20 viagens de trem para fazer no Brasil

Nós aqui do A Bússola Quebrada adoramos trem. Bom, eu gosto de viajar de trem, e o Fabiano gosta de trem de qualquer jeito, até enferrujado. Mas obviamente que eu  não estou falando dos trens metropolitanos que a gente pega no dia-a-dia. Nada glamourosos, históricos ou turísticos (e na maioria dos casos, também nada confortáveis).

Rocket

Rocket – Primeiro trem a vapor construído no século 18 – Alcançava impressionantes 32km por hora.

O transporte sobre trilhos no Brasil, em sua maior parte foi feito para ligar os portos ao interior do país, onde tinham fazendas, sendo voltado especialemnte para o transporte de cargas. Portanto, não temos uma vasta rede de transporte ferroviário de passageiros (embora seja um transporte rápido, seguro e mais confortável do que oníbus), mas em alguns lugares do país podemos ter essa experiência.

Trem de carga

Trem de carga

Vamos listar aqui os percursos de trens de passageiros dos Brasil!

Sul

Rio Grande do Sul

  1. Trem do Vinho

O passeio pela Serra Gaúcha saindo de Bento Gonçalves com destino a Carlos Barbosa, com uma parada em Garibaldi. É essencialmente turístico. Uma festa italiana, com comida, bebida e música em fartura, com duração média de duas horas.
Os horários são regulares, mas os dias não, por isso as reservas devem ser feitas com antecedência.
Mais informações: http://giordaniturismo.tempsite.ws/mfumaca/default.html

trilhos

Na velocidade do trem

Santa Catarina

  1. Trem do Rio Negrinho

Também conhecido como trem da Serra do Mar, o trem sai do municipio de Rio Negrinho, e vai descendo o rio que dá nome à cidade até o Rio Natal, em São Bento do Sul. Os passeis ocorrem em um final de semana por mês.
Mais informação: http://bit.ly/tremdorionegrinho

  1. Trem das Termas

Começa em Piratuba e vai margeando o Rio do Peixe. Um dos atrativos é o encontro do Rio do Peixe com o Rio Uruguai. É chamado de trem das termas por causa do Parque Termal de Piratuba e do Balneário de Águas Termais localizado  no ponto final do percurso, a cidade de Marcelino Ramos, no Rio Grande do Sul. Há também a possibilidade de fazer um passeio intermediário até Maratá.
O trem de Piratuba à Marcelino Ramos sai todo sábado. O trem para Maratá não é regular.
Mais informações: http://bit.ly/tremdastermas

  1. Estrada de Ferro Santa Catarina

Funciona em um trecho reinplantado da extinta Estrada de Ferro Santa Catarina, única ferrovia brasileira constuída por alemães. Inalgurada em 1909 a ferrovia saía do Porto de Itajaí, com a intenção de chegar até a Argentina. No final, linha total, foi apenas até Braço do Troncudo, ainda em Santa Catarina.
O percusro começa no municipio do Apiúna e vai até a Usina Hidroelétrica de Salto Pilão. O passeio termina no patio da Usina, portanto, um dos atrativos é conhecer um pouco da usina por dentro.
As saídas ocorrem apenas um dia por mês, com vários horários.
Mias informações: http://bit.ly/estradadeferrosantacatarina

vagão

Pode ser que você ande em um parecido com esse

Paraná

  1. Trem Serra do Mar paranaense

Apesar da linha original de 1885 ligar Curitiba a Paranaguá, a linha turística vai apenas até a cidade de Morretes – de onde é possível pegar ônibus para Paranaguá ou pegar uma lancha direto para Ilha do Mel. O destino com maior opção de classes e tarifas, pois além do trem diário, que dispõem de 7 classes diferentes, também tem o trem de luxo, que funciona sábados, domingos e feriados.
A empresa que faz o percurso é a Serra Verde Express, que oferece diversos pacotes no seu site, incluindo passeios noturnos, com jantares requintados no trem de luxo.
Mais informações: http://www.serraverdeexpress.com.br/site/conheca.aspx?cod=13 e http://www.serraverdeexpress.com.br/site/conheca.aspx?cod=23

Sudeste

São Paulo

  1. Trem dos Imigrantes

Antes o trem saía do Museu do Imigrante, mas atualmente, ele não tem mais relação com o museu e agora sai do bairro da Mooca. O passeio inicia na oficina da estação Roosevelt e vai até a estação do Brás, fazendo depois o caminho de volta. Dura em média 25 minutos. Os passeios são sábados, domingos e feriados.
Mais informações: http://www.abpfsp.com.br/passeio_trem.htm

Rio Grande da Serra

Uma das estações no caminho turístico de São Paulo. Rio Grande da Serra.

  1. (8 e 9) Expressos turísticos de São Paulo

A própria companhia que faz o transporte de passageiros metropolitanos de São Paulo também oferece, em dias e horários determinados, percursos para cidades históricas de região metropolitana de São Paulo.
Todos os trens turísticos saem da histórica estação da Luz, no centro da cidade de São Paulo. Os destinos são Mogi das Cruzes, Jundiaí e Paranapiacaba. No site do Expresso turístico estão disponíveis opções de roteiros que podem ser feitos junto com a empresa Rizzatour.
Mais informações: http://cptm.sp.gov.br/Expresso-Turistico/default.asp

Paranapiacaba

A torre do relógio em Paranapiacaba. Volta ao passado

  1. Trem dos ingleses

Em Paranapiacaba, cidade fundada por ingleses que trabalhavam na estrada de ferro da Cia São Paulo Railways, dá tanto para chegar de trem como para passear de trem dentro da cidade. Você vai se sentir no túnel do tempo.
Os passeios têm uma duração média de 20 minutos, e acontecem aos domingos e feriados.
Mais informações: http://www.abpfsp.com.br/passeio_trem.htm

Trem dos ingleses

Trem dos ingleses

Acrescentado por sugestão dos leitores  – O Hélio e o Luciano falaram e não poderíamos deixar de fora o trem turístico mais antigo do Brasil.

  1. Campinas a Jaguariúna 

Operando desde 1984 (o que faz desse o trem turístico do país) nos trilhos da antiga Companhia Mogiana de Estradas de Ferro,  esse trem percorre o trecho Campinas-Jaguariúna, que completa 140 anos de idade em Maio. A viagem que começa na Cidade de Campinas, onde já dá pra entrar no clima ferroviário visitando o Palácio da Mogiana (primeira sede da Cia) ou a antiga estação de trem que atualmente é centro cultural. São 3 horas e meia até Jaguariúna na companhia de monitores que contam a história da região e da estrada de ferro e de uma banda que anima . Os passeios são sábados e domingos, também tendo a opção de ir apenas até a metade do caminho.
Além disso, eles têm o projeto criança no trem, voltado para escolas.
Mais informações: http://www.mariafumacacampinas.com.br/

  1. Pindamonhangaba e Campos do Jordão

A estrada vai de Pindamonhangaba até o interior de Campos do Jordão, mas os percursos são picotados, não existindo nenhuma linha que faça o caminho inteiro.
São cinco os roteiros, sendo o Pindamonhangaba – Piracuama o único que não é turístico, tendo diversos horários diariamente. Ainda de Pindamonhangaba sai um trem para o Parque das Águas.
De Emílio Ribas, estação que fica bem próxima do teleférico de Campos do Jordão, saem trens turísticos para Abernéssia (bairro tradicional da cidade), para o Portal de Campos do Jordão e para Santo Antônio do Pinhal.
Alguns dos destinos precisam de agendamento prévio.
Mais informações: http://www.efcj.sp.gov.br/

Espírito Santo

  1. Trem das montanhas capixabas

Esse é um passeio que reune cultura, turismo e história. Começa na cidade de Viana, famosa pelo turismo ecológico e os esportes radicais e segue pela exuberante Serra do Mar chegando até o distrito de Araguaia. Segundo uma notícia que vi, teriam expandido até o distrito de Vila Matilde, vila que recebia aqueles que subiam o Rio Benevente partindo de Anchieta. Contudo, no site oficial, a última estação é a de Araguaia.
Os passeios são nos finais de semana. Mas pode valer a pena conferir os horários previamente.
Mais informações: http://bit.ly/tremmontanhascapixabas

Trem da Vale

Em algum lugar entre Vitória e Belo Horizonte

  1. Estrada de ferro Vitória a Minas

Essa viagem nós fizemos aqui no blog! Saímos de Caricacica, no Espírito Santo para uma viagem de 12 horas até Belo Horizonte, em Minas Gerais. Uma das poucas linhas que sai diariamente (com apenas um horário para ida e para volta), liga duas capitais, passando por 28 localidades. O trem não é turístico, mas passa por regiões belíssimas, algumas que apenas podem ser vistas do percurso feito pelo trem.
O trem não sai exatamente de Vitória, mas do município vizinho, que faz parte da região metropolitana chamada de Grande Vitória. O centro de Vitória fica a uns 10 minutos da estação de trem.
Mais informações: http://bit.ly/estradadeferrovitoriaaminas

Vitória a Minas

Esse trem é mais antigo, já estão renovando os vagões

Minas Gerais

  1. São João del-Rei – Tiradentes

Trecho da Estrada de Ferro Oeste de Minas (EFOM), funciona desde 1881, quando foi inaugurada. Uma pequena viagem no tempo entre as cidades de São João del-Rei e Tiradentes. Na estação de São João del-Rei está o Museu Ferroviário.
Os passeios são sextas, sábados e domingos, saindo de São João del-Rei ou Tiradentes. Com dois horários em cada sentido.
Mais informações: http://tiradentes.net/home.php?valor=Maria&tipo_pag=maria

EFOM

Lá em São João del-Rei

  1. Ouro Preto – Mariana

O trecho é de 1914, tão histórico quanto as cidades que ele liga, passando por região de minas e serras. O trem turístico da Vale tem uma intenção bem grande de ser também educativo. Nas estações de Outro Preto e de Mariana tem exposições, espaços museográficos e vagões de trens transformados em espaços educativos e culturais.
Os horários não são regulares, geralmente são nos finais de semana.
Mais informações: http://www.tremdavale.org/pt/trem-turistico/

  1. Trem das Águas

O Trem parte da estação de São Lourenço, cidade na qual a maior atração é o Parque das Águas, até o município de Soledade de Minas. O Passeio é dividido em três partes de 40 minutos: ida, parada em Soledade de Minas e volta. Completamente turístico, a viagem é animada por violeiros e no destino, o turista já sai em uma feira com artesanato e comida regional.
Os passeios acontecem aos sábados e domingos, em alguns feriados também.
Mais informações: http://abpfsuldeminas.com/trem-das-aguas/

  1. Trem da Serra da Mantiqueira

O trem da Serra da Mantiqueria parte de Passa Quatro e sobe até Coronel Fulgêncio, no alto da Serra da Mantiqueira. Além das atrações naturais que podem ser vistas no caminho, o turista pode visitar a exposição fotográfica de minisséries famosas que foram filmadas na região.
Outra opção super interessante é trem turístico cultural para escolas. O trajeto é o mesmo, e conta com guias que trabalham com as crianças (e adolescentes) temas de história, geografia, física e biologia.
Mais informações: http://abpfsuldeminas.com/trem-da-serra-da-mantiqueira/

Minas Gerais

Pelo interior da gigante Minas Gerais

Centro-Oeste

  1. Trem do Pantanal

O trem do Pantanal faz um único pequeno trajeto da Estrada de ferro Noroeste do Brasil, que liga a cidade de Bauru, em São Paulo, à cidade de Corumbá, no Mato Grosso do Sul, já na divisa com a Bolívia. Ao que parece a ideia era o trem turístico fazer o percurso em Campo Grande a Corumbá, no entanto, atualmente o trajeto é feito apenas entre os municípios de Aquidauna e Miranda.
As viagens são nos finais de semana (ida no sábado e volta no domingo), mas é necessário se informar sobre as datas, pois elas não são constantes.
Mais informações: http://bit.ly/tremdopantanal

Pare, olhe, escute!

Pare, olhe, escute!

Nordeste
(e Norte, dependendo do sentido)

  1. Trem do Forró

O Trem do forró é particularmente diferente dos outros aqui. Nada de fazer a viagem apreciando a vista! O trem foi uma ideia para as festividades juninas, e ia de Recife à Caruaru ao som de bandas de forró. Atualmente o percuso é menor, mas o tempo do passeio é maior, com uma parada de 1 hora e meia em Cabo de Santo Agostinho onde a festa toma lugar até o regresso para Recife. Nos vagões adaptados, os bancos são laterais abrindo espaço para uma pista de dança. Cada vagão recebe uma banda e o pé-de-serra tem duração de aproximadamente 5 horas (ida e volta).
Mais informações: http://www.tremdoforro.com.br/roteiro.asp

Trem da Vale

Trens da Vale para passageiros e para minérios

  1. Estrada de ferro Carajás

Outra linha operada pela Vale que serve de tranposte alternativo (e em épocas de chuvas, único) para quem vai de São Luis, no Maranhão, para Paraupebas no Pará. Com quinze estações, e mais barata que a passagem rodoviária, ela não foi feita para ser turística. Apesar disso, o trem só sai de São Luís em um horário pelas manhãs das segundas, quintas e sábados, fazendo a viagem de volta também em um único horário, nas terças, sextas e domingos. Uma verdadeira experiência pelo interior do Brasil!
Mais informações: http://bit.ly/estradadeferrocarajas

vida

Então, vamos viajar de trem?

Deixamos de fora as linhas metropolitanas. Embora algumas façam o mesmo percurso das linhas turísticas.

Não fizemos todas as viagens, mas como são turísticas, quase todas passam por lugares belíssimos, seja pela ação da natureza ou do homem. Serras, rios, pontes, túneis… e muita música e comida regionais!

*Esse post foi alterado em 06/03/2015

Anúncios