Jardim Botânico de São Paulo

Local preferido por 9 entre 10 casais de São Paulo para fazer ensaios fotográficos de noivado ou gestante, com rica fauna, estufas e flora emoldurada por palmeiras centenárias, o Jardim Botânico de São Paulo é atração pouco conhecida da maioria dos paulistanos. E nós vamos contar para todo mundo!

entrada-jardim-botanico

Entrada do Jardim Botânico de São Paulo

Ao falar em Jardim Botânico, todo mundo lembra daquele muito bonito que fica lá na Zona Sul do Rio de Janeiro. Mas São Paulo também tem seu majestoso Jardim Botânico, que não fica devendo nada àquele inaugurado pelo imperador Dom Pedro II.

palmeiras-imperiais

As enormes Palmeiras Imperiais margeando o Riacho do Ipiranga.

O Jardim Botânico de São Paulo fica também na zona sul, só que mais para o extremo. Pra quem usa Metrô, fica antes do Zoológico de São Paulo, seguindo pela avenida Miguel Stéfno.

É o tipo do lugar que sempre ouvi falar, mas nunca consigo ir. Até que a Karina veio a São Paulo e o dia estava bonito. Oras, por que não? Puxa a Karina pelo braço e seguimos de mãos dadas via Metrô até a estação Saúde, na linha azul. De lá, mais um ônibus até o local. Ponto de ônibus no portão de entrada.

Assim como o Zoológico de São Paulo, toda a área do Jardim Botânico é de mata preservada. O nome oficial da região é Parque Estadual Fontes de Ipiranga, porque a área serve para entre outras coisas, preservar as nascentes do histórico Riacho do Ipiranga e em tempos distantes já serviu como sistema de captação de águas. O nome mais conhecido hoje é Parque do Estado, faz parte do Departamento de Botânica e abriga o Instituto de Botânica do Estado de São Paulo.

administracao-jardim-botanico

Administração do Jardim Botânico. Se você vir estes prédios, você estará perto do restaurante e da lanchonete.

No Jardim Botânico, o visitante encontrará o riacho principal com várias nascentes, lagos, fontes, caminhos de água por todos os lados, nascentes escondidas nas trilhas das matas e pequenos córregos.

panoramica-duas-Karinas

Claro que aproveitei para brincar com as fotos. A Karina é que teve que correr para aparecer em dois lugares ao mesmo tempo.

Há esculturas diversas para ajudar a transformar o Jardim Botânico num verdadeiro jardim. O riacho principal é repleto de palmeiras altas como prédios. São Palmeiras Imperiais. Como as que existem no Jardim Botânico do Rio de Janeiro. E se a Karina disser que foi inveja, eu nego. Apenas usamos aquilo que deu certo. As mesmas palmeiras estão na alameda principal.

O Jardim Botânico de São Paulo é muito bem equipado para receber visitantes. Tem estacionamento, restaurante, lanchonete e claro, uma lojinha.

ensaio-fotografico-gravidez-casal

O Jardim Botânico de São Paulo é muito concorrido para ensaios fotográficos. Fique atento nas fotos e você verá outros casais.

Em nossa visita ao Jardim Botânico demos sorte. Como era domingo, na alameda Von Matius, que fica logo na entrada, bem perto do estacionamento, vimos algumas dezenas de barracas. Aos finais de semana acontece a feira gastronômica no parque e o visitante do Jardim Botânico pode comer ali desde pastéis e comidas típicas brasileiras até yakisoba, que foi nossa escolha na ocasião.

Almoço feito, felizes e de barriga cheia, fomos fazer a digestão. Caminhar pelas trilhas e pelos caminhos para ver coisas bem legais, como a Feira de Orquídeas que estava acontecendo naquele domingo. Veja que coincidência!

Orquídeas

Tivemos sorte e vimos uma exposição de Orquídeas em nossa visita.

Seguimos mais um pouco e vimos as flores gigantes e coloridas que as crianças tanto queriam sentir o perfume. Pena serem artificiais.

flores gigantes

Uma pena, mas estas estão sem perfume.

Pudemos visitar também o Museu Botânico Dr. João Barbosa Rodrigues, com desenhos muito detalhados de plantas da mata brasileira, árvores, flores, frutos. A riqueza dos traços e cores em desenhos feitos por cientistas impressiona pelo realismo.

O Museu Botânico Dr. João Barbosa Rodrigues tem também vitrais muito bonitos, um deles, bem no teto, permite a entrada de boa quantidade de luz.

vitral

Vitral no teto do Museu Botânico Dr. João Barbosa Rodrigues

E as paredes são repletas de material científico e plantas, expostas para quem quiser ver.

E par aos estudiosos e os muito interessados, nas salas seguintes o visitante do museu poderá ver trabalhos sobre essas espécies em enormes trabalhos escritos em papel, com desenho, texto, amostras de sementes, folhas e flores. São esboços, escritos, material de estudo. Tudo muito bem organizado e conservado.

escultura-jardim-botanico

Muitas esculturas acrescentam beleza ao já muito bonito Jardim Botânico de São Paulo.

Seguindo mais para dentro do Jardim Botânico, vimos o Jardim de Lineu. Nome curioso, mas que tem um pequeno lago, cercado de muros bem feitos, decorados, como aqueles nos jardins do Museu do Ipiranga. Arquitetura do século 19, estilo europeu, tudo muito caprichado. Ao redor, escadarias para trilhas e casais fazendo o álbum de fotos para o casamento.

fonte-lago

Arquitetura clássica e paisagismo muito bonito e bem cuidado. Afinal, é um Jardim Botânico.

Continue seguindo e você verá as estufas. Há todo um ecossistema dentro delas. Plantas da Amazônia, peixes enormes no tanque que imita um rio de águas calmas, pedras enormes para dar um ar de floresta e algumas espécies animais, como répteis e aves. Aliás, as duas estufas são o símbolo do Jardim Botânico de São Paulo.

estufas

As estufas que dão a marca do jardim Botânico de São Paulo. Dentro delas, há um ecossistema preservado.

estufa-floresta-lago

Esta será sua visão ao entrar em uma das estufas do Jardim Botânico.

Após passar pelas estufas, você verá o Lago das Ninfeias. Aquelas enormes plantas aquáticas, parentes das nossas Vitórias-Régias, pintadas por Claude Monet, impressionista francês do século 19.

mangue-lago-jardim-botanico

O mangue natural, com tartarugas, quero-queros, peixes e outras tantas aves.

No lago, aves pequenas, patos, gansos, cisnes e quero-queros convivem com cardumes de peixes coloridos e grandes, lambaris e tartarugas. Em um dia quente, você verá a maioria desses bichos saindo para tomar sol.

Continue seguindo o caminho e você poderá escolher fazer uma trilha ou ver a nascente do famosos Riacho do Ipiranga, cenário do grito que selou a Independência do Brasil.

cisne-jardim-botanico

Há muito o que ver em fauna e flora.

E o Jardim Botânico ainda continua por muitos quilômetros depois, mas a parte aberta a visitação acaba sendo uma parcela da área total. Nada que atrapalhe. Ninguém vai conseguir andar o parque todo. Especialmente porque há trechos em que nem mesmo há uma trilha. e você não vai querer se perder por lá, vai?

monjolo-lago-jardim-botanico

O Lago, o pôr do sol e a roda d’água ao lado da ponte. É um lugar muito bonito para um passeio.

Se você olhar no mapa do Jardim Botânico, vai encontrar o Brejo Natural, lugar onde vimos uma pequena ponte, um monjolo, cataventos e algumas esculturas. Mas as atrações do Jardim Botânico de São Paulo incluem:

ponte-lago-travessia

Pode atravessar sem medo. A ponte é bem firme e forte.

Bosque das Imbuias – que são árvores de longos galhos, que produzem muita sombra e madeira de lei, típicas do sul do Brasil. Dividem espaço em florestas que costumam ter também araucárias;

Lagos dos Bugios – Este bicho tem dentes e costuma ser zangado. Como anda em bandos, melhor não provocar;

tartaruga-jardim-botanico

Na falta dos bugios, fotografei a tartaruga tomando sol.

Jardim dos Sentidos – Cheiros e cores graças a tantas flores que tem por lá e esculturas com captação de vento para criar sons;

Túnel de Bambu – Se tiver medo do escuro, melhor deixar para os mais intrépidos. Claro que a luz passa, mas se você gosta de lugares mais ensolarados, este passeio pode ficar para os outros;

casal-A-Bussola-Quebrada

E sim, foi um dia bem legal.

Castelinho – As crianças costumam gostar. É uma casinha feita de madeira, mas só o nome “Castelinho” já deixa os mais novos cheios de grandes ideias!

Há bem mais lugares para ver e fotografar. Vá num dia quente, lembre-se dos óculos-escuros e protetor solar ao menos no rosto, passeio dia, divirta-se e depois conte pra gente como foi sua visita ao Jardim Botânico de São Paulo.

mapa-jardim-botânico-de-são-paulo

Mapa do Jardim Botânico de São Paulo – Fonte: Site do Jardim Botânico de São Paulo


Dicas de Viagem:
  • Vai de transporte público? A estação mais próxima é Saúde e tem ônibus na Av. Jabaquara. Mas há outras opções:
  • Se for de carro, siga no sentido Jabaquara, ou Av. do Cursino, passando o Zoológico de São Paulo.
  • Há visitas para escolas desde 2013. Agende no site.
  • Eventos são comuns no Jardim Botânico. Nós vimos uma convenção de cultivadores de orquídeas, dia 14/06/2015 esteve lá o Coral da USP. Fique atento ao site.
  • Ingresso: adultos pagam R$ 5,00 e crianças, estudantes e maiores de 60 anos pagam meia.
  • O endereço do Jardim Botânico de São Paulo é A. Miguel Stéfno, 3687 – aqui está o site – Jardim Botânico de São Paulo
  • Estação São Judas do metrô
    – Linha: 4742-10
    – Linha: 4742-21
    – Linha: 4742-31
  • Estação Saúde
    – Linha: 475R-41
  • Terminal Parque D. Pedro II
    – Linha: 4491-10
    – Linha: 475R-10
Anúncios