Estamos no Sul do Brasil

É inverno e descemos para o Sul do Brasil. Fomos sem medo do frio e descobrimos lugares que aqueceram nossos corações. Tanta coisa para ver e tanta cultura para conhecer. Estamos viajando por muitas cidades do Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul. E ainda temos muito para ver. Vem viajar com a gente!

Rio de Janeiro – RJ
rio-de-janeiro-arpoador-dois-irmaos

Vista do Arpoador – Praia de Ipanema – Ao fundo, Morro Dois Irmãos.

Graças ao Aquecimento Global, deixamos o calor do Rio de Janeiro em julho e seguimos felizes e ansiosos para encontrar o frio do Sul do Brasil.

A Karina estava mais especialmente preparada, levava na mochila a esperança de ver neve. Seguimos viagem e vamos ver juntos um pouquinho do que vimos até agora.

Niterói – Rio de Janeiro
niteroi-baia-da-guanabara

Baía da Guanabara e vista de Niterói. Atravessamos a famosa ponte Rio-Niterói. A vista é linda!

Antes de pegar a estrada, parada rápida em Niterói. Vamos contar coisas bem legais sobre esta cidade. Há muito o que ver, e a cidade tem muito a oferecer ao viajante.

Em seguida, acordar cedo, atravessar a cidade do Rio de Janeiro e seguir para o Paraná. Terra do café, das geadas na serra e estado onde fizemos a maioria de nossas paradas.

Curitiba – Paraná

Nossa primeira escala foi em Curitiba. E entre muitas surpresas boas, descobrimos um trem antigo, com locomotiva, bem dentro da cidade.

Uma alegria extra foi que ficamos hospedados na casa do Matheus. Combinamos via Couchsurfing. Muita conversa boa, muita história para contar. O Matheus é um sujeito fantástico. Viajamos e fizemos novos amigos.

locomotiva-parana-curitiba

Surpreso, caro leitor? Curiosa, querida leitora? Aguarde que logo contaremos mais.

Paranaguá – Paraná

De Curitiba, capital do Paraná, fomos para Paranaguá. Cidade portuária, muito bonita e cheia de prédios antigos, construções do tempo do Brasil Império, terra de gente simpática e quase uma ilha. O mar de um lado e de outro, um largo rio. É o Itiberê.

paranagua-parana

Centro Histórico de Paranaguá – Litoral do Paraná e cidade portuária. Do lado direito está o rio Itiberê.

Após nossa estada em Paranaguá, depois de muito passear e conhecer, aproveitamos para almoçar no Mercado Municipal de Paranaguá. Claro que este post é só para dar água na boca dos nossos amigos e amigas viajantes. As fotos da vista do nosso almoço ficarão para logo mais, no post exclusivo sobre Paranaguá. Aguarde.

Morretes – Paraná

Nossa parada seguinte foi em Morretes. Uma cidade pequena, mas muito bem cuidada. O melhor de tudo foi que conhecemos a cidade graças ao José Carlos, nosso anfitrião em Morretes. Ainda vou agradecer muito ao José Carlos e à Betty por abrirem sua casa para nós. Pessoas muito queridas!

morretes-parana

Lá embaixo sou eu com nosso anfitrião misterioso. Surpreenda-se com Morretes.

Dormimos na casa dele, como convidados, pelo Couchsurfing.

Graças a isso, pudemos ver e saber de coisas que os turistas nem imaginam que existem. Espere para ver!

rodoviaria-morretes-parana

A Rodoviária de Morretes, toda cercada de flores. A cidade é pequena, muito limpa e cheia de comércio e vida. Um encanto!

Até aqui, o clima estava quente. A Karina estava um pouco decepcionada. Foi procurando frio e neve e até agora os dias estavam quentes como no Rio de Janeiro.

Antonina – Paraná

Este ar quente diminuiu bastante quando chegamos a Antonina.

antonina-parana-mirante

Mirante de Antonina – Em frente à Igreja Matriz.

Antonina é outra pequena cidade. Está também num encontro de rio com o mar. O Centro Histórico tem casarões imperiais com nomes da realeza, assim como as ruas, com seus nomes reais de Duque, Conde, Visconde.

Espere só para conhecer com a gente esta cidade. Você nunca mais vai chamar uma cidade de pequena de novo.

Joinville – SC

Em Joinville ficamos hospedados na casa da Aline. Jornalista, cheia de vida e histórias vividas. A decoração do apartamento dela, as fotografias e quadros, plantas e o cuidado em deixar tudo agradável e bonito. A Aline é mesmo muito cuidadosa. Lembrou um pouco o estilo da Karina e sua maneira de ajeitar os enfeites, os detalhes. Nessas horas eu percebo o quanto sou desleixado. As meninas sempre com tudo arrumadinho e eu lembro apenas que tem que estar limpo. Ainda bem que existem as mulheres neste mundo, elas deixam tudo mais bonito.

barco-do-principe-joinville

O Barco do Príncipe. Este monumento marca a fundação de Joinville.

São Francisco do Sul – SC
sao-francisco-do-sul

Uma das pequenas ruas de São Francisco do Sul, em Santa Catarina.

São Francisco do Sul é cidade portuária. Faz parte do que muitos chamam o “litoral mais bonito do Brasil”.

Quem vai a Santa Catarina Jura que o estado tem as praias mais bonitas do país.

Na foto acima, lá no alto da viela, a Igreja Matriz, em frente à Prefeitura. Aguarde as outras fotos no post sobre São Francisco do Sul.

Garuva – Santa Catarina
garuva-rodoviaria-tartarugas

Tartarugas e Carpas na rodoviária de Garuva.

Uma parada rápida em Garuva, entre Joinville e Florianópolis. Não saímos para conhecer a cidade, mas eu tempo de clicar as tartarugas e carpas no tanque da Rodoviária, que tem até uma roda de moinho. Apenas uma curiosidade.

Florianópolis – Santa Catarina

Gosto muito de calor. Mais ainda quando vou à praia. Como bom paulistano, quero ver sol.

A Karina, como boa carioca, queria ver frio. Estava com casacos, roupa pesada na mochila. Aconteceu que desta vez o clima estava do meu lado. Pegamos um pouco de chuva em Curitiba, um pouco mais em Porto Alegre, mas nada que atrapalhasse a viagem.

O melhor de tudo é que fomos a vários lugares em Florianópolis e o clima esta do jeito que este paulistano gosta!

florianopolis-praia-mole-lagoa-da-conceicao

Praia Mole em Florianópolis. Ficamos no hostel na Lagoa da Conceição.

 Sol, praia, água gelada. Ouvi falar muito da Praia Mole e da Lagoa da Conceição. Que alegria conhecer estes lugares! Tenho que agradecer à Karina. Foi ela que planejou a viagem e escolheu os lugares.

Porto Alegre – Rio Grande do Sul

porto-alegre-rio-grande-do-sul-farroupilha

Esta fonte foi presente da Espanha para o centenário da Revolução Farroupilha.

Chegamos ao Rio Grande do Sul e ainda estamos viajando. Nada de neve ainda. E o inverno está quente, ensolarado. Os gaúchos estão achando bem estranho este calor todo, a chuva que não deu trégua por três semanas. Mas é como eu disse, é o Aquecimento Global.

Estamos viajando e este não é apenas o primeiro caso que vimos em que a natureza mostra os sinais de que a humanidade está causando muitos males ao mundo. Espere para ver o que mais vamos colocar nos posts e se você tiver dúvidas depois disso, talvez não perceba nem quando for tarde demais.

Depois de Porto Alegre, temos planos de ir para outros lugares. Acompanhe A Bússola Quebrada e veja o que mais vimos e viva conosco estas experiências!

Vem viajar com a gente!!

Anúncios