Sítio Burle Marx e Pedra de Guaratiba

As maravilhas do Sítio Burle Marx, com espécies de plantas do mundo inteiro e as belezas rústicas de Pedra de Guaratiba, região de mangue e morada de pescadores. Conheça o Rio de Janeiro que poucos tiveram a oportunidade de visitar.

Sitio Burle Marx

Esteja atento à sinalização, a entrada do Sítio Burle Marx é bem discreta.

Em outro post falamos das coisas fantásticas que encontramos indo mais para a Zona Oeste da cidade do Rio de Janeiro. Inclusive, falamos rapidamente do Sítio Burle Marx, praias e atrações. Quem quiser saber mais, pode conferir em nossos posts sobre o Recreio dos Bandeirantes e Museu Casa do Pontal.

administracao-Burle-Marx

Administração do Sítio Burle Marx.

Continuamos nos aprofundando mais e mais no Rio de Janeiro. Não apenas a cidade turística do Rio de Janeiro, mas algo a mais, algo que poucos sabem e que eu mesmo não imaginava. Ainda bem que tenho a meu lado a Karina, que conhece bem a região onde mora e tem este espírito de querer ver, conhecer,  saber e ir além. Uma coisa que temos em comum é essa alegria de ver o novo e de descobrir. Amamos viajar e adoramos ver o que há de diferente nos lugares de sempre.

entrada-Burle-Marx

Esculturas logo na entrada. O Sítio Burle Marx é decorado com capricho.

Desta vez, a Karina me preparou duas surpresas. A primeira, quando eu imaginava que o bonito do Rio de Janeiro estava no Centro ou na Zona Sul, ela foi me mostrar o Sítio Burle Marx.

flores Burle Marx

Muitas cores e flores no Sítio Burle Marx.

O local é belo como poucos no mundo. A visita precisa ser agendada. E esta organização a Karina tem como ninguém. A mim cabe correr para estar sempre dentro do que foi programado. Eu vou mais despreocupado e ela precisa me lembrar dos horários.

painel-burle-marx

A arte sempre presente no Sítio Burle Marx.

O Sítio Burle Marx era a antiga residência do próprio Roberto Burle Marx. Que segundo conta o guia, era paisagista, botânico, escultor, pintor, desenhista, escritor, arquiteto, tocava vários instrumentos musicais, falava várias línguas e ainda entendia muito de cozinha. Imagina um marido desses!

saida-sombral-burle-marx

Saindo do Sombral Graziela Barroso

Acontece que ele nunca se casou. Vivia até um pouco isolado em suas viagens ou em seu sítio, na Estrada de Guaratiba, Zona Oeste do Rio de Janeiro e após o Recreio dos Bandeirantes.

sala-de-concertos-casa-Burle-Marx

Fique atento à programação cultural. Muitos concertos acontecem nesta sala.

Em nossa visita agendada, o guia contava sobre as proezas de Burle Marx, que viajava e coletava amostras de plantas, arbustos, árvores e as cultivava com cuidado e muito esmero estético. O resultado é um dos lugares de belezas naturais mais lindos do mundo.

Alameda-Pau-Ferro-Burle-Marx

Alameda Pau Ferro

O começo de nosso passeio é por um enorme viveiro coberto. O clima interno não chega a ser quente como uma estufa, mas as mudas e plantas lá dentro ficam protegidas contra os extremos do clima. Aos poucos, as plantas vão sendo transportadas para várias áreas do Sítio Burle Marx, sempre seguindo cuidadosos padrões de estética e adaptação das espécies transplantadas.

Descobri que o nome é Sombral. E como Burle Marx gostava muito de seus amigos, batizou casas, lagos, locais e até este sombral com o nome de uma amiga. Neste, a homenageada foi Graziela Barroso.

Sombral Graziela Barroso

Sombral Graziela Barroso – Burle Marx gostava de homenagear os amigos.

Apenas um pequeno exemplo de plantas exóticas no Sítio Burle Marx, temos a Coryphaumbraculifera, também conhecida como Palma Talipot. Trata-se de uma planta vinda do Sri Lanka e em condições normais, pode demorar até 80 anos para terminar de crescer, florescer apenas uma vez em sua vida espalhando suas sementes e em seguida, morrer rapidamente.

Coryphaumbraculifera

Coryphaumbraculifera – A planta tão caprichosa que Burle Marx não viu florescer em seu sítio. O nome Korypha em grego significa “Cabeça Coroada”.

O espetáculo, provavelmente único durante uma vida humana, aconteceu no Sítio Burle Marx exatamente uma semana após a morte do paisagista paulista que escolheu o Rio de Janeiro para viver.

Sombral-Margareth Mee

Outro sombral homenageando uma amiga. Desta vez, Margareth Mee.

Outra ironia de um lugar tão belo é que a última casa que Burle Marx construiu só veio a ficar pronta pós seu falecimento, em 1994.

ultima-casa-Burle-marx

A última casa de Burle Marx.

Mas vamos deixar as notas tristes de lado e nos concentrar no que há de belo no Sítio Burle Marx. Para começar, o paisagismo. Burle Marx era um visionário. Reaproveitava materiais de demolições muito antes do assunto reciclagem ser pauta nas conversas sobre meio-ambiente, preservava espécies e ainda fazia coleções de arte, quadros, desenhos, esculturas e santos de barro, madeira e outros materiais. Há um espaço no Sítio Burle Marx reservado apenas para a arte sacra e popular.

santos-arte-popular-burle-marx

Os santos e arte popular no Sítio Burle Marx.

Neste local, Burle Marx usou uma porta de madeira maciça reaproveitada de uma demolição. Mas como a porta era muito grande, o chão teve que ser rebaixado para dar espaço a tamanha peça. Mas as duas partes da porta abrem em fecham sem emperrar ou ranger. Burle Marx era cuidadoso e perfeccionista.

Esculturas Burle Marx

E há esculturas e arte por toda parte.

Falando em arte sacra, dentro do Sítio Burle Marx há uma capela do século 17 ainda ativa. Burle Marx a reformou e doou para que fosse reaberta para todos. E até hoje a igrejinha tem missas e celebra casamentos.

capela-Burle-Marx

A capela do século 17, ainda em atividade.

Com este e outros exemplos, podemos dizer que Burle Marx era um homem muito generoso. Seu Sítio contava com pouco mais de 40 funcionários e foi doado ao Governo Brasileiro para servir de Parque Público. Mas com duas condições. A primeira, que ele pudesse continuar morando e cuidando do sítio até sua morte. A segunda, que todos os funcionários contratados por ele continuassem a trabalhar no sítio após a doação e inclusive após seu falecimento.

lago-burle-marx

Este é apenas um dos lagos do Sítio Burle Marx.

Pedidos feitos e atendidos. Dos trabalhadores originais, alguns se aposentaram, mas a maioria trabalhou para o próprio Burle Marx.

muralha-reciclada-Burle-Marx

Este muro foi todo feito com material reciclado de demolições. Burle Marx era um homem à frente de seu tempo.

A casa em que Burle Marx viveu hoje é um museu pequeno, com um sítio de 365 mil metros quadrados ao redor. Na casa você verá objetos pessoais, móveis, quadros. Mas na área verde ao redor do museu você verá a alma do homem que adorava receber pessoas, juntar os amigos e viver em paz com a natureza.

casa-burle-marx

Interior da casa de Burle Marx, hoje transformada em Museu.

Fique atento, porque o Sítio Burle Marx tem programação artística e cultural o ano todo.

Pedra de Guaratiba

pesqueiros-barcos-pedra-de-guaratiba

Pedra de Guaratiba é quase uma cidadezinha. O ritmo lá é diferente.

Aproveitando que você está perto, conheça também Pedra de Guaratiba, bairro afastado do Rio de Janeiro. Região de mangue, de águas claras e azuis, de garças grandes e brancas e parada obrigatória para quem gosta de um bom peixe fresco.

barco-pesca-pesqueiro-pedra-de-guaratiba

Onde há peixe, há pássaros querendo um jantar.

Em Pedra de Guaratiba o apreciador de peixes poderá comprar a preços menos salgados as iguarias da região, em tamanhos e tipos variados para todo gosto. Mais que isso, quem não quiser cozinhar, pode experimentar os pratos dos restaurantes locais, que começam a encher próximo de 10:30h da manhã e não têm pressa para fechar. Programa perfeito para o final de semana.

mercado de peixe pedra de guaratiba

Mercado do Peixe e rua principal. Os restaurantes estão aqui.

E se você gosta de chegar cedo, conheça o cais de Pedra de Guaratiba. Aprecie a vista, veja os barcos e ouça algumas histórias de pescador.

garca-ave-pedra-de-guaratiba

Conheça Pedra de Guaratiba e aprecie a paisagem.

Durante a semana, o local é de paz e tranquilidade, tendo apenas os moradores. Mas aos finais de semana, visitantes do Rio de Janeiro e de muito além invadem as ruas centrais do bairro, especialmente a do Mercado de Peixe, que fica ao lado de alguns dos principais restaurantes a em frente à entrada do cais.

cais-plataforma-pier cais-pedra-de-guaratiba

O Cais de Pedra de Guaratiba.

Tenho que agradecer ao sogrão por conhecer Pedra de Guaratiba, que apesar de ser um bairro do Rio de Janeiro, guarda ares de cidadezinha com personalidade regional, igrejas antigas e algumas atrações de arte e cultura para o visitante mais atento. Gostei muito de descobrir este lugar e quero mesmo poder voltar lá e saborear peixe, camarão, caranguejo e tantos outros sabores, como o restaurante na Estrada de Guaratiba, que só vende crepes.


Dicas de Viagem

Sítio Roberto Burle Marx – IPHAN

  • Horário: De terça a sábado, de 9h30 às 13h30.
  • Endereço: Estrada Roberto Burle Marx, 2019 – Barra de Guaratiba.
  • Como chegar:
  • Metrô – pegar o ônibus de integração para a Barra da Tijuca (Terminal Alvorada), que atualmente parte da estação Siqueira Campos em Copacabana. Depois pegar a Transoeste, descendo na estação BRT de Ilha de Guaratiba e pegar a linha 874 ou a linha 867.
  • Ônibus – linhas para a Barra da Tijuca (Terminal Alvorada ou Recreio dos Bandeirantes). Depois pegar a Transoeste, descendo na estação BRT de Ilha de Guaratiba e pegar a linha 874 ou a linha 867.
  • Quanto: R$ 10,00.
  • (21) 2410-1412
  • Mais informações – http://sitioburlemarx.blogspot.com.br/
  • E aqui um mapa – http://bit.ly/1fJ5I5i

Pedra de Guaratiba

  • Trem – Estação Santa Cruz + 885 Piraquê / Estação Campo Grande + 852 Pedra.
  • Metrô – Não há linha disponível.
  • BRT – Terminal Alvorada sentido Santa Cruz. Descer nas estações Mato Alto, Magarça ou Pingo D’Água e pegar os ônibus alimentadores 896A/891A/885/866 sentido Pedra de Guaratiba;
  • Ônibus – 896 (Barra da Tijuca x Pingo D’Água), Linhas 867, 318 ou 2334. Você pode pegar no Terminal Alvorada ou Avenida das Américas altura do número 10.800.
  • 891A – Sepetiba – Mato Alto: Sai da estação Mato Alto e vai pela Estrada da Matriz.
  • Outro caminho é seguir pela Avenida Lúcio Costa, no Recreio dos Bandeirantes, vendo a orla da praia.
  • Saiba como chegar em Pedra de Guaratibahttp://www.pedradeguaratiba.com.br/

 

Anúncios