Jardim Botânico de Curitiba

Curitiba oferece aos moradores e visitantes muitas áreas verdes. E uma das mais famosas é o Jardim Botânico Francisca Maria Garfunkel Rischbieter. Também conhecido como Jardim Botânico de Curitiba.

Este post vai ter uma novidade. Vamos colocar um vídeo que fizemos no Jardim Botânico de Curitiba. Digam o que acharam. Sejam gentis.

Eu sei que o vídeo está um pouco fora de foco, mas poxa gente, este é o nosso primeiro vídeo. Estamos aprendendo.

Em outros posts em A Bússola Quebrada, nós falamos sobre o Jardim Botânico de São Paulo, falamos também sobre o famoso Jardim Botânico do Rio de Janeiro. Nada mais justo que um post exclusivo para falar do Jardim Botânico de Curitiba.

paisagismo-Jardim-Botanico-Curitiba

Paisagismo e ambientação no Jardim Botânico de Curitiba

O nome de batismo é Jardim Botânico Francisca Maria Garfunkel Rischbieter, urbanista e uma das pioneiras do paisagismo urbano e planejamento urbanístico de Curitiba. Mas todo mundo conhece pelo nome de Jardim Botânico de Curitiba. É um nome mais fácil de lembrar. Foi inaugurado em 1991 e sua área total é de 245.000m².

araucaria-lago-Jardim-Botanico-Curitiba

Araucárias, lagos, pinheiros. O visual do Jardim Botânico de Curitiba é muito rico.

Quem visita o Jardim Botânico de Curitiba tem a vista direcionada para a Estufa de Vidro, que ocupa a região central do parque.

O principal cartão postal do Jardim Botânico de Curitiba é a vista da área reservada aos jardins geométricos, que lembram um estilo mais europeu de paisagismo. O clima na região incentiva essa influência. O sul do Brasil tem clima mais frio, o brilho do sol é diferente de todas as outras regiões em que estive. E o friozinho do inverno estava combinando com a colonização europeia da região.

cerca-viva-Jardim-Botanico-Curitiba

As cercas-vivas das alamedas do Jardim Botânico de Curitiba

Enquanto viajamos por Curitiba, fomos comentando sobre o Museu Oscar Niemeyer, os parques, como o Tanguá, e a Ópera de Arame. Falamos do Memorial Ucraniano e do Bosque Alemão. Para continuar esta predominância de países europeus, o Jardim Botânico de Curitiba foi criado seguindo o modelo francês e a principal imagem do Jardim Botânico de Curitiba é a grande Estufa de Vidro, que fica em posição privilegiada dentro do parque. Para conhecer mais, o visitante deverá passar obrigatoriamente pela Estufa e de lá ver as demais atrações.

cerca-Jardim-Botanico-Curitiba

A cerca ao redor do Jardim Botânico de Curitiba. Muitas flores e aves.

A entrada é bem simpática e nem parece abrir as portas para algo tão grande. O Jardim Botânico de Curitiba é bem discreto. A lateral é cercada e parece que chegamos num bom momento. A cerca estava quase toda coberta por arbustos de flores. E claro, onde as flores crescem, sempre há pássaros. Chegamos a Curitiba no meio do inverno, mas com o clima alterado como está, parecia primavera.

estacionamento-Jardim-Botanico-Curitiba

O estacionamento é pequeno. Mas o ônibus-tubo deixa você do lado do Jardim Botânico de Curitiba.

A entrada do Jardim Botânico de Curitiba é pelo estacionamento. Que merece um destaque aqui por não ser apenas uma área asfaltada, reta, sem graça ou imaginação. É uma grande esfera, com uma ilha central gramada e florida, com as vagas ao redor. Não parece ser muito grande, mas com a estação do ônibus-tubo a um quarteirão do Jardim Botânico de Curitiba, você acha mesmo tão importante assim ir até lá de carro?

E chegar é mesmo fácil. São apenas quatro paradas desde a Estação Rodoferroviária até o Jardim Botânico de Curitiba para quem está no ônibus-tubo.

arcos-Jardim-Botanico-Curitiba

Os jardins angulares, a entrada e a Estufa de Vidro do Jardim Botânico de Curitiba.

Uma vez dentro do Jardim Botânico de Curitiba, o visitante verá a lojinha de lembranças, ao lado da lanchonete. As duas são pequenas mas bem equipadas. Deu para notar que o conceito é servir. Vender, sim. Mas jamais empurrar nada goela-abaixo de ninguém. O comércio está ali para ajudar e não é feito de forma ostensiva.

Seguindo pelo Jardim Botânico de Curitiba pudemos ver os arcos de entrada. E após os arcos, o visitante verá as alamedas angulares do jardim e a tão conhecida Estufa.

fonte-estufa-Jardim-Botanico-Curitiba

A fonte e a Estufa de Vidro do Jardim Botânico de Curitiba.

Passamos por pequenos morros com grama bem aparada, ipês-rosa todos em flor, calçadas limpas, pessoas bonitas e bem-vestidas, como manda a etiqueta e o clima. Há quem prefira roupas curtas e folgadas, mas o charme está em saber se vestir para cada ocasião. E quem está habituado ao clima quente do Brasil, vai notar essa peculiaridade no Jardim Botânico de Curitiba. O frio de Curitiba empresta glamour ao visual tanto do Jardim Botânico de Curitiba quanto aos visitantes. A elegância e a limpeza do local são parte da experiência. Tudo muito bonito.

ipe-banheiro-quimico-Jardim-Botanico-Curitiba

Gente bonita, paisagismo impecável, limpeza, Ipês-Roxos em flor e banheiros químicos. tudo muito arrumadinho.

Cercas-vivas, jovens e idosos, flores, Bem-Te-Vis, Quero-Queros, Pardais, patos, gansos e tartarugas. Aves migratórias, árvores da região, como a famosa araucária, pinheiros e até plantas tropicais, especialmente dentro da Estufa, onde encontrei uma cachoeira, mirante, passeio interno, plantas de vários países e altas palmeiras tropicais. Agora você sabe para quê servem as três torres altas da Estufa do Jardim Botânico de Curitiba.

quero-quero-Jardim-Botanico-Curitiba

O Quero-quero passeando tranquilamente entre os canteiros.

Museu Botânico de Curitiba

Ao lado de um dos lagos do Jardim Botânico de Curitiba está o Museu Botânico de Curitiba. Uma área construída em madeira escura, no formato de chalés, com uma longa ponte que dá passagem para dois lados do lago, tornando-se também a varanda dos chalés. No local, fotos e algumas peças de esculturas de Frans Krajcberg – artista polonês naturalizado brasileiro.

museu-botanico-de-curitiba

O Museu Botânico de Curitiba.

Frans Krajcberg tem um espaço cultural com seu nome dentro do Jardim Botânico de Curitiba, com a exposição permanente “A Revolta“. O nome vem do sentimento de revolta pelos desmatamentos, queimadas, destruição sem fim e nenhum limite físico ou moral das áreas verdes do mundo todo. Em especial, nas florestas brasileiras. Frans Krajcberg tem em sua galeria 110 obras de grande porte feitas de restos de árvores queimadas ou derrubadas ilegalmente. Para Krajcberg, a função da exposição permanente é a conscientização ambiental.

lago-Jardim-Botanico-Curitiba

O longo caminho de madeira do Museu Botânico de Curitiba termina do outro lado do lago.

No local, ainda há uma coleção de amostras de madeira – chamada xiloteca, e outra de frutos, a carpoteca. Há o herbário, com sementes de aproximadamente 95% das árvores naturais do Paraná, além de exposições e eventos culturais.

Como fomos na segunda-feira de manhã ao Jardim Botânico de Curitiba, a exposição e várias outras atrações estavam fechadas. Uma pena. Mas se você for de terça a domingo, poderá ver tudo isso das 9:00h às 18:00h.

passaro-Jardim-Botanico-Curitiba

Onde há verde, há vida.

Querendo ver mais de Curitiba, você poderá pegar o Ônibus Turístico. Uma das principais paradas é o Jardim Botânico de Curitiba.

A Estufa

estufa-Jardim-Botanico-Curitiba

A Estufa de Vidro entre Ipês-Roxos floridos.

Quando falamos do Jardim Botânico de Curitiba, lembramos sempre da linda Estufa de Vidro, branca, com três torres, com cachoeira e plantas tropicais.

estufa-alameda-Jardim-Botanico-Curitiba

A Famosa Estufa de Vidro do Jardim Botânico de Curitiba.

Mas o Jardim Botânico de Curitiba tem duas estufas.

mirante-estufa-Jardim-Botanico-Curitiba

Vista do piso superior da Estufa de Vidro.

Uma é famosa, de vidro, lembra muito o Palácio de Cristal de Petrópolis, tem dois andares e cachoeira interna.

cachoeira-estufa

A Estufa tem até cachoeira interna.

A outra está logo ao lado. Feita de lona, com canteiros de flores, mudas e plantas exóticas à região. É lá que ficam os brotos e as plantas que precisam de cuidados especiais, para em seguida serem transplantadas para todo o Jardim Botânico de Curitiba e inclusive para a Estufa de Vidro. Tudo muito arrumadinho.

palmeira-estufaA Karina fez esta imagem da Palmeira dentro de uma das torres da Estufa. 

por-do-sol-estufa

Uma outra foto muito legal foi esta que a Karina fez da Estufa ao final da tarde, numa outra oportunidade.

Albert Einstein

Mais acima falamos de paisagismo e caminhadas. O Jardim Botânico de Curitiba tem muito espaço para corridas. E assim que chegamos, encontramos com o maior físico de todos os tempos exercitando o seu físico.

Este simpático senhor interrompeu sua caminhada e veio se apresentar.

– Vocês conhecem o Albert Einstein?

– Sim – Dissemos.

– Pessoalmente?

– Não.

– Olha ele aqui:

Einstein-Jardim-Botanico-Curitiba

Albert Einsten veio nos dar as boas-vindas no Jardim Botânico de Curitiba.


Dicas de Viagem:

Jardim Botânico de Curitiba –  R. Engo. Ostoja Roguski

Quer saber mais?

Anúncios