Santa Teresa – Rio de Janeiro

A insólita Santa Teresa, bairro boêmio do Centro Carioca, com seus labirintos urbanos e casas com arquitetura de tempos diferentes, cheia de bares, vida, música e arte. Venha com a gente conhecer um pouco mais sobre a alegria contagiante de Santa Teresa, a beleza exótica e a vista de calar a tristeza e acalmar a alma.

bonde-santa-teresa-rio-de-janeiro-a-bussola-quebrada

A pintura é em homenagem ao motorneiro e às vítimas do bonde em Santa Teresa, em 2011. Não vou dizer que foi acidente porque foi crime. Falta de manutenção e nenhuma vigilância do Poder Público.

“Eu faço amor e samba até mais tarde e tenho muito sono de manhã.” Mas acordo cedo se estiver em Santa Teresa só para ver a vista da Baía Guanabara, o Cristo brilhando ao sol dourado das primeiras luzes, o movimento do bonde por entre pequenos prédios e casas com arquitetura misturada de várias épocas diferentes. Santa Teresa é um daqueles bairros insólitos, inverossímeis, que se aproximam muito do impossível. Motivos bons para ter entre seus moradores artistas, músicos, cantores, desenhistas, escultores e um bom número de apreciadores de uma boa bebida.

Tive a sorte de poder passar o Reveillon no Rio de Janeiro e pude visitar o bairro de Santa Teresa em um sábado nublado. A praia devia estar vazia, então, o povo subiu o morro.

santa-teresa-vista-centro-rio-de-janeiro-a-bussola-quebrada

Apenas uma pequena vista de Santa Teresa: A Catedral de Niemeyer, o Centro do Rio de Janeiro, a Baía da Guanabara e a Ponte Rio-Niterói ao fundo, no alto.

Algumas centenas de holandesas caminhando sorridentes em grupo, sotaques do sul e do norte, dialetos de terras muito longínquas, cores e rostos de terras de além mar. O bairro de Santa Teresa atrai por sua enorme quantidade de bares, restaurantes pequenos e bem decorados, estilo rústico e deslocado no tempo. Sim, Santa Teresa parece uma volta no tempo, com algumas construções do meio do século 20, outras que lembram o século 19, e outras que parecem ainda mais antigas. Somando a isso temos o bonde, que voltou a funcionar depois de 4 anos parado e de muita reforma.

santa-teresa-labirinto-rio-de-janeiro-a-bussola-quebrada

Santa Teresa tem labirintos em forma de arte com sua arquitetura que acontece, orgânica, antiga e vencendo o relevo acidentado.

Arcos da Lapa – Subindo para Santa Teresa

Você pode chegar a Santa Teresa por vários caminhos.

O primeiro e mais popular caminho para subir para Santa Teresa é o tradicional bonde, que sai do Centro do Rio de Janeiro, na estação terminal ao lado do prédio da Petrobrás, na Av. República do Chile. Aos finais de semana tem um pouco de fila, mas nada que um pouco de bom humor não vença. O passeio é bem gostoso e a vista é linda, especialmente a parte da passagem sobre os Arcos da Lapa.

Estou certo de que todos sabem que os Arcos da Lapa são um aqueoduto. É um dos mais famosos do Brasil, mas os leitores de A Bússola Quebrada devem lembrar que visitamos um outro aqueoduto em Tiradentes, Minas Gerais, ainda mais antigo que os Arcos da Lapa.

arcos-da-lapa-bondinho-rio-de-janeiro-a-bussola-quebrada

Os Arcos da Lapa, na entrada para o bairro boêmio de mesmo nome, a famosa Lapa. E passando bem ali, o bondinho de Santa Teresa.

Você pode subir de ônibus (van) saindo do Centro, próximo ao Largo da Carioca. Veja mais informações do trajeto completo em nossas Dicas de Viagem.

O terceiro jeito é sair na estação Carioca do Metrô do Rio de Janeiro e subir a pé pela rua Joaquim Murtinho. É ladeira, demora um pouco mas é melhor do que ir de táxi, que é o quarto e pior jeito.

santa-teresa-ladeiras-rio-de-janeiro-a-bussola-quebrada

As ladeiras de Santa Teresa oferecem arte em várias formas. E suas ruas são verdadeiros labirintos de arquitetura e variedade de estilos.

Os taxistas do Rio de Janeiro odeiam subir para Santa Teresa. Frequentemente atendem mal o passageiro que quer subir, dão desculpas mal-educadas ou te largam falando sozinho. Acontece que Santa Teresa não tem asfalto, tem calçamento de paralelepípedo, trilhos do bonde, e os taxistas reclamam que isso estraga a suspensão. E também é uma corrida curta. E os folgados querem faturar alto em corridas longas. Esqueça aquela conversa de atendimento com um sorriso.

santa-teresa-vista-rio-de-janeiro-a-bussola-quebrada

A Baía da Guanabara, uma das vistas de Santa Teresa. Aqui o Pão de Açúcar coberto por algodão doce.

Bares e restaurantes de Santa Teresa.

Vencida a ladeira, de um jeito ou de outro, você terá o encantamento do bairro de Santa Teresa, com bares bem estilosos, que servem de petiscos a pratos exaustivamente bem preparados.

santa-teresa-largo-das-letras-rio-de-janeiro-a-bussola-quebrada

Largo das Letras, biblioteca, centro cultural e local de eventos no Largo dos Guimarães.

Exemplo do primeiro caso é o Armazém São Thiago, também conhecido como Bar do Gomes, na rua Áurea, 26, saindo um pouco do centrão de Santa Teresa. O local lembra os armazéns com produtos estocados em balcões de madeira, vendidos por peso, em sacos de papel, bem ao modo de antigamente. Os petiscos são em estilo alemão. Croquetes servidos quentinhos e com mostarda alemã. Chopp gelado na caldereta ou cerveja em garrafa de 600ml.

O caso de pratos mais trabalhados está no Espírito Santa, na rua Almirante Alexandrino, 264 – já próximo ao Largo dos Guimarães – com cervejas especiais e gastronomia peculiar. Comi um prato de sanduíche de fatias de batata assada com folhas de planta venenosa. Garanto que não morri, mas a língua ficava dando sensações diferentes enquanto eu comia.

santa-teresa-discos-igreja-rio-de-janeiro-a-bussola-quebrada

Amanhã pode até ter culto, mas hoje tem música boa! O ecumenismo de Santa Teresa!

Entre um e outro você vai encontrar o Bar do Mineiro, rua Paschoal Carlos Magno, altura do 121 – com um bom caldinho de feijão e o Sobrenatural, também na rua Almirante Alexandrino, 432 – este já bem no Largo dos Guimarães – com petiscos, massas, cervejas, cachaça e a preferida de uma amiga, a caipirinha de Lima da Pérsia. Muito chique essa minha amiga.

Atrações turísticas e cultura em Santa Teresa

No Carnaval tem o Bloco das Carmelitas, que já está ensaiando e na sexta-feira antes o Carnaval já está nas ruas de Santa Teresa. Um festão!

O nome é por causa do Convento das Carmelitas, construído em Santa Teresa no século 19. Que também é legal de conhecer.

largo-guimaraes-santa-teresa-rio-de-janeiro-a-bussola-quebrada

O Largo dos Guimarães – Para do bonde e Centro de Santa Teresa. Desça à direita para o Museu do Bonde.

O Largo dos Guimarães é bem conhecido por ser o principal ponto de parada do bondinho de Santa Teresa. Também chamado de Largo das Letras, tem em seu espaço muitos cafés, bares, restaurantes, bistrôs, cinema independente, com foco em cultura e filmes brasileiros, o Cine Santa Teresa e o próprio Largo das Letras. Casarão que é biblioteca e espaço para eventos e pequenos shows.

E bem ao lado do Largo dos Guimarães, o visitante poderá conhecer o Museu do Bonde.

bonde largo-guimaraes-santa-teresa-rio-de-janeiro-a-bussola-quebrada

O Bondinho de Santa Teresa voltou!! Ainda está em fase de testes, mas logo vai funcionar o dia inteiro.

Mais para o outro lado de Santa Teresa, indo para a rua chamada Ladeira Santa Teresa, o visitante chegará ao prédio das Ruínas, antiga mansão da comerciante de arte (mecenas) Laurinda Santos Lobo, na rua Murtinho Nobre, 169. E logo ao lado, no número 93 você verá o Museu Chácara do Céu, que mistura arquitetura modernista e clássica e tem em seu acervo esculturas, pinturas, desenhos, gravuras em técnicas diversas e fotografias.

ruinas-santa-teresa-rio-de-janeiro-a-bussola-quebrada

Parque das Ruínas em Santa Teresa. A vista é linda e o local é para passar horas curtindo.

E mantenha os olhos abertos, há ateliês e arte para todos os lados em Santa Teresa.

namoradeira-na-janela-santa-teresa-rio-de-janeiro-a-bussola-quebrada

A sonhadora namoradeira está mais feliz que nunca. Santa Teresa é um bom lugar para paixões.

Dicas de Viagem:

Anúncios