Porto Alegre

Chegamos a Porto Alegre, a imensa capital do Rio Grande do Sul. Cidade de frio intenso, banhada pelo Rio Guaíba. De muita cultura e motivo original de nossa viagem. Um evento grande e importante na Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Venha conhecer mais de Porto Alegre com a gente!

Madrugada de segunda-feira. Escuridão do inverno na vastidão das terras do Sul do Brasil.

Chegamos em Porto Alegre numa madrugada fria, muito, muito escura. E a chuva que caia vinha sem raios ou trovões, mas a intensidade era tanta, em tamanha quantidade de águas, que o que víamos na Rodoviária de Porto Alegre era quase uma tempestade em alto mar, e por pouco não nos sentimos dentro de um pequeno barquinho, prestes a virar com a força das águas.

gaucho mercado municipal porto alegre abussola quebrada

Todo bom gaúcho está sempre bem preparado para o frio. O Minuano é o vento frio do sul, que varre a cidade de Porto Alegre.

Via Air bnb a Karina alugou um pequeno apartamento na Avenida dos Farrapos. Estávamos a apenas uns quatro quarteirões da Rodoviária de Porto Alegre, mais uns quatro ou cinco quarteirões do Mercado Municipal de Porto Alegre, que está no Centro Histórico de Porto Alegre, talvez a três quilômetros da UFRGS, onde a Karina foi participar de um congresso de sociologia apresentar um trabalho e assistir a várias outras apresentações, e eu, ou a acompanharia, ou teria o tempo livre para conhecer Porto Alegre.

centro rua conceicao porto alegre abussola quebrada

Chegando ao Centro de Porto Alegre, passando pela Rua da Conceição.

Aconteceu que durante todas as nossas paradas pelas cidades do Sul do Brasil, parece que fomos seguindo uma época de festas. Foi assim no aniversário de Paranaguá, foi assim no Festival de Antonina, foi assim em Morretes e foi assim em Curitiba, quando vimos a exposição especial no Museu Niemeyer com as obras de arte confiscadas dos corruptos durante a operação Lava-Jato.

A Chegada em Porto Alegre – A Rodoviária e suas surpresas

Em Porto Alegre, não sei se havia algo festivo acontecendo, mas soube que já chovia constantemente há duas semanas. Parece que muito e todos os dias. Tanto que vimos muitos locais alagados, como este vídeo pode mostrar:

Até onde pudemos ver, os aparelhos e atrações do Parque da Harmonia, inclusive um anfiteatro, estavam debaixo d’água.

Acho que levamos sol e estiagem a Porto Alegre. Mas os estragos das águas ainda durariam por muito tempo.

cais porto alegre abussola quebrada

A vista noturna do apartamento. Quando chegamos, a chuva era tanta em Porto Alegre que esta vista do rio Guaíba era impossível.

Após uma noite de sono na poltrona do ônibus, após umas sacodidas e balanços bruscos, estávamos na elegante Porto Alegre. Mas naquele momento, a cidade estava quase debaixo d’água! Apenas para chegar aos táxis já era uma aventura. A catarata de chuva que estacionou sobre Porto Alegre nos encharcaria em menos de dois passos. E o peso das mochilas nos impedia de andar rápido.

Fomos ver como comprar as passagens para nossos destinos seguintes – Bento Gonçalves e Gramado.

Aproveitei para ver melhor a rodoviária, toda no estilo anos 1960, com dois pavimentos, uma para cada nível do terreno ao redor, uma ponte para os ônibus dentro da rodoviária, lojas, centros de apoio ao turista. E um meio de transporte bem incomum. Veja só:

vaxi taxi rodoviaria porto alegre abussola quebrada

Impossível não amar o Váxi vermelho de Porto Alegre. Está na rodoviária.

O Váxi vermelho da rodoviária de Porto Alegre combinava perfeitamente com os táxis vermelhos de Porto Alegre. Lembra que eu disse que à medida que íamos descendo para o Sul do Brasil os táxis iam mudando de cor? Laranja, laranja mais escuro, cor de abóbora, vermelho claro e agora um vermelhão intenso e escuro em todas as ruas da Grande Porto Alegre.

borges de medeiros centro porto alegre abussola quebrada

A mulher de vermelho e os táxis vermelhos de Porto Alegre. Aqui, estamos na rua Borges de Medeiros.

Comemos e esperamos a chuva passar. Para nossa sorte, a gentil locatária do apartamento que alugamos na Avenida dos Farrapos pediu a um amigo para nos buscar na rodoviária. E este amigo foi lá salvar nossas vidas e levar ao local. Um apartamento pequeno, mas perto de tudo, inclusive próximo a um shopping. Nos entregou a chave e ajudou a subir com as malas. Sem palavras para agradecer o suficiente! E passamos uma semana muito legal em Porto Alegre, naquele apartamento pequeno, mas muito aconchegante e bem localizado.

vista cais navio porto alegre abussola quebrada

Lá no fundo, o Rio Guaíba. Estávamos numa região próxima ao centro de Porto Alegre, mas a área está passando por transformações. Indústrias e galpões são muito comuns.

A primeira vista que tivemos do apartamento, assim que o dia clareou, dizia pouco sobre Porto Alegre, mas fomos descobrindo mais e mais aos poucos.

O Mercado Municipal de Porto Alegre

Exemplos de descoberta foram nossos primeiros passos em Porto Alegre. Como levamos o sol conosco, foi possível, mesmo no inverno, conhecer um pouco do Centro Histórico de Porto Alegre. A começar, claro, pelo Mercado Municipal de Porto Alegre, chamado por seus moradores de Mercado Público. Para visitar, vá ao Centro de Porto Alegre, na Praça XV de Novembro, ou, apenas Praça XV.

Mercado publico mercado municipal porto alegre abussola quebrada

Mercado Municipal de Porto Alegre. Mas os gaúchos chamam de Mercado Público.

A Karina conhecia melhor Porto Alegre. Já esteve lá antes. E acabou fazendo as vezes de guia.

Ao lado do Mercado Público, ou Mercado Municipal, a antiga Prefeitura de Porto Alegre.

prefeitura porto alegre chafariz abussola quebrada

Antiga Prefeitura de Porto Alegre e o chafariz da Hidráulica Porto-Alegrense, inaugurado em 1877.

 

chafariz prefeitura porto alegre abussola quebrada (2)

Em frente à antiga prefeitura de Porto Alegre, o Chafafariz da então chamada Praça do Paraíso foi obra da Hidráulica Porto-Alegrense, datado de 1877.

Nosso primeiro almoço foi bem caprichado. Claro que economizamos bem a viagem toda, e em Porto Alegre não foi diferente, mas oras, era o primeiro almoço em Porto Alegre, a primeira refeição que fazíamos no Rio Grande do Sul. Fomos almoçar em frente ao Mercado Público de Porto Alegre, num sobrado bonito chamado Chalé da Praça XV.

chale da praca XV porto alegre abussola quebrada

O Chalé da Praça XV, construção de 1911, testemunha ocular da história de Porto Alegre e tombado pelo patrimônio histórico. Visita recomendada!

Em outras refeições, especialmente café da manhã e jantar, para economizar, teve dias em que jantamos sanduíche de pão com queijo, claro, salame, pão de forma na chapa, coisas de fácil preparo, bebendo iogurte, ou acompanhando de alguma cerveja da região. Simples, mas econômico e prático. Especialmente porque pelo espaço do apartamento que alugamos, não havia fogão. Mas a proprietária nos deixou umas assadeiras, sanduicheiras e utensílios elétricos e resolvemos nossos problemas.

Centro Cultural do Gasômetro

usina cultura gasometro porto alegre abussola quebrada

Centro Cultural do Gasômetro ou Usina Cultural do Gasômetro.

Quando a Karina não estava em assistindo a alguma apresentação, saíamos juntos para vários lugares. Um deles, e na primeira oportunidade, o Centro Cultural do Gasômetro.

O prédio, uma usina termoelétrica, queimava carvão para obter energia elétrica e abasteceu Porto Alegre de 1928 até 1974, quando a usina foi desativada. Andamos pelos corredores e vimos os fornos para carvão, a enorme área livre do vão central, quadros, fotografias, mirante.

visitante usina cultural gasometro porto alegre abussola quebrada

Estávamos no Centro Cultural do Gasômetro quando entrou esta ilustre visitante.

A Usina Cultural do Gasômetro foi inaugurada em 1991 e o local ainda se transformou em atração junto ao rio Guaíba, numa espécie de parque marginal, linear, com quadras de futebol, basquete, espaço para vários esportes e bosque.

rio guaiba mirante usina cultura porto alegre abussola quebrada

A Usina Cultural do Gasômetro, o mirante, as barracas de comida. Aqui estamos na altura da Av. Edvaldo Pereira Paiva. Bem perto do Centro Histórico de Porto Alegre.

Atrás da Usina Cultural do Gasômetro está a área de embarque do catamarã para a travessia do rio Guaíba, e um pouco mais além, dentro do rio, vários navios de todos os tamanhos e usos, como cargueiros e navios de cruzeiro, que chegam ao porto do rio Guaíba e que pudemos ver da janela do apartamento.

Mas antes de continuar a contar, olhe bem para o rio Guaíba.

petroleiro rio guaiba porto alegre abussola quebrada

Acho que é um petroleiro entrando pelo rio Guaíba e indo para o cais de Porto Alegre.

Em nossa visita, pude ver árvores dentro do rio e achei bem estranho. A região não era de mangue e as espécies de árvores que eu via ali não eram variedades aquáticas. Olhando mais atrás do Centro Cultural do Gasômetro, pudemos ver o local de saída dos catamarãs, a placa com o valor do traslado, mas não vi local para as pessoas andarem.

mirante parque harmonia porto alegre abussola quebrada

Esta estrutura era para ser uma obra de arte no Parque da Harmonia, o Mirante do rio Guaíba. Mas está interditada. Ao fundo, o que parece ser uma lanchonete, tombada de lado pela cheia do rio.

A Karina e eu também vimos uma lanchonete torta dentro do rio Guaíba. Olhando tudo isso, comentei com ela o tamanho da cheia em Porto Alegre. A lanchonete estava tombada de lado, o embarque para o catamarã estava alagado e não haviam barcos se aproximando, as árvores, que antes ficavam distantes do rio Guaíba, agora estavam em margens alagadas. As quadras do Parque da Harmonia foram cobertas pelas águas. O rio Guaíba estava talvez mais de seis metros acima de seu nível normal. E foram duas semanas de chuva.

arvores cheia rio gauiba porto alegre abussola quebrada

Parece que o Rio Guaíba está alto para você?

Parque da Harmonia

Deixando um pouco para trás os problemas com a cheia do rio Guaíba, há mais ainda para ver no Parque da Harmonia.

Ao lado da Usina Cultural do Gasômetro está uma estátua em homenagem a Elis Regina, inaugurada no aniversário de 237 anos de Porto Alegre, em 26 de março de 2009.

usina elis regina parque harmonia porto alegre abussola quebrada

Se ainda não conhece mas tem interesse, Elis Regina é recomendação a você que acompanha A Bússola Quebrada.

Logo depois, barracas de comida e bebida. Aproveitei para tomar vinho quente e comer o famoso pinhão, que em Porto Alegre é vendido como se fosse pipoca, uma porção em um copo de papel.

barracas comida parque harmonia porto alegre abussola quebrada

As barracas de comida do Parque da Harmonia, próximas ao Rio Guaíba, perigosamente alto e ao lado da Usina Cultural do Gasômetro.

O Parque da Harmonia continuava adiante, mas era hora de voltar até a UFRGS para me encontrar com a Karina.

No próximo post teremos mais fotos e mais coisas a contar sobre Porto Alegre e nossa visita.

elis regina parque harmonia porto alegre abussola quebrada

A estátua de Elis Regina, eternamente cantando no Parque da Harmonia. Nome apropriado para a voz tão melodiosa.

Continue acompanhando nossa visita a Porto Alegre porque ainda temos muitas coisas legais para te mostrar!


Dicas de Viagem:

  • Quer se hospedar num apartamento alugado? Faça como a Karina e veja oportunidades e preços no Air bnb. Falamos sobre esta modalidade de hospedagem aqui no site. Conheça melhor clicando aqui.
Anúncios