Porto Alegre – UFRGS e Museu Júlio de Castilhos

Porto Alegre, a capital do Rio Grande do Sul tem muito a oferecer ao visitante. A começar pela UFRGS – Universidade Federal do Rio Grande do Sul, onde a Karina foi participar de um congresso. O Centro Histórico tem muita arte e prédios tombados pelo Patrimônio Público e uma visita que vale muito à pena é o Museu Júlio de Castilhos.

Fachada UFRGS

Fachada da UFRGS – Universidade Federal do Rio Grande do Sul – Um dos orgulhos de Porto Alegre.

Já que a Karina esteve tão ocupada na UFRGS, nada mais justo que contar um pouco da Universidade Federal do Rio Grande do Sul, do lado do Centro de Porto Alegre.

Claro que ela foi a trabalho. Eu fui mais acompanhando. E quando ela estava em alguma palestra ou apresentando seus trabalhos, eu tinha algum tempo vago e fiz o melhor que pude com isso. Fui conhecer praças, museus, o Centro de Porto Alegre e a própria UFRGS.

Predios historicos da UFRGS

A UFRGS é composta de prédios históricos, o que combina bem com o Centro de Porto Alegre.

Os prédios históricos são do século 19. O que hoje é uma universidade com uma quase infinidade de cursos começou como uma faculdade de farmácia em 1895. A Faculdade de Direito foi aberta em Porto Alegre em 1900. Apenas em 1947 é que a UFRGS se tornou universidade e hoje conta com cursos como Astronomia, Belas Artes, Medicina, Odontologia e tantos mais.

Aliás, o pessoal de artes participa bem ativamente da decoração das áreas comuns da UFRGS. Vi muitas obras em diferentes estilos nas partes abertas do campus e pude ver esculturas, pinturas, desenhos e quadros.

Artes UFRGS

O Povo de Artes decorando os telefones da UFRGS.

A arquitetura da UFRGS é de prédios que para o século 19 eram considerados os mais modernos, os mais avançados em tecnologia de construção. Hoje são obras de arte que misturam o glamour de outros tempos com a história gaúcha, as movimentações políticas e conquistas populares.

Ceramica UFRGS

Cerâmica e várias formas de arte decoram as áreas comuns da UFRGS.

Se por um lado vi obras magnificas e decoração de edifícios que hoje não se vê mais, por outro notei que os prédios da UFRGS estão pedindo a ação do poder público para maior cuidado e conservação, e vi também um ambiente que se parece com uma ilha. A UFRGS é calma, tranquila, com bosque interno, edificações suntuosas, mas está enforcada e cercada por todos os lados por pesado trânsito de carros, ônibus e caminhões.

banco ceramica UFRGS

Faltando criatividade? Visite o campus da UFRGS em Porto Alegre e inspire-se.

Sobre a falta de cuidado, em vários locais de Porto Alegre pude ver que as autoridades foram desatentas e a cidade, que é sim muito bonita, precisa urgente de reparos e cuidado.

Temos o mau hábito de achar que a cidade é terra de ninguém, mas minha cidade é minha casa, e eu cuido bem da minha cidade. Encontrei muitas pessoas que pensavam igual.

medicina UFRGS

Soube que este é o prédio de medicina da UFRGS. A vista é para o Parque da Harmonia.

O Museu da UFRGS

A UFRGS está muito bem equipada, com muitas salas, prédios, banheiros para todos os lados, e até uma cafeteria em forma de casinha de madeira, próxima ao estacionamento, que serve apenas produtos orgânicos. Um pouquinho mais caros que a cantina principal, próxima à reitoria, menor oferta de produtos, mas tudo com muito sabor e bom atendimento.

Museu da UFRGS

Coleções de Saberes – 80 anos da UFRGS. Esta é a primeira coisa que vi ao entrar no Museu da UFRGS.

No tempo livre que tive entre uma palestra da Karina e outro compromisso acadêmico, enquanto a esperava, descobri o Museu da UFRGS, dentro do campus.

O Museu da UFRGS mistura as áreas do conhecimento da Universidade Federal do Rio Grande do Sul, como biologia, informática, mecânica, arquitetura, comunicação, engenharia e artes. É pequeno, mas cabe muita informação.

A criação do Museu da UFRGS é de 1984 e em suas coleções, existem as exposições especiais, com tema e o acervo permanente.

informatica museu UFRGS

Alguém usou um destes? O Museu da UFRGS tem máquinas de informática ainda mais antigas.

Quando estive lá, a exposição foi “Coleções de Saberes – 80 anos da UFRGS”. Hoje, visitando o site do Museu da UFRGS, vi que existe uma nova exposição temática chamada “As meninas do quarto 28”.

Pude ver peças de computadores que se pareciam mais com algo saído de um filme dos anos 1950. Máquinas obsoletas, peças de museu, mas que estão em perfeito funcionamento para mostrar aos visitantes como se trabalhava há até poucos anos.

Fotografias, roupas e um esqueleto de golfinho na mesa central dividem espaço com maquinário de pesquisas em áreas distintas. Nem vou fingir que sei para quê estas coisas servem. Mas a visita, sobretudo a monitorada, ajuda a entender bem cada equipamento e seu uso.

exposição museu da UFRGS

Biologia, informática, química, radiodifusão, artes, história – O Museu da UFRGS é bem completo.

Museu Júlio de Castilhos

Para manter no tema museu, numa tarde livre fui visitar o Museu Júlio de Castilhos, bem no Centro Histórico de Porto Alegre.

Fachada do Museu Julio de Castilhos

Fachada do Museu Júlio de Castilhos – Do tempo em que Estado tinha Presidente.

A fundação da casa começou como Museu do Estado, em 1903, mas já em 1907 o Museu Júlio de Castilhos ganharia seu nome definitivo. Pelo menos por enquanto. A homenagem é ao Presidente do Estado – coisa de época – Júlio de Castilhos, que faleceu em 1903. Parece apropriado.

Garrucha Museu Julio de Castilhos

Garrucha do século 19 exposta no Museu Júlio de Castilhos

O Museu Júlio de Castilhos é bem amplo, tendo fotografia, artes, partituras musicais, desenhos, peças militares de época, como canhões de batalha. Mas parece que sua vocação é retratar a cultura regional de tempos idos.

banco jardim do Museu Julio de Castilhos

O jardim do Museu Júlio de Castilhos, com alvenaria de época e peças de decoração em pedra.

Tanto que muito do que vi na casa remetia ao antigo uso do lugar como moradia, com muitos móveis, roupas, utensílios e pesquisas de arquitetura, decoração e costumes.

canhao Museu Julio de Castilhos Farroupilha

Os canhões do Museu Júlio de Castilhos são do tempo da Revolução Farroupilha.

Claro que há uma cantina no Museu Júlio de Castilhos e lojinha de lembranças, nada de errado nisso. Tem coisas lá que eu realmente gostaria de ter em casa, como esta lambreta aqui, da exposição temática da vez:

lambreta Jose Ferreira da Silva

A lambreta das viagens de José Ferreira da Silva. Agora acho que vou ter que comprar uma lambreta também.

Esta exposição conta a história de José Ferreira da Silva, gaúcho de Caxias do Sul, que resolveu dar a volta ao mundo em uma lambreta.

Não conheci o José Ferreira da Silva pessoalmente, mas ele já está na minha galeria de heróis!

Exposicao Jose Ferreira da Silva

E não é que o José Ferreira da Silva viajou mesmo por este mundão todo?

Ainda vamos ficar um pouco no Rio Grande do Sul. Há mais histórias para contar e há mais coisas legais para mostrar em Porto Alegre. Continue viajando com a gente!!


Dicas de Viagem:

Anúncios