Museu do Amanhã

Como será o amanhã? Uma pergunta recorrente que não é nada simples de responder. O amanhã ninguém sabe, só se pode imaginar. O que será, depende do que fazemos hoje. E o hoje é resultado do passado. Venha conhecer o Museu do Amanhã, e descubra que o futuro começou há milhões de anos.

Tire foto ou sente para ler, como o moço que está no L.

Tire foto ou sente para ler, como o moço que está no L.

 O nome Museu do Amanhã parece contraditório, já que muita gente pensa que museu é lugar onde se guarda o passado. Isso não passa de uma confusão. Museu é um lugar de exibição de expressões artísticas, de reflexão e de aprendizagem.

O conceito do Museu do Amanhã é ser moderno e por isso ele tenta usar soluções sustentáveis para a iluminação e refrigeração. Contudo, não sei como é feito o tratamento do lixo e dos dejetos.

O conceito do Museu do Amanhã é ser moderno e por isso ele tenta usar soluções sustentáveis para a iluminação e refrigeração. Contudo, não sei como é feito o tratamento do lixo e dos dejetos.

O Museu do Amanhã pode parecer um museu futurístico, especialmente por conta do seu formato, mas ele é uma obra do presente, e tem nele tecnologias que já são até bem conhecidas, embora ainda pouco usadas nos tempos atuais. Isso é para dizer que o Museu do Amanhã é um museu do presente.

É esquisito, mas de perto é até bonito.

É esquisito, mas de perto é até bonito.

O Museu do Amanhã tem uma proposta muito bacana e uma intenção muito clara em ser educativo. Eu particularmente gostei muito. Mas eu sou rata de museu, e o que me atraiu neste é possivelmente diferente do que atraiu a maioria das pessoas. O que me encantou não foi a tecnologia, mas a informação.

Vamos com calma!

Minha visita

Era um dia lindo de inverno carioca, ou seja, fazia uns 30ºC às 4 da tarde. Eu tinha acabado de sair do MAR – Museu de Arte do Rio, e descobri que ainda dava tempo de visitar o Museu do Amanhã (para quem não sabe, eles são vizinhos).

Você recebe um cartão na entrada, cadastra-se em qualquer lugar onde tem uma tela interativa e depois é só encostar seu cartão onde tem o “alvo” e ele te reconhece e salva o que você já viu. No final você devolve o cartão, mas o cadastro fica. Na próxima visita é só colocar seu e-mail.

Você recebe um cartão na entrada, cadastra-se em qualquer lugar onde tem uma tela interativa e depois é só encostar seu cartão onde tem o “alvo” e ele te reconhece e salva o que você já viu. No final você devolve o cartão, mas o cadastro fica. Na próxima visita é só colocar seu e-mail.

Ao contrário do MAR, o Museu do Amanhã tinha uma fila grande. Muitas famílias com crianças. Muita gente querendo tirar foto da vista da Baía de Guanabara.

O começo da visita já reserva admirações para o visitante – nada relacionado com tecnologias para agilizar a compra da entrada – mas um gigante e lindo globo terrestre em LED que ia mudando para mostrar diversos tipos de informações – clima, relevo, etc.

Já quase 17h e a fila continuava enorme.

Já quase 17h e a fila continuava enorme.

Comprada a entrada, que é um cartão cuja ideia é bem interessante, mas a utilidade ainda é pouco abrangente, podemos começar a exposição. Subi e me deparei com uma fila imensa, digna de grande exposição no CCBB (seja o do Rio de Janeiro ou o de São Paulo). Aí resolvi que não ia ficar ali. Desci e descobri que na verdade você pode começar por onde quiser – mesmo que às vezes seguir a ordem faça mais sentido, o que não era o caso dessa fila.

Vista dos fundos.

Vista dos fundos.

 Por dentro do Museu do Amanhã

O museu está dividido em dois pavimentos. O Superior é onde fica a exposição principal e permanente. No andar de baixo é onde tem todas as outras coisas, incluindo a bilheteria, a loja de lembranças e o restaurante.

Copylight Factory. Faça sua luminária!

Copylight Factory. Faça sua luminária!

No primeiro pavimento, só o Laboratório de Atividades do Amanhã estava funcionando. Lá acontecem atividades voltadas para a experimentação. Na hora que eu fui não estava acontecendo muita coisa, mas pude ver as luminárias que foram feitas pelos visitantes, que também podiam copiar a receita de uma cerveja de código aberto.

Consegue ver a receita? Não? Está no Museu do Amanhã até o final de abril.

Consegue ver a receita? Não? Está no Museu do Amanhã até o final de abril.

Instrumentos que você vai precisar para fazer cerveja em casa.

Instrumentos que você vai precisar para fazer cerveja em casa.

O Observatório do Amanhã, a instalação para ver com olhos de uma barata e a exposição temporária estavam fechadas. Esta última parece que estava em mudança de exposição, e que a próxima é algo sobre Santos Dumont!

Próxima exposição do Museu do Amanhã.

Próxima exposição do Museu do Amanhã.

Voltando para o andar de cima, fui andar para não ficar na fila. Do lado direito, na extensão de todo o prédio tem a Galeria das Formas que é na verdade uma galeria tátil de ciências e história da ciência. Então você vai poder ver e tocar em uma réplica aumentada de uma cadeia de DNA, ou em uma réplica diminuída da coluna vertebral humana. E até ver um “globo marciano”.

Marte!

Marte!

Já do lado esquerdo, tem a Galeria do tempo, uma linha do tempo desde o começo do universo até os dias atuais. Eu comecei de trás para frente. Então só uma dica, faça o percurso começando pela escada principal, quando chegar ao final, tire fotos e depois siga a Galeria das Formas, já que esta não segue uma ordem cronológica.

Crianças e Karinas adoram a galeria tátil.

Crianças e Karinas adoram a galeria tátil.

 A exposição principal

A exposição principal é dividida em seções, cada uma tentando responder uma pergunta. É legal começar pelo vídeo da primeira seção, mas não necessário, até porque é onde tem a fila gigante por causa do número limitado de lugares. Eu fui nela por último.

Quem somos?? O que tem ali dentro é impressionante!

Quem somos?? O que tem ali dentro é impressionante!

De onde viemos? Quem somos? Onde estamos? Para onde vamos? Como queremos ir? Estas são as perguntas que, como podemos observar, procuram entender muito mais o presente do que o futuro, pois a proposta do Museu do Amanhã é que a gente entenda que é hoje que se constroí o futuro, e que ele é reflexo das nossas escolhas no passado e no presente.

Onde estamos?

Onde estamos?

Para onde vamos? Depende das nossas escolhas de hoje. Por isso precisamos rever nossos hábitos de consumo e estilo de vida.

Para onde vamos? Depende das nossas escolhas de hoje. Por isso precisamos rever nossos hábitos de consumo e estilo de vida.

O universo, a Via Láctea, o Planeta Terra. As primeiras formas de vida, a evolução, os humanos. Os primeiros instrumentos, a tecnologia, as novas tecnologias. Desenvolvimento, destruição, sustentabilidade. Sociedades e culturas. Consumo, poluição, ecologia. 

Como queremos ir? Vou ter que voltar lá, porque não entendi muito bem isso ai. Se souber, me explica!

Como queremos ir? Vou ter que voltar lá, porque não entendi muito bem isso ai. Se souber, me explica!

É só isso e isso tudo. Você tem que ir ver com seus próprios olhos.

As pessoas, e especialmente as crianças, ficam encantadas com as telas e os touch ‘screens’. Mas saí de lá me perguntando se as pessoas conseguiram realmente aproveitar a tecnologia para aprender e refletir sobre as informações disponibilizadas na exposição. Quanta física, química, biologia, geografia, história, sociologia e filosofia tinha ali.

Aproveito para dizer que o museu faz visitas mediadas para o público nos finais de semana, e visitas para escolas (e outros grupos) devem ser agendadas.

Deve ser legal uma festa aqui.

Deve ser legal uma festa aqui.


Dicas de viagem:

  • Site do Museu do Amanhã: http://www.museudoamanha.org.br/pt-br
  • Na opção ‘visite’ você encontra todas as informações necessárias para sua visita ao museu.
  • A entrada custa R$10 (inteira) e R$ 5 (meia). Comprando o bilhete único dos museus, que vale para a vista do Museu do Amanha e do MAR no mesmo dia, o valor fica R$ 16 (inteira) e R$ 8 (meia). O ingresso pode ser comprado pela internet.
  • Terças a entrada é gratuita.
  • O museu dá diversos descontos e gratuidades.
  • A entrada é das 10h às 17h, e a visitação, até as 18h.
  • Para o agendamento: Perguntas Frequentes
Anúncios