Mudanças nos aeroportos durante as Olimpíadas do Rio

As olimpíadas estão trazendo muitas mudanças, permanentes e temporárias, para o Rio de Janeiro. A ANAC aproveitou o momento para padronizar as viagens nacionais ás normas internacionais, e essa mudança vai valer para os aeroportos do Brasil inteiro.

Olimpíadas-a bussola quebrada

A partir de hoje, 18 de julho de 2016, a Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC) altera as normas relativas aos procedimentos de inspeções de passageiros nos voos nacionais, os voos domésticos, que serão mais rígidas, como já são atualmente para os voos internacionais.

Eu, brasileira e carioca, tenho certeza (mesmo eles falando que não tem nada a ver) que essas mudanças estão ocorrendo por causa dos Jogos Olímpicos (e Paraolímpicos), como prevenção ao terrorismo. Acredito que serão realmente muito rígidas durante esse período de julho a setembro, especialmente para viagens para a cidade do Rio de Janeiro e nos aeroportos que fazem parte da Operação Rio 2016 – Galeão (RJ), Santos Dumont (RJ), Congonhas (SP), Guarulhos (SP), Viracopos (SP), Brasília (DF), Confins (MG), Pampulha (MG), Salvador (BA) e Manaus (AM). 

Operação ANAC Rio 2016 olimpíadas-a bussola quebrada

O que muda para o passageiro?

A mudança está centrada na inspeção do passageiro e de sua bagagem de mão. Então, ao passar pelo Raio-x, os notebooks, devem estar fora da mala ou da bolsa. Outros eletrônicos, como tablets, ipods e celulares, também podem ser solicitados a serem retirados de dentro da bagagem.

A bagagem poderá passar por uma inspeção manual, que selecionará bagagens de forma aleatória para serem abertas e revistadas. Além disso, os passageiros também estarão sujeitos à revista física aleatória, que poderá ocorrer em local público ou privado, sempre na presença de testemunhas.

Apesar de não estar claro na notícia da ANAC, acredito que o detector de metais também estará mais rigoroso como nos voos internacionais, onde é necessário tirar joias e bijuterias, relógio, cinto e às vezes até os sapatos.

olimpíadas procedimentos inspeção-a bussola quebrada

Como pode afetar suas viagens?

Além no aumento do volume de passageiros durante as Olimpíadas e Paraolimpíadas, que vai fazer as filas para check-in e despacho de bagagem aumentarem; e aumentar o fluxo de aviões, o que deve fazer com que os embarques sejam mais rápidos para o avião decolar logo e para dar lugar a outro; as filas para passar pelo detector de metais e entrar nas salas de embarque devem ficar mais lentas (e maiores).

Então, vai ser necessário chegar ao aeroporto com a antecedência que é indicada para as viagens internacionais: mínimo de 2 horas. Afinal, é melhor esperar do que perder o voo. Também é importante entrar para sala de embarque com tempo de sobra e antes do tempo previsto para o início do embarque.

Mesmo que sua viagem não seja para o Rio de Janeiro e nem em um aeroporto que faça parte da Operação Rio 2016, leve em conta que de julho a setembro, esse procedimentos também podem afetar sua viagem, então sugiro seguir as dicas!

Dicas de viagem:

Site oficial do Ministério dos Transportes com informações para viagens de avião durante do período das Olimpíadas e Paraolimpíadas (mas servem para depois também). Em português, inglês e espanhol:  https://www.transportes.gov.br/aeroportos2016/

Aqui o Perguntas e respostas sobre os novos procedimentos de inspeção feito pela ANAC.

Anúncios