Aqua Rio, educação ou crueldade?

A inauguração do AquaRio trouxe uma nova atração para a cidade do Rio de Janeiro, e a indignação de diversos grupos de defesa dos animais. Conheça as atrações do AquaRio e o outro lado da história.

aquario-externo

Entrada do AquaRio. Imagem divulgação.

Esse mês foi inaugurado no Rio de Janeiro o maior aquário da América Latina. De iniciativa privada, localizado na revitalizada região portuária da cidade, o AquaRio agradou ao público, apesar do preço elevado, e levantou polêmicas com ativistas de defesa do direito dos animais.

O Aquário Marinho do Rio de Janeiro, AquaRio, traz uma proposta multimídia e atividades interativas, além de uma visão voltada para pesquisa e educação. Com 26 mil m² de área construída, a ideia é que o aquário chegue a 8 mil animais de 350 espécies diferentes, entre peixes e invertebrados marinhos.

aquario-infografico

Números do maior aquário da América do Sul. A tarifa normal custa R$ 80. Fonte: VejaRio

Entre as atrações, tanques onde os visitantes podem tocar em alguns animais, museu de ciência, museu do surf, túnel subaquático onde as crianças poderão passar a noite e mergulho no tanque oceânico entre tubarões (ainda não disponível).

Na parte educativa, o AquaRio receberá exposições temporárias que tratam de temas ambientais e de preservação das espécies.

aquario-tunel

Túnel subaquático. Imagem divulgação.

O Outro lado

Muitas são as argumentações contra a manutenção de animais em cativeiro, mesmo que sejam aquários aparentemente com a melhor as intenções, como a preservação de espécies em extinção.

A aceitação de zoológicos e aquários tem caído, especialmente depois dos diversos casos de maus-tratos, abusos e depressão dos animais relatados em atrações famosas como o Sea World e o zoológico da Argentina onde animais são dopados para serem fotografados com os turistas.  

Sabe-se que o cativeiro causa estresse nos animais. Segundo o noticiado em veículos de imprensa, parte dos animais do AquaRio foram retirados do seu habitat natural sem nenhuma necessidade, apenas para serem expostos.

aquario-eu-nao-vou

Algumas pequenas manifestações ocorreram no Rio de Janeiro dia 09 de novembro, data a inauguração.

O modelo mais aceito atualmente é o de santuário, onde os animais ficam quando não têm condições de viver em ambiente selvagem ou até que possam retornar para seu habitat natural. Mas diferente de zoológicos ou aquários, não há exibição.

Até que ponto é ético causar sofrimento aos animais para entretenimento humano? Até que ponto o que se propõe educativo pode deseducar?

Nós já visitamos zoológicos e aquários e mostramos aqui no blog, e é inegável a exuberância desses enormes aquários. Mas preferimos que os animais fiquem na natureza, felizes. E você, o que você pensa disso?

Anúncios