Lisboa, uma galeria a céu aberto

Lisboa tem suas fachadas cobertas de azulejos, e também pela arte urbana. Passeie pelo centro e pelos bairros históricos, e seja surpreendido por verdadeiras obras de arte.

fachada-azulejpo-lisboa-a-bussola-quebrada-karina-carrasqueira

Típica fachada portuguesa.

Lisboa é conhecida pelos seus prédios ricamente azulejados que dão o clima antigo da cidade até hoje. Mas Lisboa também é moderna, e muito. Seus prédios futuristas e tecnológicos contrastam em harmonia com prédios que mantém a arquitetura de séculos de história.

Nessa mistura do moderno com o tradicional, os artistas de rua – grafiteiros e escultores – trazem mais elementos para compor a cidade. Esse é um movimento mundial, e já mostramos aqui a arte de Banksy em Londres e até já fomos em uma exposição de graffiti em São Paulo.

Galeria de Arte Urbana

Em 2008, a Galeria de Arte Urbana foi inaugurada na Calçada da Glória e no Largo da Oliveirinha, por onde passa o Elevador da Glória. É a galeria de arte urbana oficial, com sete painéis concedidos pela Câmara Municipal. As exposições são temporárias.

Na sua 8ª edição, o Festival TODOS-Caminhada de Culturas regressa à Colina de Santana e ao Campo dos Mártires da Pátria, entre os dias 8 e 11 de setembro, para surpreender o quotidiano dos seus moradores e dos seus visitantes. Iniciativa da Câmara Municipal de Lisboa em parceria com a Academia de Produtores Culturais, com o apoio da Junta de Freguesia de Arroios, da Junta de Freguesia de Santo António e de múltiplas instituições, o TODOS promove o encontro de culturas e o diálogo intercultural através das artes contemporâneas. Da música ao teatro, do novo circo à dança e à performance, passando por exposições de fotografia e arte urbana. Com o apoio da Galeria de Arte Urbana, das mãos da street artista Tamara Alves, nasce o mural "Escape Into Life". Segundo a artista, este mural surge como uma espécie de convocação corporal que mergulha num misterioso quotidiano imbuído de maravilhas - uma paixão bruta em vez da deliberação racional - "esfomeados histéricos nus" (Allen Ginsberg). A história que corre nas veias dos bairros de Lisboa e o sangue que percorre os nossos corpos, funcionam como dispositivos de passagem no tempo e comunicantes de instintos. Hoje somos multi -culturais, loucos, de beleza misturada, grotescos, falamos 5 línguas, temos todas as religiões e ainda assim nenhuma. Temos vontade de nos reconhecermos uns nos outros, de vivermos uns com os outros e como o fazemos TODOS juntos. Fotografia: © CML | DMC | DPC | José Vicente 2016

Obra de Tamara Alves. Foto: José Vicente. GAU

Contudo, a GAU cresceu e hoje cataloga e divulga, com o apoio dos artistas e do público, obras de arte urbanas em toda Lisboa.

Artistas e obras

A GAU tem obras de artistas de rua de todos os lugares. Grafiteiros conhecidos dividem espaço com novos talentos, e muitas parcerias surgem. Alguns artistas locais, como Vhils e Bordalo II, têm obras por todo o mundo. E alguns artistas que têm obras pelo mundo inteiro, como Os Gêmeos, estão presentes na galeria lisboeta.

Vhils é conhecido por esculpir rostos em fachadas, enquanto Bordalo II cria arte a partir de lixo.

wool-bordalo-ii-foto-pedroseixorodrigues

Bordalo II mistura graffiti e esculturas com material reciclado para criar obras enormes bem realistas.

Vhils, cujo verdadeiro nome é Alexandre Farto, é hoje um dos grandes nomes da arte urbana. E um dos primeiros rostos que ele esculpiu em Lisboa encontra-se escondido na Travessa das Merceeiras. O artista prestou homenagem à fadista Amália Rodrigues, usando a tradicional calçada portuguesa, um dos muitos legados exportados para o Rio de Janeiro.

vhils-pixel-pancho

Parceria entre o português Vhils e italiano Pixel Pancho. Foto: GAU.

Veja exemplos de obras do italiano Pixel Pancho e do português Nu Ativo. 

No mês de outubro, o Jardim Botto Machado recebeu o maior mural de azulejos da autoria de André Saraiva. Artista de origem portuguesa, conhecido no meio artístico e da street art como André, Mr. A ou Monsieur André, é o autor de um vasto número de obras que são reconhecidas e expostas em vários museus e galerias de arte contemporânea do mundo.

o-painel-de-andre-saraiva-foi-montado-com-milhares-de-azulejos-pintados-a-mao-mudeluisa-ferreira

O Mural de azulejos pintados a mão tem uma área total de 1.011m² e 188 metros de comprimento. Foto: Luísa Ferreira. MUDE

No trajeto do elétrico 28, o Projeto Ebano Collective fez murais alusivos aos escritores portugueses que viveram no bairro, mostrando como é possível ligar a prática artística e a pesquisa etnográfica.

gau_ebano-collective

Fado Vadio do Ebano Collective. Foto: visitportugal. GAU

Nos elevadores da cidade, tanto a rua do Elevador da Glória, como a rua do Elevador do Lavra, que liga a Avenida da Liberdade ao Jardim do Torel, são espaços de intervenção urbana onde podemos ver obras de diversos artistas.

Perto do Marquês de Pombal, na Avenida Fontes Pereira de Melo, existem 3 prédios que foram alvo de grandes murais que nos fazem parar e observar, da autoria dos brasileiros Os Gêmeos, do italiano Blu e do espanhol Sam3.

lisboa-os-gemeos-a-bussola-quebrada-karina-carrasqueira

Eu até tentei fotografar, mas de dentro do ônibus era complicado.

 

gau_osgemeos-Blu

Blu e Os Gêmeos. Você já deve ter visto esses traços por ai…

Descubra a arte de rua de Lisboa

Aproveitando a onda do Web Summit, a empresa Twistag lançou o aplicativo Lisbon Street Art, sem qualquer tipo de objetivo lucrativo. Este projeto pró-bono nasceu também da vontade de construir algo pela comunidade e começou por ser feito em parceria com a Galeria de Arte Urbana que numa primeira versão cedeu 85 imagens e dados para a aplicação. Hoje, já são mais de 160 locais em todo o distrito de Lisboa, com especial destaque para o concelho de Lisboa, graças à colaboração e interesse de outros sites e blogs.

Portugal é um polo em ascensão de artistas de rua reconhecidos internacionalmente. Se você tiver interesse nesse tema, além dos artistas citados nessa postagem, procure também por AkaCorleone, Daniel Eime, Kruella D’Enfer, MAISMENOS, Paulo Arraiano, Gonçalo MAR, Nu Ativo e Odeith. São todos portugueses, cada qual com sua técnica, mas todos com obras incríveis.


Dicas de viagem:

Saiba mais sobre a arte de rua de Lisboa em: www.visitlisboa.com e www.visitportugal.com

Para baixar o aplicativo: http://lisbonstreetart.com/

Conheça a Galeria de Arte Urbana: https://www.facebook.com/galeriadearteurbana


Fonte:
Associação Turismo de Lisboa (ATL)
INFORM Comunicação – Assessoria de Imprensa
Tel.:+55 11 3079.6133

Anúncios