Elevado João Goulart, novo nome do Minhocão

Apelidado de Minhocão, o Elevado Costa e Silva vai mudar de nome para João Goulart. Unindo as zonas Oeste e Leste de São Paulo, o Minhocão fica fechado aos domingos, servindo para área de lazer e dando algum ar e paz à tumultuada rotina do Centro de São Paulo. Venha passear com a gente pelo Minhocão e saiba mais.

elevado-minhocao-a-bussola-quebrada

A entrada do elevado que trocou de nome, começando na Rua da Consolação, em frente à Praça Roosevelt.

Construído em 1971, unindo dois extremos da cidade de São Paulo, o Elevado Costa e Silva troca de nome para fazer justiça ao verdadeiro presidente, João Goulart, que em 1964 foi deposto pelos golpistas, que estabeleceram uma tenebrosa ditadura militar no Brasil.

Trinta anos depois de encerrada essa mancha na história do país, é hora de revitalizar a democracia, e nada melhor que isso do que tirar de ruas, avenidas e monumentos, nomes de ditadores ou apoiadores de um regime que tanto mal fez ao Brasil.

graffiti-minhocao-a-bussola-quebrada

Quem fica parado é pintura. Vem passear!

A revisão do nome é simbólica, mas importante. Porém, o que é realmente importante para o povo de São Paulo é que o Minhocão, apelido dado pelo povo durante a construção do Elevado, foi muito criticado durante décadas, pois, apesar de ser uma via necessária de ligação entre duas partes da cidade, causou a decadência de bairros inteiros na região central.

ponto-cego-elevado-minhocao-a-bussola-quebrada

Laterais ou empenas sem janelas. Os “Pontos Cegos” dos antigos prédios.

Na parte de cima, os carros passam na altura das janelas, trazendo poluição, fuligem e barulho aos apartamentos; na parte de baixo, a extensão da avenida Amaral Gurgel se tornou ponto de prostituição, teto para mendigos, depósito clandestino de lixo, domínio de assaltantes e prejudicou bairros como Perdizes, Santa Cecília, Campos Elíseos e Centro.

elevado-graffiti-minhocao-a-bussola-quebrada

Alguns desses paredões vêm sendo bem usados.

As novas administrações estão continuando um antigo projeto de revitalizar o Centro de São Paulo, áreas degradadas e melhorar as condições da cidade, tanto que fechar o Elevado aos finais de semana ajuda a garantir melhor qualidade do ar e mais vida na cidade. Imagine morar no quarto andar de um edifício e a buzina do carro tocar bem na sua janela!

elvis-elevado-minhocao-a-bussola-quebrada

Criatividade deixando São Paulo mais bonita.

Os horários do Minhocão são curtos. Fica livre para o trânsito de segunda a sexta das 6h30 da manhã até 21h30, e aos sábados, vai de 6h30 às 15h. E fecha para carros após três da tarde do sábado, só reabrindo na manhã da segunda-feira. Fecha também em feriados nacionais.

edificios-coloridos-elevado-minhocao-a-bussola-quebrada

Uma galeria de prédios. Quase um museu de arte, mas em tamanhos colossais.

O Minhocão não fecha inteiro. Apenas a parte do Centro para a Zona Oeste permanece fechada. O Elevado, antes Costa e Silva e agora João Goulart, começa ao final da Avenida Radial Leste, passa pelo bairro da Liberdade, segue para a Avenida 23 de Maio, dá acesso para a Rua da Consolação e para o Centro e também para a Avenida Paulista e Pinheiros, passa por debaixo da Praça Roosevelt e só então, por cima da Avenida Amaral Gurgel é que realmente começa a parte fechada para carros aos domingos.

republica-major-sertorio-elevado-minhocao-a-bussola-quebrada

Rua Major Sertório. Lá na frente você vê a Praça da República e a Secretaria da Educação, que já foi a sede do governo de São Paulo.

 

vista-elevado-minhocao-a-bussola-quebrada

A vista muda quando nos aproximamos de Perdizes e Campos Elísios.

No começo, o Minhocão passava por uma infinidade de prédios de várias formas, inclusive, muitos edifícios antigos que apresentavam uma espécie de “Ponto Cego”, ou, uma empena, uma lateral inteiramente sem janelas. O que causava em algumas pessoas um pouco de desconforto. Como morar em um cômodo sem janelas?

desenho-elevado-minhocao-a-bussola-quebrada

Outra empena bem aproveitada.

Durante um tempo, foi comum que estas empenas fossem usadas como enormes espaços de propaganda, o que rendia um dinheiro para o condomínio e auxiliava nas contas. Lembrando que a região tem muitos edifícios antigos, que demandam altos custos de manutenção.

casarao-elevado-minhocao-a-bussola-quebrada

Veja este casarão. Parece uma obra de arte num túnel do tempo, que é o Minhocão.

 

sao-joao-altino-arantes-elevado-minhocao-a-bussola-quebrada

Uma vista alta da avenida São João, e lá no fundo, o edifício Altino Arantes.

Porém, com a Lei Cidade Limpa, cartazes, faixas, luminosos, outdoors e até empenas de prédios foram banidas de São Paulo. Acabou o dinheiro extra, e o valor do condomínio subiu. Morar na região central não é barato. E os problemas com assaltos e degradação da área continuavam.

Uma das soluções foi fechar o acesso ao Elevado desde a Rua da Consolação e Praça Roosevelt, reformada, até a saída, já na Barra Funda. E está dando muito certo!

castelinho-rua-ada-elevado-minhocao-a-bussola-quebrada

O Castelinho da rua Ada foi reformado! Diziam que era assombrado.

Estudantes de arquitetura podem fazer turmas para ver os diferentes estilos em épocas distintas nos edifícios de São Paulo. A história do século 20 percorre dois quilômetros e meio, passa por duas estações do Metrô, oferece uma vista fantástica de várias partes dos bairros centrais de São Paulo e ainda tem mais novidade.

Os Jardins Verticais do Elevado João Goulart.

empena-planta-elevado-minhocao-a-bussola-quebrada

Quem não tem Jardim Vertical se vira como pode.

Também conhecidos como Parede Verde, os Jardins Verticais passaram a aproveitar as empenas, as laterais dos prédios, agora sem propagandas, com uma armação de pallets, arames, vasos e muitas plantas. E a criatividade não precisa de limites para estes jardins.

Burle Marx já usava a técnica de Jardim Vertical em suas obras nos anos 1970.

portal-jardim-vertical-elevado-minhocao-a-bussola-quebrada

Um Jardim Vertical que serve como um portal para o futuro.

 

escrita-jardim-vertical-elevado-minhocao-a-bussola-quebrada

No texto em meio às plantas: ” Elevado – Distante do Solo”.

As Paredes Verdes do Minhocão podem ser vistas em vários edifícios durante o percurso do Elevado. As plantas criam um microclima mais ameno no verão, produzem oxigênio e contribuem com mais verde para a cidade que vista como cinzenta, e que está devendo em áreas verdes a seus habitantes.

empena-elevado-minhocao-a-bussola-quebrada

Um Ponto Cego pedindo cores.

Segundo a OMS – Organização Mundial de Saúde – o recomendado é que uma cidade ofereça 12 metros quadrados por habitante para ser saudável. E São Paulo está devendo muito neste quesito.

desenhista-jardim-vertical-elevado-minhocao-a-bussola-quebrada

No meio da calma da cidade sem carros, a desenhista rascunha sua perspectiva do Minhocão.

O percurso todo do Elevado João Goulart, ex-Elevado Costa e Silva, oferece ainda espaço para skate, corrida, caminhada, ciclismo, e uma vista totalmente inédita desta enorme metrópole!

Para um domingo preguiçoso, uma ideia inovadora é passear um pouco pelo Centro e fazer fotos únicas, ver coisas novas e prestar atenção à paisagem!

paroquia-sao-geraldo-barra-funda-elevado-minhocao-a-bussola-quebrada

Paróquia de São Geraldo. Um grande amigo meu casou aqui.


Dicas de Viagem:

Você pode descer na estação República, na linha vermelha do Metrô e seguir até a Rua da Consolação para a entrada do Elevado. Ou descer na linha amarela, estação Paulista e descer até o Elevado João Goulart.

Aqui tem um mapa da região – goo.gl/kd3qpy

Leia a matéria sobre a mudança de nome do Elevado Costa e Silva para Elevado João Goulart, mas pode continuar chamando de Minhocão – http://g1.globo.com/sao-paulo/noticia/2016/06/camara-muda-nome-do-minhocao-para-elevado-presidente-joao-goulart.html

Quer mais informações? Veja aqui – https://pt.wikipedia.org/wiki/Elevado_Presidente_Jo%C3%A3o_Goulart

 

.

Anúncios