Greenwich e as linhas que dividem o mundo.

Pise ao mesmo tempo no Oriente e no Ocidente. Veja onde as horas começam a ser contadas. O ano termina e começa em Greenwich. O tempo é contado a partir do Meridiano Principal de Greenwich. Venha visitar com a gente o Observatório de Greenwich.

meridiano-principal-greenwich-a-bussola-quebrada

Esta escultura separa a hora no mundo todo.

Imagine chegar ao marco ZERO de alguma coisa. O local onde tudo começa. O lugar que marca o começo do mapa e ao mesmo tempo o fim do mundo. Este lugar é Greenwich. O Meridiano Principal que aponta, para a direita, o Ocidente. E para a esquerda, o Oriente. O nome se dá à pequena cidade de Greenwich, como era conhecido o bairro. Antes uma cidade autônoma, ou um burgo, (borough, em inglês), hoje, apenas um bairro de Londres, mas administrado quase que de forma independente. Aliás, o jeito inglês de administrar a cidade ainda leva muito em consideração este formato de cidade isoladas. A maioria dos distritos de Londres são “cidades” e essas cidades têm seus bairros. No final, tudo é Londres, mas a cidade está muito bem cuidada.

entrada-jardim-greenwich-a-bussola-quebrada

A entrada para o parque de Greenwich.

O Observatório Real de Greenwich foi fundado em 1675 para contribuir com pesquisas que auxiliassem na navegação. Apropriado, já que Londres funcionava via Tâmisa e Greenwich está quase no mar. O Old Royal Naval College, o National Maritime Museum e o Cutty Sark estão bem próximos ao Observatório de Greenwich, logo, para chegar lá, basta descer na estação Cutty Sark for Maritime Greenwich.

jardim-campos-greenwich-a-bussola-quebrada

O jardim ao redor do Observatório de Greenwich. E pensar que a neve cai neste gramado.

Aproveitamos para visitar o Observatório, mas no caminho, impossível não notar o imenso campo e bosque ao redor. E o pior: A grama milimetricamente aparada, como que passou uma régua em cada uma das folhas para ter certeza de que cada uma daquelas folhagens verdes estaria do mesmo tamanho. Ingleses gostam mesmo de jardins.

jardim-greenwich-a-bussola-quebrada

E vou te contar: Como os ingleses gostam de jardins!

O caminho até o Observatório de Greenwich é de ladeira. Mas nada que impeça ninguém de subir. Quem se cansar pode sempre parar um pouco, apreciar a paisagem, respirar, beber água. E o local abriga muitos tesouros.

entrada-observatorio-greenwich-a-bussola-quebrada

Greenwich ainda está em plena atividade. Além de centro de estudos e observatório, ainda oferece passeios guiados para que as pessoas se interessem por astronomia.

Está em Greenwich uma estátua em homenagem ao General James Wolfe, que venceu os franceses no Canadá em 1759. Pessoas fantásticas como Stephen Hawking e Albert Einstein estiveram em Greenwich. E o local ainda guarda o domo original e alguns telescópios usados na antiguidade para medir distâncias astronômicas, o céu, a movimentação das estrelas e inclusive os vários instrumentos utilizados para criar o sistema de divisão de horários como nós conhecemos hoje.

Greenwich e a hora do mundo.

A linha imaginária que separa o mundo por fusos horários foi uma invenção bem legal. Não faria sentido ter uma única hora para o mundo inteiro, uma vez que todos os povos começaram a contar o tempo a partir da manhã. Mas não faz o menor sentido dar bom dia a alguém que está indo dormir, ou ligar para a casa de um parente em outra parte do mundo, com dia claro para nós, mas alta madrugada para ele.

antigo-telescopio-greenwich-a-bussola-quebrada

Um dos antigos telescópios. Hoje, serve para exposição.

Então, dependendo da distância em relação ao Meridiano Principal, indo para o leste, o horário é uma hora mais tarde a cada meridiano. E indo para o oeste, tiramos uma hora. E claro, os ingleses conseguiram fazer este formato ser aceito pelo mundo inteiro.

Clique na Imagem para Ampliar:

Você provavelmente já viu a sigla GMT – Greenwich Meridian Time – Como o mundo é grande e nem todo mundo está de acordo com convenções, as empresas, faculdades, órgãos de ciência ao redor do mundo, sempre que necessitam dar datas exatas, referem-se ao horário usando a sigla GMT – Horário do Meridiano de Greenwich, ou seja, o tempo medido de acordo com a convenção.

Clique na Imagem para Ampliar:

Em nossa visita ao Observatório de Greenwich, foi possível ver, na loja de presentes, entre vários jogos educativos, lembranças, brinquedos, roupas e uma quase infinidade de coisas com o nome do local, algo que há tempos eu queria. Ler o livro Uma breve História do Tempo, de Stephen Hawking. Claro que a versão mais reduzida, formato simples e econômico não vai ter muitas figurinhas e está em inglês. Mas é bom para continuar praticando.

londres-greenwich-tamisa-a-bussola-quebrada

Do alto do Observatório de Greenwich é possível ter esta vista de Londres.

 

.


Dicas de Viagem:

Para saber mais sobre o Observatório de Greenwich, visite – https://pt.wikipedia.org/wiki/Observat%C3%B3rio_Real_de_Greenwich

E aqui também – https://pt.wikipedia.org/wiki/Meridiano_de_Greenwich

.

Anúncios