Arte ou mau gosto? 10 edifícios para olhar duas vezes.

Arquitetura é uma arte – que nem todos compreendem. Veja 10 edifícios ao redor do mundo que são difíceis de entender, ou modernos demais, ou exóticos demais, ou lindos demais, quem sabe.

edificio-polygone-riviera-a-bussola-quebrada

1 – Polygone Riviera. Côte d´Azur, França.

Construído em 2015 para ser um shopping center, esta obra de arte que divide opiniões, fica na cidade de Côte d´Azur.

O Shopping é o Polygone Riviera, mas a estrutura é chamada “Guetteur”, ou o vigilante. É um prédio com funcionamento normal e você pode visitar.

polygone-riviera-a-bussola-quebrada

2 – Walkie Talkie. Londres, Inglaterra

Pergunte a qualquer londrino o nome deste edifício e as pessoas saberão apenas os apelidos. Os mais gentis dirão Walkie Talkie, mesmo nome dos antigos rádios usados por soldados, e também dos primeiros aparelhos de celular.

De tão feio, o prédio ganhou como prêmio a Taça Carbúnculo, da revista inglesa Business Design.

walkie-talkie-a-bussola-quebrada

Um carbúnculo é uma espécie de ferida infecciosa feia e fedorenta. O “prêmio” significa que alguém destruiu a paisagem.

Mas a fama do Walkie Talkie lhe rendeu mais um nome. Walkie Scorchie, ou, o ‘derretedor que anda’, porque em 2013 um carro jaguar teve partes derretidas pelos raios do sol revertidos pela estrutura côncava do prédio.

O que nos leva a nosso próximo edifício:

3 – Edifício Gherkin, também em Londres.

Deste os Londrinos gostam mais. E também reclamam muito.

O Gherkin, que hoje pertence a um banco brasileiro, recebeu o apelido de “Grande Pepino” pelo formato e cor. Mas quem olha mais de perto, acaba achando atrativos. A reclamação principal é que o prédio, construído em 2004, com 180 metros de altura, destoa demais das construções ao redor. Algumas pessoas são mais tradicionais.

gherkin-a-bussola-quebrada

4 – Riverside Museum. Glasgow, Escócia.

Outro caso para deixar pensando se é inovador, belo, corajoso ou feio de dar dó.

O Riverside Museum não tem ângulos retos. Você não vai encontrar um único ângulo de 90 graus em nenhuma de suas curvas. A construção causa uma sensação de estranhamento, que aos poucos dá lugar a uma euforia por ver arte em cada canto de sua estrutura.

Clique para ampliar:

Veja mais no site do museu – http://architectism.com/the-riverside-museum-by-zaha-hadid/

5 – Prédio Sede da União Nacional dos Arquitetos em Bucareste, na Romênia.

Este edifício divide opiniões, divide estilo, divide espaço e se divide ao meio. A parte de baixo foi um pequeno prédio do século 19, residência de um famoso político de Bucareste. A parte de cima parece ter caído do céu fundindo passado e futuro numa aberração, ou obra de arte.

O mais curioso é que quem usa este prédio são justamente os arquitetos. Outra solução criativa!

Você pode visitar o site dos arquitetos da Romênia e ver o quanto eles se orgulham de seu majestoso prédio – http://www.bucharestapartment.net/the-union-of-romanian-architects-a-unique-design-concept/

Clique para ampliar:

6 – The Robot. Bangkok, Tailândia.

Por falar futuro, talvez a mais simpática de todas as construções até agora seja o Robot, com sua carinha de quem está com sono. O site Thailand Explorer e a prefeitura de Bangkok classificaram este robô retrô como uma das maravilhas arquitetônicas da cidade.

Clique para ampliar:

7 – Igreja Católica do Espírito Santo em Pak, Hungria.

Este elegante chapéu de bruxa é a entrada da igreja católica de Pak, na Hungria. Design do arquiteto Imre Makovecz, a ideia inicial era ser ecumênico e homenagear o cristianismo, com a cruz ao centro, e os povos pagãos do oriente e do ocidente. A torre que representa o oriente tem como símbolo a lua crescente, enquanto os celtas da Europa são homenageados com o sol. Será que agradou a todos?

As fotos são do site da prefeitura de Pak. Veja mais aqui – http://hazai.kozep.bme.hu/en/szentlelek-templom-paks/#

Clique para ampliar:

8 – Nakagin Capsule Tower. Tóquio, Japão.

Para quem gosta de brincar de Lego, ou que acha um dia todos vamos morar em apertadas cápsulas, o Nakagin Capsule Tower pode ser uma prévia do que virá. Acabado em 1972, num estilo arquitetônico classificado como ‘Metabolismo’, o edifício combinava residência e escritório numa mentalidade de aproveitamento de espaço.

nakagin-capsule-tower-a-bussola-quebrada

A notícia triste é que o Nakagin Capsule Tower era lindo demais para viver e foi demolido em 2007.

nakagin_capsule_tower-dormitorio-a-bussola-quebrada

Um dos bem aproveitados dormitórios do Nakagin Capsule Tower. Foto: Wikipedia

9 – Menção Honrosa – Mirante do Vale. São Paulo, Brasil.

Se vamos falar em obras enormes que se destacam na paisagem, não poderíamos esquecer o Mirante do Vale, com vista para o centro da cidade de São Paulo, Vale do Anhangabaú e região da Estação da Luz.

Concluído em 1960, o Mirante do Vale é o orgulhoso edifício mais alto de São Paulo e também o maior prédio do Brasil, com 170 metros e 51 andares, centenas de salas ocupadas por dentistas, sindicatos, advogados, lojas, lanchonetes e o que a imaginação permitir.

Há quem diga que é um símbolo da cidade e que só não é reconhecido como o mais alto por estar numa região baixa.

Mirante-do-Vale-Martinelli-A-Bussola-Quebrada

Saiba mais aqui – http://www.mirantedovale.com.br/ ou não.

1 – O Prédio Mais Feio do Mundo!

Construído para ser “uma imensa vitória do comunismo contra o capitalismo”, o Ryugyong tem 105 andares, sendo que os 5 últimos são restaurantes giratórios. Mede 330 metros de altura e sua construção começou em 1987 para ficar pronta para os Jogos Olímpicos da Coreia, em 1988.

O imenso monstro chegou a ter sua existência negada pelo regime de Pyongyang, capital da Coreia do Norte, e recebeu o título de prédio mais feio do mundo por arquitetos e urbanistas da Coreia e depois, do mundo todo. Sua conclusão se deu apenas em 2011.

Ryugyong Hotel

Durante mais de 20 anos, o Ryugyong foi apenas uma estranha pirâmide de concreto, com buracos quadrados sugerindo janelas. Hoje, é um edifício coberto de vidros e destoa da estrutura minimalista de Pyongyang.

doom-hotel-ryugyong-a-bussola-quebrada

Pela demora, dificuldades e feiura, o Ryugyong foi apelidado de Doom Hotel. Fotos: Portal P3 de Portugal.

 

 

 

.

Anúncios