Sobrevivemos a mais um Fim do Mundo!

Mais um profeta do Apocalipse previu o Fim do Mundo para a semana que passou. E de novo o mundo continua aqui, sem nem um arranhão. Já foi tanta profecia de Fim do Mundo que a gente já nem escuta mais. Mas por que tem sempre alguém dizendo que o mundo vai acabar?

parque-itatiaia-a-bussola-quebrada

Nossa vista ao chegarmos no domingo ao Parque Nacional do Itatiaia para escalada e fotos. Sim cara, este é um mundo maravilhoso!

Toda vez que escuto alguém dizendo que o mundo vai acabar, passam por minha cabeça os acordes iniciais de What a Wonderful World, na voz dramática e melodiosa de Louis Armstrong. Aqueles timbres poderosos ressoam pela minha cabeça enquanto lembro ao mesmo tempo, que sobrevivemos ao Cometa Halley, em 1986, ao cometa Hale-Bopp em 1995, ao Y2K do ano 2000, ao alinhamento de 5 planetas em 2005, ao Fim do Mundo Maia de 2012, a uma Copa do Mundo no Brasil em 2014. E que apesar dos 7×1, ainda estamos aqui.

What a Wonderful World – Louis Armstrong

Na mesma hora, imagens de lugares muito legais do mundo me vêm à mente. As cidadezinhas históricas de Minas Gerais, a Baía de Guanabara vista de Santa Teresa, a luz maravilhosa e as nuvens do céu de Curitiba formando chuva, e mais recentemente, o pôr-do-sol de Itanhaém após um dia de chuva. Ou o pôr-do-sol da primavera de Londres, que parece começar às 4 da tarde e se estender até 10 da noite!

Na minha cabeça passam todas estas músicas e imagens e então penso. É um mundo maravilhoso. Imagina que vai acabar assim!

As Profecias

Das canções que ouvi na infância, lembro de uma do Raul Seixas que é mais velha que eu. As Profecias.

Rauzito cantando que “…Está em qualquer profecia, que o mundo se acaba um dia…” E a ciência concorda com Raul. Um dia, acaba. Mas vai demorar!

Raul Seixas – As Profecias

E tem gente que parece que está sempre torcendo para que o mundo acabe! Por que isso?

Só consigo pensar que tem gente que tem uma vida tão sem graça, ou tão triste, ou tão ruim, ou tão besta, que só consegue pensar que o mundo precisa acabar.

E tem gente que acha que o mundo está tão ruim que tem que acabar.

Mas quem precisa que o mundo acabe? Apenas quem não está sabendo viver!

Quem é rico tem motivo para viver. Quem é pobre tem esperança para querer viver! E a esperança, o desejo de dias melhores, seguem movendo o mundo.

Mudando o mundo como está hoje

E já que estamos usando músicas para contar uma história, tem aquela do REM – It’s the end of the world as we know it – É o fim do mundo como nós o conhecemos. E eu me sinto bem! – Dizia o vocalista Michael Stipe.

REM – It’s the end of the world as we know it

Talvez as pessoas insatisfeitas possam se sentir melhor se resolverem tornar o mundo um lugar melhor. Talvez pensando em consumo consciente, diminuir o consumo de energia, preservar a natureza, dar bom dia ao vizinho, sorrir mais, dividir o alimento ao invés de desperdiçar.

Se o mundo está ruim para muitos, ou apenas para alguns, boa vontade e pequenas atitudes ajudam a mudar.

A gente aqui de A Bússola Quebrada viajou um pouquinho para ver muita pobreza. Mas também viu alegria nos rostos mais humildes. O brilho nos olhos de quem está vivo, ainda que precisando de algo, mas se esforçando e trabalhando para dias melhores.

Sem essa de reclamar. Vamos fazer do mundo um lugar melhor!

E quem está de boa com o mundo também pode ajudar. E só para animar mais quem já está bem, tem o querido Joey Ramone cantando com sua voz única as palavras sábias de Louis Armstrong.

Sempre gostei da versão original, mas ao ouvir o Joey cantando, pensei, “poxa, o cara está com câncer, sabe que vai morrer, e escreve canções que dizem Don’t worry about me – ‘Não se preocupe comigo’ e ainda canta What a Wonderful World. Uma despedida que diz Que Mundo Maravilhoso! Tem como não amar um cara desses?

What a Wonderful World – Joey Ramone

Sem essa de Fim do Mundo! Vá viver! Vá viajar! Vá trabalhar, vá sorrir, vá amar. Vá ser feliz!

.

Anúncios