Conheça a Europa de trem nas quatro estações

Com linhas de trem bem conectadas e grande facilidade de acesso é possível descobrir todo continente europeu e aproveitar todas as estações do ano.

Como um quadro em movimento, o cenário vai mudando à medida em que o trem avança: flores, neve, florestas e cidades. As cores mudam enquanto o tempo passa entre as quatro estações.

Nós de A Bússola Quebrada adoramos viagens de trem (não os urbanos, né, gente) e já fizemos algumas no Brasil e na Europa. E sempre recomendamos esse transporte quando é possível. Dizem que o caminho faz parte da viagem, e de trem isso é realmente verdade. 


Conheça 20 viagens de trem para fazer no Brasil


A Comissão Europeia de Turismo selecionou quatro viagens de trem que combinam perfeitamente com as quatro estações do ano. Com um serviço eficiente e uma rede de linhas bem conectadas, é possível em menos de uma hora, conhecer dois países.

Entre chocolates e flores na primavera da Suíça

Quando se pensa em viajar para a Suíça, algumas pessoas se imaginam nos Alpes bem agasalhadas ao redor de uma lareira. Mas, por que não conhecer o país do chocolate na primavera?

Alpes Suíços!

Se chegar por um voo direto do Brasil até Zurique, vá para Genebra e compre sua passagem de trem para Montreux na estação CFF Geneve, por aproximadamente 22 euros. Aproveite para conhecer o Lago Lémam, que se divide entre a Suíça e a França. O trajeto dura até 1h30. Durante a primavera, a paisagem vista de dentro do vagão será repleta de montanhas com campos verdes e flores coloridas.

Para iniciar o caminho do doce mais querido do mundo, ao chegar a Montreux, adquira o bilhete para o “Trem do Chocolate”. Nesta estação há viagens às segundas, terças, quartas e quintas-feiras. Em uma excursão de oito horas é possível conhecer os segredos de sua fabricação. Pela manhã, aproximadamente às 9 horas, o trem sai de Montreux para Gruyères. Desfrute a viagem saboreando um bom café com doces.

Trem do Chocolate na Suíça.

Chegando ao destino, visite a fábrica de queijo (La Maison du Gruyère), a vila e o castelo que levam o nome da cidade. Em Broc, a parte mais “doce” do passeio, se inicia na fábrica de chocolate Maison Cailler-Nestlé, com uma visita guiada e degustação de chocolates. Após o tour, o trem retorna à Montreux com chegada prevista às 18 horas.

Uma viagem encantadora na terra do  Sol da meia-noite

Eleita pela revista Lonely Planet a melhor viagem de trem do mundo, o trajeto Bergensbanen, na Noruega, atrai turistas durante todo o ano. Principalmente, no verão – época de tempo mais ameno nesse país nórdico.

A cidade mágica de Bergen.

O trajeto começa na capital da Noruega, Oslo. A rota até Bergen atravessa a Hardangervidda, região cercada por rios e campos verdes com o planalto de montanhas de maior altitude na Europa. Nesta época, ela fica coberta de flores. A espetacular Ferrovia de Flåm, sua via secundária, é uma das estradas de ferro mais íngremes do mundo.

A pequena cidade também é conhecida por ter dado início à lenda dos trolls, criaturas imaginárias do folclore escandinavo. Por isso, se for fã desses “bichinhos” é possível encontrar diversos souvenirs deles em Bergen.

Outono ‘frutado’ acompanhado de muito vinho

Embarcar no Comboio Histórico do Douro, norte de Portugal, é uma experiência e tanto. Sobretudo, para os amantes de um bom vinho. Para chegar à charmosa locomotiva, construída em 1925, é preciso desembarcar de avião em Porto. Compre passagens de trem para a região do Douro, – conhecida por produzir grandes safras de vinho –, por menos de 40 euros em uma viagem de  três horas.

Estação de trem do Porto.

Ao chegar nesse paraíso vinícola, adquira passagens para o Comboio, o antigo trem que percorre o roteiro entre o distrito Peso da Régua à cidade de Tua. O trajeto passa por Pinhão e permite que os viajantes conheçam as videiras da região. Deguste os encorpados vinhos e queijos variados.

Rio Douro, de onde vem o Vinho do Porto. Foto: Rui Cunha.

Além de admirar a paisagem durante a viagem no Comboio, contagie-se com os grupos de músicos e atores a bordo que cantam diversas canções tradicionais portuguesas e dançam com os passageiros, criando um clima típico dos produtores de vinho e de queijo do Douro.

Neve, trilhos e o berço da cultura ocidental

Muitos associam a Grécia ao verão e suas belas ilhas. Mas, no inverno, um dos berços da cultura ocidental continua sendo uma ótima opção para uma viagem de trem. Com menos de 100 euros, com refeições inclusas, o viajante pode fazer o trajeto de 1h20 entre Atenas e Tessalônica, segunda maior cidade da Grécia e capital da região da Macedônia Grega.

Templo de Poseidon na Grécia.


Dicas de Viagem:

Prepare-se para a viagem fazendo uma lista dos lugares que quer visitar, pesquise em sites como o VisitEurope.com e o Eurail.com para conhecer diversos trajetos. Escolha a estação do ano que melhor se encaixe nos seus planos e embarque para uma jornada inesquecível através dos trilhos.

Fonte: Visit Europe/European Travel Comission

Anúncios