Paixão no Parque do Ibirapuera

Corra, está acabando! Hoje é o último dia para ver as fantásticas esculturas de Gilmar Pinna no Parque do Ibirapuera. A série, feita em aço, é chamada de Paixão, e oferece um ponto de vista dramático e ecumênico sobre os atos da Paixão de Cristo.

Conheça o artista Gilmar Pinna.

Conheça o artista Gilmar Pinna.

A Via-Crúcis, liturgia sagrada dos católicos e muito reverenciada por cristãos e simpatizantes, recebeu uma nova representação este ano no Parque do Ibirapuera.

Trata-se do conjunto de mais de quarenta esculturas de Gilmar Pinna, intitulada “Paixão”, por retratar, em esculturas de aço polido e soldado, os minutos finais da história da Paixão de Cristo.

A história é bem conhecida. Jesus é condenado por Pilatos a morrer na cruz. E uma escultura mostra bem o governador romano lavando as mãos antes de aceitar que Cristo seja crucificado. O que surpreende nesta escultura inicial é a presença de Buda, o mito religioso do extremo oriente.

Clique nas Imagens para Ampliar:

A Via-Crúcis continua e a cada episódio da Paixão de Cristo se somam personagens inusitados, como o Chefe Seatle, índio do norte dos Estados Unidos, famoso por defender seu povo durante a expansão branca pelo norte do continente americano e também por seu discurso de respeito à terra onde vivam os índios. É ele quem sustenta o corpo debilitado de Cristo, já preso à cruz, tentando fazer daquele momento de sofrimento, menos doloroso.

Há nomes mais e menos famosos durante todo o percurso. Amon Rá, dos egípcios, Alan Kardec aos pés da cruz, Zoroastro, Tupã, as três mulheres que formam a tríade da Wicca, personagens folclóricos de várias culturas, líderes religiosos, divindades e antigos heróis lendários passam, juntamente com Cristo por este momento de dor, ódio gratuito e covardia, apenas para que todos entendam que ao final, a dor de um é a dor de todos, e as mensagens que tantos profetas, deuses e mitos deixaram era de superar medos, ódios, diferenças, e criar um mundo melhor.

Clique nas Imagens para Ampliar:

Mas para ver estas esculturas tão bem-feitas, você terá que sair hoje mesmo de casa e ir ao Parque do Ibirapuera. A exposição começou no dia 06 de abril e encerra hoje, 06 de maio. O período foi curto, é verdade, mas aproveite o dia e visite a exposição Paixão, que é gratuita, está a céu aberto, pode ser vista de dia e de noite e merece ser fotografada e comentada.

Detalhes e drama

O rosto de dois metros, cheio de detalhes e esculpido com perfeição.

O rosto de dois metros, cheio de detalhes e esculpido com perfeição.

Fotografando as esculturas de Gilmar Pinna, pude olhar com calma, atenção, os detalhes de cada escultura. Aparecer ao lado de uma escultura, a mim soa até como um sacrilégio. Não que haja alguma dificuldade nisso, o metal é resistente, pode ser tocado. Pudemos conversar com o Gilmar Pinna, que estava no local, conversando com os visitantes e recebendo os cumprimentos de pessoas felizes e encantadas com as obras, muito caprichadas, mas penso que o belo da escultura é ver, capturar os detalhes, entender os significados. E neste caso, as mensagens são fortes. Você pode não acreditar em religiões, mas Via-Crúcis narra uma história de sofrimento de alguém que pretendia fazer uma revolução sem precedentes na história humana. E outros revolucionários aparecem o tempo todo, ajudando e concordando com o que o personagem principal está fazendo. Se apenas fazemos uma selfie, nem ao menos paramos para entender os significados.

Esculturas dramáticas e muito bem feitas.

Esculturas dramáticas e muito bem feitas.

Minha sugestão a você, que gosta de escultura, que tem alguma religião, ou que apenas quer ver cosias bonitas e interessantes, é que vá sem pressa, olha o que tem ao seu redor, aproveite o dia e o sol, faça suas fotos, mostre para quem você quiser, poste nas redes sociais, mas separe um minutinho de sua visita para entender o essencial. É possível criarmos juntos um mundo melhor para todos os povos e pessoas.

O sagrado para uma religião e o sagrado de cada povo.

O sagrado para uma religião e o sagrado de cada povo.

.


Dicas de Viagem:

Conheça mais sobre o trabalho de Gilmar Pinna – http://www.gilmarpinna.com.br/
Praça Aldo Chioratto, em frente ao Parque do Ibirapuera.
Veja aqui como chegar ao local das esculturas Paixão, de Gilmar Pinna – goo.gl/9VnOQr

 

 

Anúncios