Catedral de Buenos Aires e Basílica de Luján.

Hoje visitamos um presépio na Catedral de Buenos Aires e se o assunto é arquitetura religiosa, vamos até Luján, cidade vizinha a Buenos Aires para ver a Basílica de Luján. Muita arte e cultura em lindas fotos na viagem do casal Maya de Débora por Buenos Aires.

A Catedral de Buenos Aires.

A Catedral de Buenos Aires.

Catedral de Buenos Airtes

Bem no centro de Buenos Aires está a Catedral da cidade, em estilo neoclássico, que significa que os arquitetos se inspiraram no antigo classicismo greco-romano para construir uma igreja com colunas, abóboda e frontão triangular.

Clique nas Imagens para Ampliar:

Uma coisa que pudemos reparar em várias construções monumentais, tanto na Argentina, com a Catedral de Buenos Aires, quanto no Brasil com a Catedral da Sé e até na Inglaterra, com as principais igrejas antigas, é que nenhum destes monumentos foi construído rapidamente, de uma única vez ou por apenas um engenheiro ou um arquiteto. É curioso notar como todas estas construções levaram centenas de anos, e muitas ainda estão inacabadas.

O exemplo da Catedral de Buenos Aires é bem fácil de entender.

Juan de Garay, fundador de Buenos Aires escolheu o local para a igreja matriz, em 1580. Bem, essa foi a segunda fundação de Buenos Aires, mas isso é uma outra história.

Clique nas Imagens para Ampliar:

A Catedral de Buenos Aires foi construída pela primeira vez com materiais simples, mais disponíveis, como madeira, palha, barro; sofreu inundações, suportou chuvas, incêndios, ataques de índios, e teve de ser reconstruída por seis vezes.

A última reconstrução data de 1752, mas sua atual fachada é de 1822 e o frontão triangular veio apenas em 1860. Tornou-se também mausoléu em 1880, ao receber os restos mortais do General San Martín. Muita história!

Brasão e lema da Catedral de Buenos Aires.

Brasão e lema da Catedral de Buenos Aires.

Algumas das coisas que você vai ver na Catedral de Buenos Aires são:

  • O altar principal é barroco e foi todo esculpido em madeira.
  • O mausoléu do General José de San Martin.
  • Piso em mosaico veneziano, mas feito na Inglaterra.
  • A cúpula decorada com afrescos estilo renascentista.
  • Um enorme órgão tubular vindo da Alemanha.
  • O púlpito também é esculpido em madeira.
  • A Capela de San Martín, padroeiro de Buenos Aires.

E claro, você precisa lembrar que nosso casal de amigos esteve na Catedral de Buenos Aires próximo do Natal, então, tem que ter presépio!

Clique nas Imagens para Ampliar:

E como toda boa catedral, você verá vitrais coloridos muito bonitos abrindo espaço para a luz e se aproveitando deste efeito luminoso para trazer alegria e contemplação aos visitantes.

Basílica de Luján

Cidade vizinha a Buenos Aires e com população pouco maior que 67 mil habitantes, Luján tem seu nome derivado do latim, sendo um derivado do nome Luana, ou, algo relativo à lua.

O Casal viajante em frente à Basílica de Luján.

O Casal viajante em frente à Basílica de Luján.

A Basílica de Nossa Senhora de Luján é considerada santuário nacional da Argentina, sendo local de peregrinação, tanto a pé, como aconteceu, uma peregrinação de 30 mil jovens em 1975, como a mais tradicional, a cavalo, que acontece desde 1945.

A Basílica de Luján data de 1887, mas a imagem da Virgem de Luján, feita em terracota chegou à Argentina em 1630. A curiosidade neste caso é que há uma lenda de que o carro, puxado por animais, que levava a estátua, deveria seguir para o Brasil, destino da imagem. Porém, os animais apenas pararam e o carro não se movia mais, nem com a força de muitos homens.

Clique nas Imagens para Ampliar:

Ao aliviarem o peso, os carregadores retiraram a imagem da santa e então conseguiram mover o carro novamente. A interpretação que o povo da época teve foi de que a imagem queria permanecer onde estava. E lá ficou a imagem, até ser aproveitada para a Basílica de Luján.

A visita à Basílica de Luján é obrigatória para quem gosta de arquitetura, arte e vitrais. No total, a basílica é formada por sete capelas, com vitrais, arte sacra, como santos, anjos, imagens de festas e eventos religiosos, além de esculturas diretamente nas paredes.

Foto da Basílica de Luján - Foto: Luis Argerich

Foto da Basílica de Luján – Foto: Luis Argerich

E claro, a fachada da Basílica de Luján é mesmo de impressionar.

 


Dicas de Viagem:

Quer saber como visitar a Catedral de Buenos Aires? Aqui tem mais dicas – http://www.buenosairesturismo.com.br/passeios/catedral.php

Vai visitar a Basílica de Luján? Veja aqui como chegar – http://aguiarbuenosaires.com/basilica-de-lujan/

Anúncios