Hoje é o Dia da Pizza

Tomate, orégano, farinha, água, ovos e muita muzzarela, escrito assim mesmo, com dois Z’s, como se escreve na Itália! Todo mundo ama pizza! Com 4 queijos, com manjericão, com rúcula, napolitana, margherita e até portuguesa, acompanhada de vinho ou cerveja. Mas você já se perguntou de onde vem de verdade a pizza? Descubra tudo sobre a história da pizza, suas lendas e acompanhamentos aqui com a gente e bom apetite!

Parece até que está me chamando!

Parece até que está me chamando!

Hoje é 10 de julho e desde 1985 nessa data se comemora o Dia da Pizza, instituído por Caio Luís de Carvalho, na época, secretário de turismo. A data surgiu de um concurso para eleger a melhor receita de pizza de mussarela, como se escrevia o nome do queijo até recentemente, e a melhor receita de pizza margherita. E com tanta participação, o concurso virou data e o Dia da Pizza entrou para o calendário de comemorações do Brasil, especialmente em são Paulo, terra famosa por ter a melhor pizza do mundo, com a bênção da comunidade italiana.

E a pizza, criação italiana, foi para Portugal virar piza e ganhar ovo cozido e fatias finas de presunto para formar a pizza portuguesa, veio para o Brasil para virar uma infinidade de sabores, mas não nasceu pronta. Foi sendo criada aos poucos e foi evoluindo até se transformar na perfeição que é hoje em dia.

Azeitonas pretas ou verdes, tomate grande ou cereja, azeite e não pode faltar orégano!

Azeitonas pretas ou verdes, tomate grande ou cereja, azeite e não pode faltar orégano!

 

A História da Pizza

A Pizza é mesmo invenção original da Itália? Ora, se não tiver patente registrada em cartório, ninguém pode provar nada.

Acontece que algumas histórias bem factíveis contam que os fenícios, hábeis navegadores, já consumiam uma espécie de pão coberto de carne e cebola. Este pão era fino, crocante, sem fermento, como o famoso pão sírio, redondo e achatado, servindo de prato e refeição ao mesmo tempo.

Ver um letreiro destes dá até uma pontada de alegria!

Ver um letreiro destes dá até uma pontada de alegria!

Com o comércio entre fenícios e turcos, a pizza evoluiu mais um pouquinho. Os turcos acrescentaram às coberturas usadas no pão fenício carne de carneiro e iogurte, coisa da culinária turca. Preferências regionais.

Alguns séculos mais tarde, durante as cruzadas do século 11 da era cristã, os cruzados italianos se apoderaram da receita dos povos do oriente médio e levaram o que viria a ser a pizza para Nápoles, chegando pelo mar, a um dos maiores portos do mundo conhecido.

Lembre-se de nunca dizer "pedaço de pizza". Pizza se come em fatias. Diga sempre "fatia de pizza".

Lembre-se de nunca dizer “pedaço de pizza”. Pizza se come em fatias. Diga sempre “fatia de pizza”.

As primeiras pizzas produzidas na Itália receberam um pão de maior qualidade, com trigo italiano, refinado e saboroso, folhas de louro, manjericão, e o orégano, tão presente na culinária italiana. Alguns dizem que por ter sido difundida a partir do porto de Nápoles, era comum que famílias de pescadores usassem peixes como cobertura do pão da pizza. Isso pode explicar a pizza de aliche (ou anchova), por exemplo, mas vamos precisar de uma explicação convincente para a pizza de atum, que é peixe comum no Oceano Pacífico.

Com o tempo, as receitas de pizza começaram a receber tomate, que só chegou à Itália no século 16. Fruto tropical, o tomate era desconhecido na Europa e sua origem é o continente americano. Mais um ingrediente que veio graças às Grandes Navegações.

Um luminoso desses na sala e muita pizza na cozinha.

Um luminoso desses na sala e muita pizza na cozinha.

Daí para virar esta paixão mundial foi fácil. Cada região colocava o ingrediente que queria. O pão aceita qualquer cobertura. O prato vai bem com vários acompanhamentos e bebidas, uma pizza pode ser dividida entre várias pessoas e talvez esteja aí o seu principal segredo do sucesso: Pizza é pra comer com muita gente por perto, com a família, com os amigos reunidos, com alegria. Afinal, quem pede uma pizza para comer sozinho? Pizza sem alegria e risada não tem sabor.

Então, se você acha que segunda-feira é um dia chato, sem graça, aproveite que esta segunda-feira é o Dia da Pizza e vá a uma cantina italiana dar os parabéns a este prato tão especial! Junte os amigos, use o Dia da Pizza como desculpa para reunir todo mundo, convide alguém para sair e impressione quem você gosta com uma história bem bacana sobre a pizza.

Pizza é pra comer com um sorriso!

Pizza é pra comer com um sorriso!

Exemplos de sabores de pizza e boas histórias para contar é que não faltam. Vejamos um caso:

Pizza Margherita

Em 1889, o pizzaiolo Raffaele Esposito, de Nápoles, foi convocado para criar uma pizza especial em homenagem ao rei Umberto I e à rainha Margarida de Saboia  (em italiano: Margherita Maria Teresa Giovanna di Savoia). O Chef Raffaele, apresentou três sabores de pizza e a rainha escolheu uma receita que levava as cores da bandeira italiana (verde, vermelho e branco, representados por folhas de manjericão, tomate em rodelas finas e queijo de búfala. A rainha gostou muito da pizza Mestre Raffaele pediu a sua permissão para dar a essa pizza o nome Margherita, em homenagem à rainha.

Pizza vai bem até no café da manhã! Quem nunca comeu a pizza no dia seguinte?

Pizza vai bem até no café da manhã! Quem nunca comeu a pizza no dia seguinte?

 

Pizza de Pepperoni

Comum nos Estados Unidos, os locais preferem pizza com muita muzzarela e fatias finas de presunto peperroni, com molho de tomate.

A pizza é democrática. Cada país tem sua pizza tradicional.

A pizza é democrática. Cada país tem sua pizza tradicional.

 

Pizza de Muzzarela

Quer saber se uma pizzaria é boa mesmo? Peça primeiro a pizza de muzzarela. É a hora de descobrir quem entende de pizza de verdade!

Então estamos entendidos? Pizza combina com alegria e muita gente legal por perto. Vá comer pizza e seja feliz!

Anúncios