Palhaçaria na Caixa Cultural de São Paulo

Com foco em interessados em palhaçaria, nos profissionais da área de saúde e educadores, grupo do Rio de Janeiro mostra aprendizado de quase uma década de pesquisa e atuação em hospitais fluminenses na Caixa Cultural de São Paulo.

CAIXA Cultural São Paulo recebe, de 18 a 23 de julho, o grupo carioca Roda Gigante, em Vivência Roda Gigante – Aula-espetáculo e oficinas. O grupo apresenta seu trabalho de pesquisa ao público de São Paulo e mostra o que eles aprenderam em oito anos de convivência dentro de hospitais do Rio de Janeiro. O grupo é formado pelos artistas Cristiana Brasil, Diogo Cardoso, Eber Inácio, Florencia Santángelo, Kadu Garcia e Marcos Camelo. A programação é gratuita e as vagas são limitadas.

Kadu Garcia explica que o trabalho do grupo sempre teve como mote principal a atuação em hospitais. Com o tempo, os artistas foram desenvolvendo estratégias utilizando os princípios da palhaçaria para estabelecer uma relação potente com os seus públicos (pacientes, médicos, funcionários) e, hoje, também integram o planejamento pedagógico de um curso de formação da Associação Brasileira de Educação Médica – ABEM. “O palhaço só existe no encontro com o outro, por meio do olhar, da escuta e da relação. É isso que rege nosso dia-a-dia dentro do ambiente hospitalar desde sempre. E foi a partir dessas constatações que fomos desenvolvendo jogos que pudessem qualificar esse encontro e gerar benefícios”, conta.

A ideia das vivências na Caixa Cultural São Paulo é compartilhar o conhecimento que o grupo adquiriu nesses anos de pesquisa dentro e fora dos hospitais. Engana-se quem pensa que o foco é somente profissionais da área de saúde. Estudantes de teatro, interessados em palhaçaria, educadores e curiosos podem se beneficiar. “Com o tempo, vimos que nosso trabalho e as técnicas que utilizamos partem do princípio da empatia e desse laço que desenvolvemos com o outro. Isso pode ser aplicado em diversas área de educação”, afirma.

Programação

A aula-espetáculo abre a programação no dia 18 de julho, terça, às 16h30. A ideia é que o grupo apresente sua trajetória, por meio de relatos falados e visuais, além de debater com os participantes a atuação do palhaço na saúde e educação. Durante essa explanação, os integrantes do grupo fazem alguns jogos de palhaçaria e apresentam também alguns de seus números.

As oficinas são divididas em dois focos e serão conduzidas por Cristiana Brasil e Marcos Camelo, que estão entre os fundadores do grupo. A primeira é voltada para artistas e curiosos. Indicada para maiores de 16 anos, ela acontece nos dias 19, 20 e 21 de julho e irá abordar jogos que o grupo utiliza semanalmente em seus treinamentos para atuar em hospitais.

A segunda oficina é direcionada aos educadores. A ideia é que os integrantes do Roda Gigante possam falar como a valorização das relações interpessoais pode contribuir para a rotina de salas de aula. No compartilhamento de uma experiência sensível, os artistas do grupo Roda Gigante conduzirão jogos acompanhados de reflexão sobre os conceitos de escuta, olhar, disponibilidade, vínculo e potência criativa, estimulando a auto reflexão sobre a prática pedagógica individual, assim como o aprimoramento das habilidades de comunicação e identificação de novas estratégias de interação no contexto educacional.

 

 

Sobre o Grupo Roda Gigante

Formado por seis artistas profissionais, com formação acadêmica e especialização na linguagem do palhaço, o Grupo Roda Gigante atua na interface saúde e educação utilizando a linguagem do palhaço como procedimento artístico. Desde 2009 o grupo realiza intervenções artísticas regulares em hospitais parceiros, cria espetáculos e desenvolve uma sistematização dos princípios da palhaçaria para elaboração de oficinas para público variado.

Atualmente, o Roda Gigante tem como parceiros os hospitais Municipal Salgado Filho, Federal de Bonsucesso e Universitário Pedro Ernesto. Com estes hospitais o grupo mantém um vínculo desde o seu início, há quase nove anos.

Além da atuação nos hospitais, o grupo também leva essa relação com o ser humano para os palcos e, no repertório possui o espetáculo infantil Troca de Plantão e o show O Sentido da Vida, que fizeram longa carreira entre 2010 e 2014, em festivais nacionais, circuitos RJ e SP, além de temporadas em teatros e casas de show na cidade do Rio de Janeiro. Atualmente, os artistas estão em fase de pesquisa para uma terceira montagem.

A sala de aula do grupo Roda Gigante circula por hospitais, escolas de teatro, ONG para jovens, congressos de educação médica, e atualmente integra a coordenação pedagógica do Projeto Preceptoria da Associação Brasileira de Educação Médica realizando uma assessoria em arte-educação.

Kadu explica que a pesquisa do grupo é focada na palhaçaria a serviço da intervenção artística nos hospitais (a qual, é importante reforçar, não se trata de um trabalho voluntário), sendo esta a fonte que os impulsiona para outros produtos ou apoios. É de lá que eles tiram o material que os inspira a criar.

SERVIÇO:

Vivência RODA GIGANTE – Aula-espetáculo e oficinas
Local: CAIXA Cultural São Paulo (Praça da Sé, 111 – Centro) – próximo à estação Sé do Metrô

 

AULA-ESPETÁCULO: 18 de julho, terça, às 16h30, no Auditório
Inscrição: Por ordem de chegada e sujeita à lotação do espaço
Classificação indicativa: Livre
Duração: 90 minutos
Capacidade: 50 lugares
Entrada Franca
Informações: (11) 3321-4400
Acesso para pessoas com deficiência
Patrocínio: Caixa Econômica Federal

 

 

OFICINA PARA ARTISTAS E INTERESSADOS: Dias 19, 20 e 21 de julho, quarta, quinta e sexta, das 9h30 às 13h30
Classificação indicativa: Maiores de 16 anos

Inscrição: até o dia 9 de julho pelo e-mail rodagigante2009@gmail.com
Capacidade: 25 participantes
Grátis

 

 

OFICINA PARA EDUCADORES: Dias 22 e 23 de julho, sábado e domingo, das 9h30 às 13h30
Público: profissionais da área de educação
Inscrição: até o dia 9 de julho pelo e-mail rodagigante2009@gmail.com
Capacidade: 25 participantes
Grátis

 

Anúncios