Jornada do Patrimônio – 6 cidades paulistas para fazer um bate e volta.

As férias de julho acabaram, mas oportunidades não faltam para sentir o gostinho de pegar a estrada novamente e conhecer um lugar novo a menos de cem quilômetros da capital paulista. Dá para conhecer museus, centros históricos, igrejas, ferrovias, andar de bonde e até degustar cachaça artesanal e pão de torresmo durante a Jornada do Patrimônio.

Jornada do Patrimônio do Estado de São Paulo.

Jornada do Patrimônio do Estado de São Paulo.

Jornada do Patrimônio

Seja para aproveitar um fim de semana ou um bate-volta, a Jornada do Patrimônio, promovida pelo Governo do Estado de São Paulo, está com a agenda repleta de opções em agosto. Nos dias 19 e 20, a programação contará com ações educativas como visitas guiadas a imóveis históricos, palestras, roteiros de passeio, aulas públicas, além de circuito gastronômico e artístico por cidades próximas a São Paulo. São seis cidades próximas em que dá para fazer um “bate e volta” e conhecer patrimônios históricos a menos de 100 quilômetros de São Paulo.

Museu Republicano de Itu. Foto: USP.

Museu Republicano de Itu. Foto: USP.

Essa é primeira vez que o programa será expandido para o interior e litoral do estado, seguindo o modelo implantado na capital desde 2015. Para essa edição, foram convidados municípios cujos centros históricos são tombados pelo Condephaat, o Conselho de Defesa do Patrimônio Histórico, Arqueológico, Artístico e Turístico do Estado de São Paulo.

No litoral

Que tal descer a Serra do Mar e fazer passeios além da ida à praia? No fim de semana dos dias 19 e 20 de agosto, será possível visitar vários pontos turísticos de Santos por outra perspectiva. Por meio de visitas guiadas, quem passar pela cidade terá a oportunidade de fazer um roteiro gratuito por patrimônios históricos, que inclui o uso do bonde turístico para se locomover de um atrativo a outro.

Bonde turístico de Santos Foto: Divulgação Prefeitura de Santos.

Bonde turístico de Santos Foto: Divulgação Prefeitura de Santos.

A programação pré-estabelecida será feita no sábado e domingo. O circuito tem início no Largo do Marquês, com visitas monitoradas aos bens: Estação Ferroviária do Valongo, o Santuário do Valongo e Museu do Pelé. Em seguida, será feito o embarque gratuito ao bonde turístico que irá até o Rio Branco para conhecer os patrimônios: Igreja da Ordem Terceira do Carmo, Pantheon dos Irmãos Andradas, Paço Municipal e Casa com Frontaria Azulejada. As saídas do bonde estão programadas para as 11h00 e 14h00, com duração de duas horas.

Museu do Café, Santos.

Museu do Café, Santos.

Outros pontos, como o Museu do Café, Casa de Câmara e Cadeia, além do Teatro Guarany também integram a Jornada do Patrimônio e estarão abertos à visitação monitorada.

Roteiros

Para voltar no tempo e mergulhar na história, a dica para embarcar nessa jornada é começar a viagem por Itu. Além de ser popularmente conhecida como a capital dos objetos gigantes, a estância turística, que fica a 99 quilômetros do centro de São Paulo, abriga diversos patrimônios históricos tombados.

Decoração do Museu Republicano de Itu. Foto: USP.

Decoração do Museu Republicano de Itu. Foto: USP.

Se o plano é fazer um bate e volta, outra dica é aproveitar o trajeto de retorno para fazer uma parada em Santana de Parnaíba. Localizada na Região Metropolitana de São Paulo, o centro histórico do município é um dos destaques da jornada. No coração da cidade, o conjunto arquitetônico colonial no Largo da Matriz abriga quatro atrativos para visitação: Museu Anhanguera e Casarão Monsenhor Paulo Florêncio da Silveira Camargo, Centro de Memória e Integração Cultural, Sede das Secretarias de Cultura e Turismo e Centro de Apoio ao Artesão.

Igreja Matriz de Santana do Parnaíba.

Igreja Matriz de Santana do Parnaíba.

Aos mais aventureiros, haverá transporte gratuito saindo do Centro Histórico rumo ao Sítio Tanquinho, que abriga um engenho de cachaça artesanal com mais de cem anos de funcionamento. Haverá também saídas para a Capela de Nossa Senhora da Conceição do Voturana, propriedade particular localizada na Estrada Ecoturística do Suru, construída no século 17 pelo então Capitão Guilherme Pompeu de Almeida.

Entre uma parada e outra, os visitantes poderão também experimentar a gastronomia local. De rosquinha de pinga a pão de torresmo, o cardápio dos estabelecimentos proporciona uma viagem aos costumes e tradições da cidade.

Conjunto de esculturas no anel de entrada de Santana do Parnaíba.

Conjunto de esculturas no anel de entrada de Santana do Parnaíba.

Alto Tietê

A pouco mais de 60 quilômetros do centro de São Paulo, Mogi das Cruzes é um dos destinos contemplados pela Jornada do Patrimônio e uma ótima sugestão para passar um dia de turista. O mais populoso município da Região do Alto Tietê é agraciado com vários monumentos e edifícios históricos que estarão abertos para visitas e aulas sobre a evolução arquitetônica na cidade.

Mercado Municipal de Campinas

Mercado Municipal de Campinas.

Quem passar por Mogi das Cruzes no fim de semana de 19 a 20 de agosto, conhecerá o mais antigo museu da cidade, chamado de Casarão do Carmo ou Museu Visconde de Mauá. Já o mais novo espaço cultural, a Pinacoteca de Mogi das Cruzes, também estará de portas abertas para visitas. O prédio foi construído em 1860, mas somente em setembro de 2016 foi restaurado e atualmente é destinado à produção das artes visuais e obras de artistas mogianos.

 

Casarão do Carmo ou Museu Visconde de Mauá. Foto: Wikipedia.

Ferrovias do interior

Principal meio de transporte e escoamento de mercadorias entre muitas cidades do interior do estado no século passado, o complexo ferroviário também é um dos bens tombados que poderá ser visitado durante a Jornada do Patrimônio em Campinas e Jundiaí. Com saída do Paço Municipal de Campinas, os visitantes irão percorrer algumas estações de trem, entre elas a “Carlos Gomes”. O nome foi uma homenagem da Companhia Mogiana ao maestro e compositor campineiro. Lá, as pessoas vão poder saber mais da história da estação que era equipada com quatro linhas para o embarque do café e outra plataforma para gados e pedras.

Uma das atrações de Jundiaí é Museu Ferroviário.

Uma das atrações de Jundiaí é Museu Ferroviário.

A distância entre as duas cidades é de 40 quilômetros. A dica para quem sair da capital paulista é de aproveitar o fim de semana e conhecer um pouco mais da história dos trilhos e, quem sabe, fazer um passeio com a tradicional locomotiva Maria Fumaça, em Campinas.

Brasão comemorativo do Segundo Império, na estação de trem de Jundiaí.

Brasão comemorativo do Segundo Império, na estação de trem de Jundiaí.

Além das ferrovias, Jundiaí oferece visitas monitoradas ao Teatro Polytheama, ao Solar do Barão, Pinacoteca Diógenes Duarte Paes e Complexo Argos e Complexo Fepasa. Já em Campinas, o charme também está em degustar as iguarias gastronômicas no Mercado Municipal de Campinas.

Confira a Programação completa:

Jornada do Patrimônio em Santos
De 14 a 20 de agosto – Programação para alunos e professores da rede municipal
Visita ao Museu do Café

Data: 15 de agosto, terça-feira
Local: Rua XV de Novembro, 95 – Centro Histórico
Horário: 9h00 às 11h00
Número de vagas: 15 a 35 pessoas

Passeio de Bonde pelo Centro Histórico
Data: 16 de agosto, quarta-feira
Local: Saída da Estação do Valongo (Largo Marquês de Monte Alegre nº 2, Valongo – Centro Histórico)
Horário: 9h00 às 11h00
Número de vagas: 15 a 35 pessoas

 

 

Oficina de Arqueologia – Base Avançada de Pesquisa, Cultura e Extensão (Órgão da Pró-Reitoria de Cultura e Extensão Universitária da USP)
Data: 17 de agosto, quinta-feira
Local: Monumento Nacional Ruínas Engenho São Jorge dos Erasmos (Rua Alan Ciber Pinto, 96 – Vila São Jorge)
Horário: 9h00 às 12h00
Número de vagas: 15 a 35 pessoas

Roteiro pelo Centro Histórico de Santos (patrimônios existentes entre o Outeiro de Santa Catarina ao Museu do Café: Casa de João Éboli, Casa do Trem Bélico, Pantheon dos Andradas, percorrendo também a Rua XV de Novembro)
Data: 18 de agosto, sexta-feira
Local: Rua Alan Ciber Pinto, s/n – Vila São Jorge
Horário: 9h00 às 11h00
Número de vagas: 15 a 35 pessoas

19 e 20 de agosto – Programação aberta à população
Circuito de Bonde Turístico
Locais: Saída do Largo Marquês de Monte Alegre, passando por: Estação Ferroviária do Valongo, Santuário do Valongo, Museu Pelé, Igreja da Ordem Terceira do Carmo, Pantheon dos Irmãos Andradas, Paço Municipal (Sala Princesa Isabel e Salão Nobre) e Casa com Frontaria Azulejada.
Horário: saídas das 11h00 às 14h00 (passeio com duração de duas horas)
Número de vagas: 36 (lotação do bonde)

Roteiro aberto de visitas monitoradas
Locais: Bolsa de Café – Museu do Café (Rua XV de Novembro, 95 – Centro Histórico), Cadeia Velha (Praça dos Andradas, s/n – Centro) e Teatro Guarany (Praça dos Andradas, 100 – Centro)
Horário: 11h00 às 14h00
Serviço: Jornada do Patrimônio em Santana de Parnaíba
Agendamento de visitas: Pelo telefone (11) 4154-6251

Imóveis de portas abertas para visitação
Museu Anhanguera e Casarão Monsenhor Paulo Florêncio da Silveira Camargo (Largo da Matriz, nº 9,19/25 – Centro Histórico)
Data: 19 e 20 de agosto (sábado e domingo)
Horário: 9h00 e 14h00

Centro de Memória e Integração Cultural Bertha Moraes Nérici (CEMIC) (Largo da Matriz, nº 49 – Centro Histórico).
Data: 19 e 20 de agosto (sábado e domingo)
Horário: 9h00 e 14h00

Sede da Secretaria de Cultura e Turismo (Largo da Matriz, nº 63 – Centro Histórico)
Data: 19 e 20 de agosto (sábado e domingo)
Horário: 9h00 e 14h00

Centro de Apoio ao Artesão (CAA) (Largo da Matriz, nº 86 – Centro Histórico)
Data: 19 e 20 de agosto (sábado e domingo)
Horário: 9h30 e 14h30

Cine-Teatro Coronel Raymundo (Rua Suzana Dias, nº 300 – Centro Histórico)
Data: 19 e 20 de agosto (sábado e domingo)
Horário: 10h30 e 15h30

Galeria do Artista (Rua Suzana Dias, nº 338  – Centro Histórico)
Data: 19 e 20 de agosto (sábado e domingo)
Horário: 11h00 e 16h00

Casa do Patrimônio Frei Agostinho de Jesus (Largo São Bento, nº 80 – Centro Histórico)
Data: 19 e 20 de agosto (sábado e domingo)
Horário: 11h30 e 16h30

Sabor e Arte (incubadora de arte e artesanato) (Rua André Fernandes, nº 51 – Centro Histórico)
Data: 19 e 20 de agosto (sábado e domingo)
Horário: 12h00 e 17h00

Instituto Usufrutoverdeus (Rua Bartolomeu Bueno, nº 78 – Centro Histórico)
Data: 19 e 20 de agosto (sábado e domingo)
Horário: 12h00 e 14h00

Engenho do Osíris (Estrada Lula Chaves, 200 –  Sítio Tanquinho)
Data: 19 e 20 de agosto (sábado e domingo)
Horário: 8h30 às 19h00

Guarda Municipal Comunitária (Largo da Matriz , nº 77  – Centro Histórico)
Data: 19 e 20 de agosto (sábado e domingo)
Horário: 10h00 e 14h00

Pousada 1896 (Rua Santa Cruz, 26 – Centro Histórico)
Data: 19 e 20 de agosto (sábado e domingo)
Horário: o dia todo

Rua Suzana Dias, 243 (residência particular)
Data: 19 de agosto (sábado)
Horário: 10h00

Memórias em Trânsito
Local: Saída do Largo da Matriz (em frente a Igreja Matriz) – Centro Histórico
Data: 19 e 20 de agosto (sábado e domingo)
Horário: 10h00

Roteiros de passeio – com transporte gratuito saindo do Centro Histórico
Capela de Nossa Senhora da Conceição do Voturuna (Estrada Ecoturística do Suru, s/nº – Capela Velha)
Data: 19 de agosto (sábado)
Horário: 10h00

Alambique e roteiro Sítio Tanquinho (Estrada Lula Chaves, 200, Sítio Tanquinho)
Data: 20 de agosto (domingo)
Horário: 10h00

Patrimônio Imaterial
Grito da Noite (Praça 14 de Novembro – Centro Histórico)
Data: 19 de agosto (sábado)
Horário: 19h00

Capelas do Cururuquara em louvor a São Benedito e Nossa Senhora do Carmo com Samba de Bumbo (Largo das Palmeiras, s/nº – Cururuquara, com transporte gratuito saindo do Centro Histórico)
Data: 20 de agosto (domingo)
Horário: 14h00

Gastronomia – Estabelecimentos funcionam nos dias 19 e 20 de agosto (sábado e domingo)
São Paulo Antigo (Rua Álvaro Luis do Vale, 66 – Centro Histórico)
Horário: 12h00 às 16h00
Telefone: (11) 4154-2726
Prato oferecido: Feijão tropeiro e cachaça

Bartolomeu (Praça 14 de Novembro, 101 – Centro Histórico)
Horário: 12h00 às 17h00
Telefone: (11) 4154-1370
Prato oferecido: Carne seca desfiada com abóbora

Emprestado di Buteco (Praça 14 de Novembro, 67 – Centro Histórico)
Horário: 12h00 às 16h00
Telefone: (11) 4154-6847
Prato oferecido: Costela de lata (feijão tropeiro com costela suina desfiada)

Âncora Restaurante e Lanchonete (Rua do Lula Chaves, nº 200 – Sítio Tanquinho)
Horário: 8h30 às 18h00
Telefone: (11) 4154-6742
Prato oferecido: Tilápia em isca /cachaça produzida no local

Jardim da Anna (Rua Bartolomeu Bueno  da Silva, nº 75 – Centro Histórico)
Horário: 12h00 às 18h00 (no dia 20, das 11h00 às 18h00)
Telefone: (11) 4154-1723
Prato oferecido: Bolo de maçã com geléia de amora (mel e aguardente)

Padaria e Confeitaria Aurora (Rua Santa Cruz, 04 – Centro Histórico)
Horário: 6h00 às 21h00
Telefone: (11) 4154-2215/4154-4815
Prato oferecido: Rosquinha  de pinga e pão de torresmo

Um Bom Lugar Prime e Salad (Rua Coronel Raimundo, 25 A – Centro Histórico)
Horário: 12h00 às 23h00
Telefone: (11) 4554-1700
Prato oferecido: Hambúrgueres com produtos regionais e peculiaridades bandeiristas

Um Bom Lugar (Rua Coronel Raimundo, 25 B – Centro Histórico)
Horário: 12h00 às 16h00
Telefone: (11) 4154-4642
Prato oferecido: Cozido Bandeirista (carnes curadas, milho, feijão e mandioca), polenta rústica frita com canjiquinha e caldo de rabada

Jornada do Patrimônio em Itu – Programação será divulgada em breve
Jornada do Patrimônio em Mogi das Cruzes

Visitas monitoradas:
Casarão do Carmo – Museu Visconde de Mauá (Rua José Bonifácio, 516 – Largo do Carmo – Centro)
Pinacoteca de Mogi das Cruzes (Rua Cel. Souza Franco, 993 – Centro)
Museu Guiomar Pinheiro Franco (Rua José Bonifácio, 202 – Centro)
Data: 19 de agosto, sábado
Horário: das 10h às 14h
Capacidade:  20 pessoas por turma
Inscrições: (11) 4798.6900 (Sandra)

Casarão do Chá (Estrada do Chá, cx 5 – acesso pela Estrada do Nagao (Fujitaro Nagao), Km 3 – Cocuera)
Data: 20 de agosto, domingo
Horário: das 10h às 17h
Capacidade:  20 pessoas por turma
Inscrições: (11) 4792.2164 (Miha ou Higussa)

Palestra “O Portal para o Invisível: Patrimônio, Pintura e Iconografia na Ordem Terceira do Carmo de Mogi das Cruzes”
Palestrante: José Roberto de Almeida
Local: Rua São João, s/nº – Largo do Carmo
Data: 19 de agosto, sábado
Horário: das 10h às 17h
Capacidade:  80 pessoas
Inscrições: Pelo link https://goo.gl/uCRBcz

Jornada do Patrimônio em Campinas
19 de agosto – Programação aberta à população
Manhã: Circuito Patrimônio Ferroviário I
Saída: Paço Municipal de Campinas
Locais: Estação Cultura – Parque Cultural Ferroviário, Lidgerwood, Palácio da Mogiana, Estação Anhumas
Número de vagas: 45

Tarde: Circuito Patrimônio Ferroviário II
Saída: Paço Municipal de Campinas
Locais: Estação Cultura – Parque Cultural Ferroviário, Lidgerwood, Palácio da Mogiana, Mercado Municipal de Campinas, Estação da Mogiana (Estação Guanabara)
Número de vagas: 45

20 de agosto
Manhã: Circuito Patrimônio Urbano
Saída: Paço Municipal de Campinas
Locais: Santa Casa de Misericórdia – Capela N.S da Boa Morte, Jóquei Clube Campineiro, Mercado Municipal, Estação Cultura, Lidgerwood, Palácio da Mogiana, Loja Maçônica – Independência, Solar do Barão Ataliba Nogueira – Antigo Hotel Vitória, Palácio da Justiça, Largo do Rosário, Catedral Metropolitana, Praça e Escola Carlos Gomes
Número de vagas: 45

Tarde: Circuito Patrimônio Urbano
Saída: Paço Municipal de Campinas
Locais: Núcleo Urbano do Distrito de Sousas, Núcleo urbano do Distrito de Joaquim Egídio, Trechos do antigo Ramal Férreo Campineiro, Conjunto arquitetônico das fazendas da região, Observatório Municipal Jean Nicolini.
Número de vagas: 45

Jornada do Patrimônio em Jundiaí
Dias 17, 18 e 19
Visita Monitorada nos seguintes patrimônios:
10h00 às 16h00
– MHCJ – Solar do Barão
– Pinacoteca Diógenes Duarte Paes
– Teatro Polytheama – Galeria de Artes Fernanda Milani
– Complexo Argos – Estúdios da Fundação Televisão Educativa de Jundiaí
– Complexo FEPASA – Museu Ferroviário

Dia 20, domingo
Visita Monitorada nos seguintes patrimônios
10h00 às 16h00
– MHCJ – Solar do Barão
– Pinacoteca Diógenes Duarte Paes
– Complexo FEPASA – Museu Ferroviário

Confira a programação completa no site: www.jornadadopatrimonio.sp.gov.br

 

 

Anúncios