Festival Burning Man – O Homem em Chamas

Um festival pagão, o Woodstock dos anos 1990, concurso de cosplayer ou um controverso evento da contracultura? Tudo isso, talvez no Festival Burning Man, o Homem em Chamas, que aconteceu no começo do mês no deserto de Nevada, nos Estados Unidos. Acompanhe as fotos e saiba mais sobre o Festival Burning Man e pire com a gente!

 

La Playa, a sede do Burning Man. Foto: Kyle Harmon, Wikipedia

La Playa, a sede do Burning Man. Foto: Kyle Harmon, Wikipedia

 

Vai longe o ano de 1986, quando, na praia de Baker, na Califórnia, Larry Harvey e o amigo Jerry James construíram uma figura de madeira de dois metros e meio,  numa forma que com um pouco de boa vontade, lembrava de longe a forma de um ser humano. A brincadeira despretensiosa aconteceu durante o solstício de verão no hemisfério norte. E como as coisas na Califórnia costumam apenas acontecer, uma multidão aos poucos foi se formando. Misture a isso alguns carros com rádio ligado e faróis acesos, alguns músicos que passavam no local, pessoas que foram se juntando, um pouco de cerveja e o que mais aparecesse, dia noite quente e, oras, é a Califórnia!

 

 

Aqui começou o mito e as lendas em torno do Festival Burning Man.

Passados trinta e um anos, o que era apenas uma brincadeira tomou proporções épicas. Tanto que em 1990 a polícia, por questões de segurança, impediu os jovens de queimarem o já tradicional homem de madeira. A solução foi mudar de lugar. E as areias das praias da Califórnia deram lugar às areias do deserto de Nevada, o que deu um outro ar ao Festival Burning Man, que agora ganhava contornos de um filme de Mad Max, tom que continua pautando as comemorações do Festival Burning Man ao longo dos anos.

Este ano, o Burning Man aconteceu em Black Rock, Nevada, de 27 de agosto a 4 de setembro.

 

 

Acontece que o Burning Man é um festival de contracultura. O que significa usar maneiras não comuns ou cotidianas para fazer com que o festival aconteça.

Para começar, a contracultura do Burning Man prega a ideia de você não usar dinheiro lá para nada. Tanto que a pequena cidade de Black Rock, no estado de Nevada, vem sendo invadida ano a ano por malucos fantasiados e felizes, em carros enfeitados ou inviáveis, cheios de loucuras coloridas e formas extravagantes, misturando arte, arquitetura, conceitos, expressões, radicalismo de ideias libertárias, compartilhamento, comunicação alternativa, aceitação, entendimento e música.

 

 

A ideia é até simples. Ao invés de viver de trabalho duro e competição, criar um mundo mais feliz baseado em cooperação. Ao invés de precisar de dinheiro, trabalhar com doações, compartilhamento de bens e ideias inovadoras.

Carros servem para transporte, mas também são formas de expressão e meios para criar arte, bem como as roupas. O que faz as pessoas confundirem o Festival Burning Man com uma espécie de evento cosplay da série de filmes de Mad Max. Todo mundo fantasiado no deserto com carros estranhos e som alto. As semelhanças acabam aí.

 

 

Os conceitos por trás do Burning Man incluem paz e aceitação das pessoas e diferenças, nunca violência ou uso da força. Até mesmo o evento é pensado para ser divulgado usando meios de comunicação não-tradicionais, como a internet, mas sem pagar pela divulgação. As pessoas interessadas é que divulgam fotos, vivências, fantasias, carros montados especialmente para a ocasião, com muita arte conceitual e criatividade, expectativas para o próximo festival e as experiências que tiveram e de como se sentiram.

 

Burning Man e a Contracultura

Por ser um evento de contracultura, o Burning Man incomoda muita gente. Algumas leis rígidas de mercado não são respeitadas. O festival não é algo comercial. Não dá lucro, não é para juntar barraquinhas de comida. Não gera lixo, e todo o lixo que por acaso foi produzido no local é levado de volta pelos participantes. Pegada ambiental. A preocupação com o meio-ambiente é constante. 

A ocasional falta de mais roupas dos participantes ajuda a espalhar a ideia de um evento sem limites ou moral, mas a própria polícia de Black Rock disse nunca ter registrado um caso de estupro no festival ou por causa dele. Também não há registros de roubos, furtos, assaltos além do normal da região. Alguns participantes disseram que isso acontece por não haver o que roubar.

As ideias do Burning Man

O Burning Man é um festival de contracultura. Ou seja, a atual cultura de massa não nos agrada. Buscamos algo diferente disso. Queremos uma alternativa.

 

 

Assim como as tantas sociedades que se afastaram das grandes metrópoles durante a história humana, como a Arcádia dos gregos, os imigrantes e colonos protestantes que colonizaram os Estados Unidos, e até os hippies dos anos 1960 e 1970, as pessoas estavam insatisfeitas, corriam perigo real por aquilo em que acreditavam ou se sentiam oprimidas e procuravam outro modo de vida. A mudança pode assustar alguns. 

 

 

O fato é que uma boa maneira de quebrar a cultura atual pode começar pelas roupas, pelos utensílios de uso no dia a dia, e que melhor símbolo do mundo atual que o carro? Se o carro não serve apenas para transportar e se o carro não é um bem de consumo ou um objeto de desejo, “ídolo moderno do deus mercado”, os veículos ganham funções artísticas, transformam-se em peças de cultura e arte. Perdem o status para serem transformados em algo repensando.

 

 

O mesmo conceito se aplica ao uso das roupas. Que tal quebrar com a ditadura da moda e criar roupas únicas, exclusivas, alucinadas ou só estranhas? Reaproveitar peças, cores diferentes, dar prioridade ao conforto ou a uma boa risada. Tudo menos o que se faz no dia a dia.

 

 

E claro, o Burning Man tem o deus de madeira queimando, o que faz as pessoas acharem que tudo se trata de um ritual satânico. Novamente, uma brincadeira que deu certo e virou o símbolo de uma ideia.

Gostou das fotos? Gostou da ideia? Ano que vem tem mais Burning Man.

.


Dicas de Viagem:

Para saber mais do Festival Burning Man, vá ao site – https://burningman.org/

Você também pode pesquisar aqui – https://pt.wikipedia.org/wiki/Burning_Man

E aqui nós vimos algumas fotos bem legais – https://awebic.com/cultura/burning-man/

.

.

.

Anúncios