Drift Trike em Rio do Rastro

A Serra do Rio do Rastro é um cartão-postal de Santa Catarina e um dos locais mais fascinantes do Brasil. E antes de receber uma competição inédita de Drift Trike, modalidade que mistura bike e kart, listamos oito aspectos curiosos sobre o local que vão aguçar o interesse por conhecê-lo um pouco mais. Confira abaixo mais informações e imagens e um vídeo sobre a Serra do Rio do Rastro e o Red Bull Trike Strike.

 

Achando que Drift Trike é brincadeira de criança? Espera para ver.

Achando que Drift Trike é brincadeira de criança? Espera para ver.

 

Supercontinente? Montanha russa natural? Veja 8 fatos sobre a Serra do Rio do Rastro que vão deixá-la ainda mais fascinante. A icônica locação catarinense possui muitas histórias e curiosidades; competição que mistura bike e kart está entre elas

A temida Serra do Rio do Rastro, em Santa Catarina, é bastante conhecida por sua paisagem única, repleta de curvas sinuosas. Para além de suas ladeiras, a locação ainda possui histórias, mistérios e curiosidades singulares. Você sabia que por lá existem rochas que remetem ao supercontinente Gondwana? E que há cachoeiras deslumbrantes? Além disso, está o fato de o local respirar adrenalina, com eventos como o campeonato inédito de Drift Trike, modalidade que mistura bike e kart.

 

Drift Trike significa algo como Triciclo sem controle.

Drift Trike significa algo como Triciclo sem controle.

 

Antes de os 40 competidores encararem as curvas da Serra do Rio do Rastro para o Red Bull Trike Strike, no dia 7 de outubro, listamos alguns motivos que farão você se encantar pelo local e até adicioná-lo na lista de lugares para conhecer nas próximas férias:

1-Coluna White: Sonho para os profissionais da Geologia e misterioso ao público geral, o local é palco de grandes estudos, pois representa uma coluna clássica do antigo supercontinente Gondwana. A mesma sequência de rochas pode ser vista na costa oeste da África, embasando a tese de que os dois continentes já foram um só em passado remoto. Aos interessados, fica situado entre os municípios de Lauro Muller e Bom Jardim da Serra, na Serra do Rio do Rastro.

 

Alguém pode se machucar fazendo isso.

Alguém pode se machucar fazendo isso.

 

2-Capital das Águas: Em Bom Jardim da Serra, os amantes das belas paisagens não podem deixar de conferir as dezenas de cachoeiras e os rios que nascem no município, ambos de águas cristalinas. A cada visita, as energias se renovam com o som da natureza, repleta de barulhos das águas, da vegetação rara e dos pássaros que por ali vivem.

3-Sensação de estar na montanha russa: Considerada uma das estradas mais incríveis do mundo, a Serra do Rio do Rastro tem trechos de subidas e descidas bem íngremes. E isso causa diversas sensações, como adrenalina, ‘friozinho na barriga’ e precaução, pois se pode ver os abismos. Lembra um pouco até montanhas russas. Mas, não se preocupe: há muretas de proteção. Contudo, toda a cautela é necessária, pois as curvas são fechadas e as pistas estreitas. A atenção precisa ser redobrada.

 

Novos esportes para todo o tipo de doido.

Novos esportes para todo o tipo de doido.

 

4-Maçã: Grande produtora de maçã no estado, a região da Serra do Rio do Rastro tem uma grande extensão de pomares para o cultivo da fruta.

5-Radical: a Serra do Rio do Rastro, que já foi palco de vários eventos esportivos, receberá pela primeira vez um campeonato de Drift Trike, uma espécie de mistura entre bike e kart. O Red Bull Trike Strike colocará à prova, no dia 7 de outubro, 40 atletas que vão encarar as ladeiras e curvas da Serra do Rio do Rastro em busca da vitória. Vale ressaltar que os trikes podem atingir velocidades superiores a 100 km/h.

 

Mas olha que o povo leva a sério esse negócio de Drift Trike.

Mas olha que o povo leva a sério esse negócio de Drift Trike.

 

“A Serra do Rio do Rastro é uma das locações mais desejadas aqui no Brasil, principalmente por causa de suas curvas íngremes. É um tipo de pista muito difícil de encontrar até mesmo em outros lugares do mundo. Os atletas vão descer com os trikes nos pontos mais desafiadores da Serra. Vai ser uma experiência única”, afirma Rafael Demmer, Presidente da Federação Brasileira de Drift Trike e curador do evento.

6-Cânions: Já parou para admirar essas formações rochosas? Se não, na Serra do Rio do Rastro você deve parar. As três principais são: Laranjeiras, Ronda e Funil. As rotas são específicas, assim como os níveis de dificuldades, pois podem ser acessadas por carros, a cavalo ou a pé.

 

Espera só até você ver o vídeo.

Espera só até você ver o vídeo.

 

7-Energia eólica: A Serra do Rio do Rastro tem instalada a primeira torre de energia eólica de Santa Catarina. E ela fica localizada na Rodovia SC-438, na Serra do Rio do Rastro e pode ser visitada pelos interessados.

 

Descidas íngremes e lindas paisagens combinadas a pistas com dificuldades e obstáculos.

Descidas íngremes e lindas paisagens combinadas a pistas com dificuldades e obstáculos.

 

8-Mirante: Por fim desta aventura, quem não quer chegar ao topo para admirar essa paisagem em segurança? Há um mirante, com estacionamento e pontos para fazer alimentação, em que o turista pode apreciar a visão panorâmica da Serra do Rio do Rastro. O final da manhã e o início da tarde são os melhores horários para se apreciar a vista, pois a serração não dá trégua.

 

Foto: Bruno Sena

Foto: Bruno Senna

 

O Red Bull Trike Strike conta com o apoio do Governo do Estado de Santa Catarina, Deinfra, Swizee e Polícia Rodoviária Estadual de Santa Catarina. Confira, abaixo, a lista dos competidores inscritos para o torneio:

Santa Catarina: Alessandro Austria, Alisson Ferreira, Cláudio Zina Junior, Diego Santos Fernandes, Fillipe da Maia, Flavio Pinto, Franciel Vivan, Guilherme Beduschi, Jardan Nunes da Silva, Juliano Santos, Richard Pereira Duarte e Sandro Rosa.

São Paulo: Ana Paula Barsotti, Bruno Plá, Edson Pires, Henrique Santos, Jamil Assunção, Laércio Prado, Laerty Simão Linhares, Marcelo José Verdi, Rodolfo Mendes, Rodrigo da Silva, Roger Faustino e Sidnei de Mattos Prado.

Minas Gerais: Charles Henrique Figueiredo, Lucas Moreira Elias e Lucas Ribeiro Miranda.

Paraná: Felipe Lopes, Felipe Farias e Peterson Roger Garcia.

Rio Grande do Sul: Cristiano Burguez Eccel, Guilherme Zapalai e Leonardo Behlke Fontana.

Demais estados: Diego Santos (SE), Juliano Coelho (GO), Patrick Degasperi (ES) e Taryk Thomazini (ES).

Internacionais: Agustin Fuks (ARG), Juan Camilo Zapata (COL) e Roberto Kelm (ARG)

 

.

.

.

Anúncios