O Novo IMS de São Paulo

IMS – Instituto Moreira Salles, agora na Avenida Paulista. O novo endereço de um dos maiores centros de arte e cultura brasileiros, agora de endereço novo, em um enorme e moderno edifício na avenida mais famosa de São Paulo. Vem visitar o IMS com a gente!!

O novo prédio do IMS de São Paulo.

O novo prédio do IMS de São Paulo.

 

Uma coisa que sempre me deixa muito contente é ver que ainda há esperança para a cultura no Brasil.

Toda vez que vejo uma exibição de algum museu ou galeria de arte cheia de gente, percebo que as pessoas querem cultura, precisam de cultura, gostam de saber o que artistas, músicos, fotógrafos, artesãos e até pessoas comuns estão fazendo de novo e o que está sendo criado por aqueles que se dedicam a fazer reflexões e trazer novos pensamentos através de representações artísticas. E isso é de fato fazer arte. É olhar de outro jeito, é fugir um pouco do muito prático para repensar realidades e possibilidades, algumas impossíveis.

 

Você vai querer fazer uma self dessa "sacadinha". A paisagem é muito bonita.

Você vai querer fazer uma self dessa “sacadinha”. A paisagem é muito bonita.

 

 

No térreo, os cartazes e o restaurante, mais ao fundo.

No térreo, os cartazes e o restaurante, mais ao fundo.

 

O filósofo alemão Friedrich Wilhelm Nietszche disse certa vez que “…o objetivo da arte é embelezar a vida.”

Já, o eterno Leonardo da Vinci disse que “A arte diz o indizível; exprime o inexprimível, traduz o intraduzível.”

Os dois estão meio certos. O primeiro objetivo da arte é existir. A arte tem que se fazer viver. Ser algo que as outras pessoas possam ver e tentar entender. A arte é uma necessidade humana. Fazemos arte desde que os primeiros hominídeos caçadores tentaram se comunicar pela primeira vez. Com grunhidos, desenhos, sinais. Mas sem palavras ou uma sequência lógica, sem um código que todos entendessem.

 

A fachada do IMS, na Avenida Paulista.

A fachada do IMS, na Avenida Paulista.

 

Sempre soube que o acero do IMS era grande. A nova sede deve ter bastante espaço para mostrar tanto material.

Sempre soube que o acero do IMS era grande. A nova sede deve ter bastante espaço para mostrar tanto material.

 

Isso é arte.
E com o tempo, fomos refinando os suportes da arte. Desenho pintura, escultura. E mais recentemente, a fotografia e o cinema. Estes dois são principalmente os meio escolhidos pelo IMS para comunicar arte, novidades e diferentes maneiras de entender a vida.

 

Antesala do cinema do IMS.

Antesala do cinema do IMS.

 

O novo IMS é multimídia, cheio de modernidades, mas ainda tem a boa e velha fotografia preto e branco como seu tema inicial. Tem cores, tem formas, tem novas ideias e tem cinema. Mas continua fiel às suas origens.

Já estivemos no IMS do Rio de Janeiro, em uma mansão majestosa no elegante bairro da Gávea e em nossa lista de lugares para visitar está o IMS de Poços de Caldas. 

Também já visitamos a antiga sede do IMS, bem atrás do cemitério da Consolação. Ali do lado. Grande e conteúdo, mas pequena para tanta necessidade de arte que o brasileiro tem.

Vídeo com algumas explicações sobre o IMS. 

 

Novas casas de cultura e arte estão aparecendo o tempo todo em São Paulo. E feiras e festas. E grandes exposições vêm tomando conta da cena de arte e cultura. Parece que o Brasil começou a aparecer na rota das grandes galerias. 

É só ver o que já mostramos sobre artistas internacionais renomados, como Monet, Salvador Dalí, Os Impressionistas do Musée D’orsay, Frida Kahlo, e também dos nacionais, como a mega-exposição do Castelo Ra-Tim-Bum, que foi sucesso de público!

 

Cansou de andar? Escada rolante até o café e a livraria.

Cansou de andar? Escada rolante até o café e a livraria.

 

As pessoas querem ver arte, consumir arte, conhecer arte. Mas tudo o que era nobre, belo e bonito, sempre foi mantido escondido da população brasileira. E apenas recentemente, o que estava trancado nas mãos de monstros e malfeitores, começou a chegar às pessoas corretas e de bem. Vimos isso na exposição no Museu Niemeyer, o ‘Olho’, em Curitiba. Maravilhosos trabalhos de arte estavam nas mãos dos corruptos presos pela Operação Lava Jato.

A arte quer ser vista por todos. A arte deve ser para todos.

 

Foto e vídeo no oitavo andar do IMS de São Paulo.

Foto e vídeo no oitavo andar do IMS de São Paulo.

 

O que você vai ver no novo IMS de São Paulo

O novo prédio do IMS de São Paulo, todo moderno, apresenta aos visitantes a estrutura quase transparente de sua fachada, com andares de altura dupla, com muito espaço e sensação de amplidão. No térreo, um restaurante para somar às atrações gastronômicas de São Paulo. No primeiro piso, uma enorme Livraria da Travessa, e um café, afinal, livros e café sempre combinaram muito bem. E subindo os nove andares do IMS, o visitante verá a Exposição Corpo a Corpo, feita por um coletivo de artistas que usam fotografia como base para a arte, The Americans, de Robert Frank, a videoinstalação The Clock, de Christian Marclay, além de cinema e outras pequenas exposições.

 

The Clock, de Christian Marclay.

The Clock, de Christian Marclay.

 

 

Quem disse que o brasileiro não lê?

Quem disse que o brasileiro não lê?

 

O divertido de tudo isso é ver as pessoas comentando o que foi feito, tentando entender, tentando fazer conjecturas e pensamentos diversos e juntar toda a informação que tinham antes para entender as novas informações. E aí está uma coisa que sempre suspeitei que era dever da arte, e sua função: Fazer o público pensar. Tentar com todas as forças entender os motivos que levaram os autores a fazer aquele trabalho. A dedicar tempo e esforço a um projeto, a planejar, empenhar tempo executando, e o pior de tudo: expor o trabalho ao julgamento alheio, de críticos a público, e esperar por ser castigado por tentar ser diferente ou pensar de outra forma, ou, mais raro, ser aceito e compreendido.

 

Exposição coletiva Corpo a Corpo.

Exposição coletiva Corpo a Corpo.

 

Você pode fotografar no IMS. Celular ou máquina profissional. Mas sem flash, sem tripé e acessórios. E cuidado com a self. Já vimos muitos acidentes por causa da distração.

Você pode fotografar no IMS. Celular ou máquina profissional. Mas sem flash, sem tripé e acessórios. E cuidado com a self. Já vimos muitos acidentes por causa da distração.

 

 

Que tal fazer uma self com muitos amigos?

Que tal fazer uma self com muitos amigos?

 

Vez ou outra, o público entende e gosta. Mas nem sempre.

Seja como for a interpretação e pessoas e público, o importante é que a arte achou um novo endereço. É o Brasil, um país que quer crescer, mudar e se desenvolver. E a arte ajuda bem em abrir os olhos do povo e educar as pessoas, para que possam pensar por si mesmas, duvidar, entender e decidir melhor. Uma das melhores notícias do ano a inauguração do IMS de São Paulo. Quero poder voltar lá em breve, como público, e, com calma e sem  compromisso de contar o que vi. apenas apreciar a arte e tentar entender, só para mim, o que foi feito ali.

.


Dicas de Viagem:

Data da Inauguração do IMS de São Paulo – 20 de setembro de 2017.
Avenida Paulista, 2424 – São Paulo/SP.
Terças a domingos, das 10h às 20h. Às quintas, das 10h às 22h. Última admissão 30 minutos antes do horário de encerramento.
Entrada gratuita para o centro cultural e exposições. Verificar preço de outras atividades.
Para saber mais, visite – https://ims.com.br/unidade/sao-paulo/

.

.

.

Anúncios