Agenda Cultural 15-12-2017

O mês de dezembro já está na metade e daqui a pouquinho o ano acaba. Mas a gente vai fazer muita festa até lá! Neste final de semana tem cinema, tem música, tem show. É só vir com a gente e ensaiar os sorrisos para o réveillon! Curta muito a nossa Agenda Cultural!

,

São Paulo

Supla será o comentarista do 1º Monster Jam no Brasil

Veículos altamente modificados, os caminhões monstros têm como principal característica os pneus de grandes dimensões que chegam a ter 1,67 m de diâmetro por 1,09 m de largura, pesando mais de 360 kg cada pneu.

Os big foots têm até quatro metros de altura e pesam cerca de cinco toneladas. Possuem ainda uma potência de 1.500 hp, são capazes de acelerar a até 130 km por hora e pular uma altura maior que 10 metros, percorrendo uma distância de 40 metros voando pelo ar. 

Os ingressos podem ser adquiridos no site do Monster Jam (www.monsterjamoficial.com.br) e os valores dos setores disponíveis variam de R$ 150,00 a R$ 350,00.

Serviço – Monster Jam
Data: 16 de dezembro

Horário: 19h (abertura dos portões às 17h)
Local: Arena Corinthians – Av. Miguel Ignácio Curi, 111 São Paulo, SP
Mais informações: monsterjam.com/br

.

Theatro Municipal De São Paulo Apresenta Especial De Natal Com Coros E Orquestra Sinfônica Municipal.

Em clima de natal, o Coral Paulistano, o Coro Lírico Municipal de São Paulo e a Orquestra Sinfônica Municipal de São Paulo, corpos artísticos da Fundação Theatro Municipal de São Paulo, realizam uma série de concertos especiais no mês de dezembro. As apresentações acontecem nos dias 18 e 22/12 em diferentes espaços. 

Coral Paulistano

Mais um concerto aberto e gratuito!  Na segunda-feira (18), às 17h, nas escadarias internas do Theatro Municipal. À frente do Coral estará a maestrina Naomi Munakata. O programa conta também com a ilustre presença do organista Delphim Porto. Não tem distribuição de ingressos e as portas do Theatro estarão abertas para o público. No repertório, as famosas Noite Feliz, de Franz Gruber, O Holy Night, de Adolphe Charles Adam, e Noite Azul, de Klécius Caldas e Armando Cavalcanti. 

Orquestra Sinfônica Municipal e Coro Lírico 

Para encerrar a temporada 2017 do Municipal, a Orquestra Sinfônica Municipal de São Paulo e o Coro Lírico realizam o último concerto do ano na sala de espetáculos do Theatro no dia 22.12, às 20h. Os músicos interpretarão as peças Suíte Quebra Nozes, de Tchaikovsky, Ave Maria, de Franz Schubert, entre outras composições. Os ingressos para este espetáculo têm preço único de R$35. 

Quando:  18 e 22 de dezembro
Horário: dia 18/12 às 17h e dia 22 às 20h.
Onde: Theatro Municipal de São Paulo
EndereçoPraça Ramos de Azevedo, s/n – República, São Paulo
Quanto: O concerto do dia 18 é gratuito. No dia 22 os preços variam de R$20 a R$35.
Mais Informações: www.theatromunicipal.org.br
.

Sergio Gregorio apresenta mobiliário em Humanidades

A exposição Humanidades é o resultado de um estudo feito pelo artista plástico Sergio Gregorio, para a Galeria Augôsto Augusta que está entrando em ano comemorativo de seus 50 anos, na Rua Augusta em São Paulo.

O projeto consiste em desenhos criados com inspiração em elementos humanos. Assim, Gregorio fez sua pesquisa de Formas, com a intenção de utilizar o menor número de linhas, resultando no desenho ‘ausente de sua presença’. O que vemos então, não é a matéria, mas a ausência da matéria, possibilidade esta, possível, graças ao material escolhido pelo artista.
Trata-se de ‘bancos’, objetos simples do mobiliário mundial e histórico, e com forte presença nos lares e cultura brasileira.

Os objetos portam cada um ao seu modo particular de representação, uma forma específica; em homenagem ao masculino temos o banco “UNO” (título da obra), “UNA” (título da obra), para o feminino e também a presença da obra “DUE”, contendo as duas representações em um só assento.
A mostra contempla também textura visual de pele humana, impressa eletronicamente nos assentos, assim como foi levada em conta alguns de nossos hábitos, trata- se aqui de uma característica apenas humana entre os seres vivos, o de se vestir. Desta forma o artista reutilizou moldes de peças consagradas em moda para transformá-los em assentos de suas obras.

Gregorio utlizou madeiras (pinus) para a estrutura, e laminados melamínicos (Fórmica) para o revestimento.

A exposição contém também fotos das próprias obras, ampliando assim a forma de ver e sentir os objetos, dialogando com a tridimensionalidade contida naturalmente nas peças, trazendo em seus enquadramentos, fragmentos do corpo humano real, em suas composições.

Serviço:
Exposição SERGIO GREGORIO

“Humanidades” – mobiliário
Lançamento: sábado, dia 16 de dezembro de 2017
Das 11h às 15h

Galeria Augôsto Augusta
Rua Augusta, 2161, São Paulo
Telefone: (11) 3082 1830
augosto@uol.com.br

Visitação: de 16 a 28 de dezembro de 2017
De segunda a sexta das 10h às 18h
Sábados das 10h às 14h
Mais Informações:  
www.augosto.com.br

.

Sepetiba – Rio de Janeiro

Mostra Cinemão realiza edição especial em Sepetiba

O projeto Cinemão leva nos próximos dias 16 e 17 de dezembro a Mostra Cinemão que exibirá curtas metragens, de forma gratuita, em Sepetiba. Durante um fim de semana os moradores vão poder assistir filmes premiados de animação, documentário e ficção, que serão exibidos em praça pública num super telão inflável.

Sobre o Cinemão
O Cinemão é uma rede exibidora popular. É uma sala de cinema móvel. Trata-se de uma carro aparelhado para exibição de filmes equipado com projetor de alta performance, super telão inflável, sistema de som, cadeiras e pipoqueira.
O projeto protagoniza o maior número de intervenções cinematográficas em espaços públicos no Rio de Janeiro.

A partir de acordos com produtores e distribuidores nacionais, o Cinemão funciona como uma importante janela para democratização do cinema brasileiro.

Com o intuito de difundir ainda mais as realizações propostas e atuar no processo de formação de plateias para o cinema nacional, a exibição dos filmes é gratuita.

O Cinemão tem patrocínio da RioFilme e Secretaria Municipal de Cultura.

Programação:
Curadoria local Era do Rádio
Jornal Sepetiba em foco (Gustavo Malete)

Curadoria Cinemão

A piscina de Caíque (Raphael Gustavo da Silva)
Sonhando em ter uma piscina, Caíque e seu amigo inseparável se divertem escorregando no chão molhado e ensaboado da área de serviço. Por causa do desperdício de água, Caíque acaba criando problemas com sua mãe.

Ilha das crianças (Zeca Ferreira)
É dia de Cosme e Damião na Ilha de Paquetá.

Lá do Alto (Luciano Vidigal)
Um menino sonhador tenta convencer seu pai a levá-lo ao alto de uma pedra, na favela do Vidigal. Ali, perto do céu, ele acredita que poderá se comunicar com a avó, de quem sente saudades.

Tempo de Criança (Wagner Novaes)
Uma construção poeticamente dramática sobre o cotidiano de uma menina, que tem que ser grande quando a mãe não está em casa.

Eu queria ser um monstro (Marão)
Cotidiano de uma criança com bronquite.


O Macaco e o Rabo (direção coletiva)
O macaco perde o rabo e parte em uma busca para recuperá-lo. A cada personagem em que ele encontra, sua situação se complica mais. Uma adaptação de um conto folclórico nordestino.

Picolé, Pintinho e Pipa (Luciano Vidigal)
O carro do troca-troca está passando em sua rua: garrafa velha, bacia velha, panela velha, garrafão de vinho, o moço troca por Picolé, Pintinho e Pipa.

Guida (Rosana Urbes)
Uma reflexão lúdica e nostálgica sobre a vida na terceira idade em São Paulo, tendo a arte como agente transformador.

Menina Chuva (Rosaria)
Bonecas vermelhas para as meninas vermelhas, bolas azuis para os meninos azuis.

O Quebra Cabeça de Tarik (Maria Leite)
O cientista Tarik está bem velho, mas nem cogita a possibilidade de morrer. Se partes do seu corpo já não resistem ao tempo, ele adapta máquinas que as substituam. Em seu laboratório subterrâneo, Tarik se prepara para receber a peça fundamental do seu grande projeto de vida.

Tênis da Hora (Thomate)
Adaptação do conto ” A Chinela Turca ” de Machado de Assis.

O Robô e a Maçã (Fernando Nisio)
O conto em “stopmotion” sobre um robô que se apaixona por uma maçã

Silêncio (Alberto Bellezia / Cid César Augusto)
Outro destaque da programacão é o filme “Silêncio”, que aborda a vida de um personagem muito conhecido dos moradores de Sepetiba. Ele mora numa caverna há 27 anos na Praia do Perigoso, uma praia virgem na Zona Oeste do Rio. Este filme é uma produção Cinemão e foi dirigida pelos realizadores do projeto, Cid César Augusto e Alberto Bellezia, que também disponibilizaram o filme pela internet.

O vazio do lado de fora (Eduardo BP)
Eduardo BP coordenou uma oficina de vídeo do projeto Cinemão, que resultou num curta metragem feito por moradores da Reta João XXIII, em Santa Cruz, Zona Oeste do Rio. O filme de conclusão de curso de Eduardo BP, na UFF, foi selecionado e participou do importante Festival de Cannes, este ano, na França.

SINOPSE
Após a demolição das casas e ruas, restaram os corpos ou a vida em pedaços. Ali, uma garota arrumou-se para uma festa, uma senhora rezou, uma filha dobrou camisas, um casal contou estrelas, um rapaz saltou de bicicleta, outro dançou com seu jabuti. Filme gravado na Vila Autódromo, comunidade que resistiu à devastação no Rio, em 2016.
Em meio as casas demolidas da Vila Autódromo, local em Jacarepaguá ao lado do Parque Olímpico, no Rio de Janeiro, os corpos dos moradores da comunidade que resistiram ao despejo são as únicas coisas que mantém o espaço vivo. Vencedor em Cannes, 2017.

Serviço: Mostra Cinemão em Sepetiba
Dia 16/12, sábado, às 19h30
Praça do Conjunto Nova Sepetiba. Sepetiba.
Dia 17/12, domingo, às 19h30
Praça Oscar Rossin. Sepetiba.
Evento gratuito
Classificação: livre.
Mais Informações: https://www.facebook.com/projetocinemao/

.

Brasília-DF

6º Curta Brasília – Festival Internacional de Curta-Metragem

Evento gratuito no Cine Brasília, de 14 a 17 de dezembro, exibirá curtas-metragens nacionais e internacionais. Debates e espaço exclusivo para o cinema de realidade virtual também fazem parte da programação. O cineasta Kleber Mendonça Filho é o homenageado da edição.

Exibição dos curtas no dia 17/12 – Cine Brasília – Após a sessão debate com Kleber Mendonça

Todas as sessões do 6º. Curta Brasília  é gratuita.

Antes do sucesso dos premiados longas-metragens “O som ao redor” (2013) e “Aquarius” (2016), Kleber Mendonça Filho já chamava a atenção com seus curtas. Diretor, roteirista, jornalista, crítico e programador de cinema, o cineasta pernambucano apresenta em seus filmes de curta duração – todos presentes nesta mostra em sua homenagem –, de maneira bem-humorada e reflexiva, elementos que vão do comentário social até situações surreais tendo a cidade de Recife, suas vivências e peculiaridades, como pano de fundo.

 

A MENINA DO ALGODÃO
(PE) 2002. Doc. Fic., 6 min 12 anos
Dir. Daniel Bandeira e Kleber Mendonça Filho. Com Daniel Bandeira e Ediane Cristine da Silva.
A lenda da garotinha morta que aterrorizou crianças nas escolas do Recife, nos anos 70.
Cena do curta Vinil verde

VINIL VERDE
(PE) 2004. Fic., 16 min Livre
Dir. Kleber Mendonça Filho. Com Gabriela Souza, Ivan Soares e Verônica Alves.
Mãe dá à filha uma caixa cheia de velhos disquinhos coloridos. A menina pode ouvi-los, exceto o vinil verde.

ELETRODOMÉSTICA
(PE) 2005. Fic., 22 min Livre
Dir. Kleber Mendonça Filho. Com Gabriela Souza, Magdales Alves e Pedro Bandeira.
Classe média, anos 90, 220 Volts.


NOITE DE SEXTA, MANHÃ DE SÁBADO
(PE) 2006. Fic., 16 min Livre
Dir. Kleber Mendonça Filho. Com Bohdana Smyrnova e Pedro Sotero.
Homem encontra mulher.


RECIFE FRIO
(PE) 2009. Fic., 25 min Livre
Dir. Kleber Mendonça Filho.
A cidade brasileira de Recife, que já foi tropical, agora é fria, chuvosa e triste, depois de passar por uma desconhecida mudança climática.


A COPA DO MUNDO NO RECIFE
(PE) 2014. Doc., 15 min 12 anos
Dir. Kleber Mendonça Filho.
Recife, passando por tantas mudanças, foi cenário de uma festa de alegria e tensão, esportiva e política. Uma experiência feliz, mas repleta das contradições que fazem o Brasil ser o Brasil e aqui ganha a cara e o espaço do Recife.

O 6º Curta Brasília – Festival Internacional de Curta-Metragem tem realização da Sétima Cinema, fomento da Secretaria de Cultura do DF por meio do FAC – Fundo de Apoio à Cultura, correalização do SESC-DF, copatrocínio da Embaixada dos Países Baixos, IESB, Cervejaria Mohave, Apoio Cultural da Embaixada da França, Embaixada da Espanha e Shopping Conjunto Nacional.

Quando:  de 14 a 17 de dezembro
Horário: Quinta a sábado, das 17h às 22h e Domingo, das 15h às 22h
Onde: Cine Brasília
Endereço
EQS 106/107 – Asa Sul – Asa Sul Entrequadra Sul 106/107 – Brasília/DF
Quanto: gratuito
Mais Informaçõeswww.curtabrasilia.com.br/

 

 

Valinhos – São Paulo

Festival “Sobre Dançar” apresenta coreografias de artistas renomados em Valinhos-SP

Parte da renda dos ingressos será revertida para a entidade ACESA Capuava

No dia 17 de dezembro, a academia de dança Corpo Livre realizará um festival com o tema “Sobre Dançar”, que tem como objetivo atrair o público para a sensibilidade dos gestos, movimentos, expressões corporais, e ainda, a comunicação dos sentimentos por meio da dança. O espetáculo será realizado às 20h, no Ginásio Municipal de Esportes de Valinhos-SP.

De acordo com a professora Glaucia Pisciotta, o festival será divido em duas partes. “A primeira conta com apresentações de dança contemporânea, ballet clássico, jazz, sapateado e solos de repertório e a segunda parte é dedicada à apresentação do corpo de dança semiprofissional, que irá apresentar coreografias de jazz e dança contemporânea”, comenta.

As coreografias do festival estão sob responsabilidade de artistas renomados, como Ricardo Sheir, Luciana Checcia, Meg Lovato, Edson Santos, Gabriel Braga, Pedro Reis, Victória Spadaccia, Gloria Candemil e Fagner Menezes. Os alunos que irão participar da apresentação fazem parte do corpo de dança que representam a escola em eventos internacionais.

Com intuito de auxiliar a comunidade de Valinhos, parte da renda dos ingressos será revertida para a entidade ACESA Capuava. “Estamos honrados em fazer parte desse projeto, pois a Corpo Livre é uma escola tradicional que forma excelentes bailarinos. A plateia irá se encantar com as coreografias e ter a oportunidade de beneficiar os projetos da entidade”, observa Fernanda Teixeira, Presidente da ACESA Capuava.

Serviço:
Festival Sobre Dançar
Data: 17/12, às 20h
Local: Ginásio Municipal de Esportes de Valinhos-SP
Ingressos: R$ 45,00
Mais Informações:  www.acesacapuava.com.brwww.facebook.com/ACESACapuava

 

 

.

.

.

Anúncios