Mil Beijos Pra Você!

Lançamento da animação brasileira “Mil Beijos”  é destaque no Festival Internacional Annecy na França. Filme de 16 minutos será exibido em outros cinco festivais internacionais nos próximos meses e conta história real de amor ocorrida nas vésperas da Segunda Guerra.

Foram cinco anos de produção e profissionais de cinco países diretamente envolvidos.

O lançamento mundial de “Mil Beijos” (A Thousand Kisses) animação brasileira dirigida por Richard Goldgewitch e produzida por Eitan Rosenthal, acontece nesta semana na mostra paralela “Tudo Bom” do Festival de Annecy, na França. Nesta edição, o mais importante festival dedicado ao gênero do mundo homenageia produções brasileiras. 

.

.

“Mil Beijos” também será exibida em outros cinco festivais internacionais nos próximos meses como o Real Time Film Festival, da Nigéria; o Atami Film & VR Festival, no Japão; o San Francisco Jewish Film Festival, nos Estados Unidos; 15th IN THE PALACE International Short Film Festival na Bulgária e o Alpinale Short Film Festival, na Áustria.

A produção conta uma história de amor real vivida pelos avós maternos do produtor do filme, um polonês e uma alemã, durante a segunda guerra mundial. Com a chegada de Hitler ao poder, Moses resolve viver no Brasil enquanto a noiva, Nettechen, sem dar mais explicações, continua na Alemanha, sozinha. “Eu estava digitalizando fotos e documentos da minha família quando encontrei as dez cartas em alemão, da década de 1930. Foram enviadas pelo meu avô, daqui do Rio de Janeiro, para a minha avó, que havia decidido permanecer em Berlim”, explica Rosenthal. 

A partir dos textos, o idealizador buscou elementos ficcionais para recriar na tela o que teria acontecido durante o período de separação dos dois. “Minha avó, enquanto esteve na Alemanha, também escreveu cartas para ele, mas foram todas perdidas. Por isso, no filme, criamos algumas situações que ela poderia ter vivido durante os seis meses de separação”, complementa.

.

.

Equipe internacional

O filme contou com a participação de 30 profissionais do Brasil, Estados Unidos, Irlanda, Uruguai e Ucrânia, além dos atores alemães que emprestam suas vozes aos personagens. Foram mais de cinco anos entre concepção e produção até o lançamento mundial no festival francês em junho.

O diretor carioca Richard Goldgewitch (Pablo, on the life and times of graphic designer Pablo Ferro / Blue Rondo / Tel Aviv  e Gameplay) atualmente vive em Los Angeles (Estados Unidos). A equipe americana ainda contou com

Emanuele Arnone que assinou a trilha sonora e Darci Brislin, roteirista.

No Brasil estavam sediados o produtor Eitan Rosenthal, a coordenadora de produção Iaara Rosenthal, Guto Carvalho, consultor de animação e Cristiano Pinheiro e sua equipe da Punch Audio, responsável pela finalização de áudio e mixagem. Gorod Gorodetcki produziu a abertura do filme.

Em Montevideu, no Uruguai, “Mil Beijos” recebeu os cuidados dos animadores e ilustradores Gastón Pérez e Santiago Germano, sob a direção de animação de Gustavo Wenzel. 

.

.

Em Dublin na Irlanda contou com as ilustrações e direção de arte do artista Alan Dunne  e da Ucrânia, em Kiev, Valerie Sapinska trabalhou na finalização de imagem.

A atriz alemã Elke Sommer, que durante as décadas de 1960 e 1970 contracenou em produções internacionais ao lado de nomes como Peter Sellers (em Um Tiro no Escuro), Paul Newman (em Criminosos não Merecem Prêmio), Dean Martin (em Arma Secreta contra Matt Helm) e com Glenn Ford e Rita Hayworth (em Dinheiro é Armadilha) dá voz para a personagem Nettechen.

Já Moses, autor das cartas retratadas no filme, ganha vida na animação na voz do ator alemão Christian Oliver (Operação Valquíria/ Os Três Mosqueteiros/ Speed Racer e Hercules Reborn).

“Mil Beijos” contou com verbas das leis de incentivo do ProAC (Secretaria de Cultura do Estado de São Paulo) e Pronac (Ministério da Cultura), totalizando R$ 240 mil, com os aportes feitos pela empresas Kalbin, Rosset e M. Safra.

Serviço
Mil Beijos (A Thousand Kisses) 
Onde: Mostra paralela “Tudo Bom” no Festival de Annecy (França)
Quando: de 11 a 16 de junho
Mais informações sobre o evento https://www.annecy.org/
Para saber mais sobre o filme acesse https://www.thousandkisses.com/

E se o beijo tem a ver com amor, aqui tem outra maneira de mostrar amor pelo semelhante:

.

14/6 – Dia Mundial do Doador de Sangue

.

Jovens visitam hemocentro e conhecem o caminho da doação de sangue. A iniciativa, realizada em parceria com o Movimento Eu Dou Sangue, visa conscientizar os jovens sobre o tema.

Nesta quarta, 13, às 14h, cerca de 40 estudantes do Colégio Palmares, de São Paulo, fizeram uma visita guiada ao Banco de Sangue do Hospital Sírio-Libanês. A ação teve o sugestivo nome de Trans-fusão O grupo foi conhecer em detalhes o caminho que o sangue do doador percorre até ser usado para salvar vidas.

.

.

O objetivo era despertar o interesse dos jovens pela iniciativa, de modo que eles se tornem multiplicadores e influenciadores de campanhas de doação em seus meios sociais. A excursão especial foi organizada pelo Pensarte, projeto social do colégio, em parceria com o Movimento Eu Dou Sangue, responsável por incentivar a doação, com o intuito de aumentar o estoque de bolsas de sangue em todo o Brasil.

Na visita, os alunos passaram pelo processo como se fossem efetivar a doação. Farão cadastro e depois,  pela triagem clínica, onde os profissionais do Banco de Sangue apresentaram as perguntas feitas ao candidato e as exigências que deferem ou indeferem a doação, além de responderem às curiosidades levantadas pelos próprios estudantes.

A programação incluiu também visita à sala de doação, onde serão apresentados os equipamentos utilizados no processo, e ao laboratório, onde puderam ver as etapas subsequentes à retirada do sangue: a centrifugação para divisão das bolsas por hemocomponentes; o agitador de plaquetas; a armazenagem; e a agência transfusional.

“Acompanhar todo o caminho que o processo de doação, desde o cadastro do doador até o armazenamento, irá alertar os alunos sobre a relevância do tema. Dar e doar sangue é um ato solidário, de amor ao próximo”, destaca Diana Berezin, idealizadora do Movimento Eu Dou Sangue”.

.

.

Para o diretor do Colégio Palmares, Edson D’addio, “a participação dos alunos em causas como essas implica em noções de reponsabilidade social e humanitária que norteiam a construção de um cidadão consciente e participativo”.

Vale lembrar que 14 de junho marca o Dia Mundial do Doador de Sangue, estipulado pela Organização Mundial de Saúde (OMS) como data para homenagear doadores e conscientizar sobre a importância desse ato. Durante todo o mês acontece a campanha Junho Vermelho, idealizado pelo Movimento Eu Dou Sangue, com diversas ações para incentivar a doação e o aumento dos estoques nos bancos de sangue.

.

.

.

Anúncios