São Roque – Vinho ao Cair da Tarde

Para quem gosta de vinho, nunca falta história para contar. Veja as dicas para três vinícolas da Roteiro do Vinho de São Roque para conhecer e se deliciar com a visita, o vinho, os doces, a comida e até o café quentinho da fazenda, feito na hora, no fogão de lenha.

.

.

Tanta coisa para contar destas três paradas de nossa viagem pela Rota do Vinho que até dá vontade de escrever mais posts. Se o pessoal gostar, vamos escrever mais um com mais dicas.

A tarde chegando, o sol decidindo se continuaria nos acompanhando ou se iria se esconder atrás das nuvens cinzentas, como é tão comum no inverno, e a gente se preparando para a próxima novidade. Uma vinícola que tem uma fonte de vinho jorrando noite e dia. Só chegar para ver!

.

Vinícola Canguera

.

.

Ao chegar, todo mundo achando lindo as casinhas marrons, bem feitinhas e bonitas da Vinícola Canguera. O espaço todo da vinícola é cercado de um lindo jardim. O frio do inverno não foi problema nenhum, e até esquentou bem, não sei se pelo tanto de vinho que a gente foi consumindo pelo caminho, ou se pela bondade do sol, que gostou de sol e saiu de trás das nuvens para brilhar majestoso e acompanhar nossa viagem. O fato é que a mulherada amou descobrir a fonte de tanto vinho.

.

.

.

E na Vinícola Canguera, além das fontes, o quintal é grande, bom para a criançada correr, e os pais se sentarem nos balanços, despreocupados, ou, o melhor de tudo, deitar na rede depois do almoço e fazer muita preguiça.

.

.

Claro que a Vinícola Canguera tem a lojinha, com copos, vinhos, comidas e outras lembranças. Tem algo para todo gosto. E com tanto espaço e até com sol brilhando, muito lugar legal pra fotos!

.

.

Vinícola Góes

.

.

Talvez a mais conhecida vinícola de São Paulo, a Vinícola Góes tem uma variedade quase infindável de sabores e bebidas. São licores, espumantes, vinhos de todas as qualidades e variedades e a casa sede da Góes ainda oferece café, cervejas, chocolate quente suíço, no quiosque fica de frente para o lago e comida. Tem salgados e petiscos, mas também tem a hora do almoço. Ou seja, se a refeição com o café da manhã ou o jantar, se a Vinícola Góes estiver aberta, você tem o que comer. E tem até chope de vinho, para quem aprecia.

.

.

E claro que o pessoa aproveitou para passar pelo quintal da vinícola, dar um giro ao redor do lago e fazer muitas fotos sensacionais e apaixonadas como esta:

.

.

O sol já estava querendo ir embora, afinal, era inverno. Mas quem disse que o povo se deixou intimidar? Casaquinho, chocolate quente e mais vinho! E já que ninguém ali teria que dirigir, vamos tomar mais um copinho!

Quem quer passear de mais dadas escolhe o lago, excelente para casais apaixonados. A ponte sobre o lago é ótima para fazer um quadro de casal, se as crianças deixarem, porque elas adoraram correr por cima da ponte.

.

.

E olha lá no fundo, a linha de trem que a gente viu em outras vinícolas! São Roque é caminho da via férrea e os trens ainda transportam a carga do interior de São Paulo para a capital e para o porto de Santos.

Mas quem leu nosso post sobre a chegada a São Roque já sabe disso. E sabe inclusive que há uma visita pela estação de trem de São Roque que pode ser feita por quem quiser conhecer um pouco mais da história da ferrovia.

Nossa próxima parada já pegava o frio da noite e a escuridão vinha chegando. Nada de se intimidar! A vinícola seguinte ainda nos reservava muitas surpresas.

.

Adega e Restaurante Quinta do Olivardo

.

.

Para encerrar o dia felizes da vida, nossa última parada foi na Adega e Restaurante Quinta do Olivardo. O local faz parte do Sítio Abaçaí, local de cultivo de uvas, com as parreiras logo à vista e iguarias que a gente só encontra do outro lado do Atlântico, em Portugal.

.

.

Acontece que na Quinta do Olivardo, há fornadas constantes do famoso pastel de Belém. A mesma receita, com sotaque diferente. E a alegria de poder comer aqui mesmo no Brasil o famoso doce.

E para quem não gosta de doce, a Quinta do Olivardo tem bem mais que o pastel de Belém. Tem frios, conservas, salames, doces, salgados, pão de queijo, biscoitos da fazenda, geleias, compotas, doces, frutas secas e claro, vinhos. E na mesma lojinha, há louças de decoração em estilo português, com as famosas cerâmicas pintadas e decoradas. Tudo muito bonito e delicado.

.

.

.

Fora da lojinha também tem muita coisa para ver.

O local todo é montado para ser uma fazenda como as de bem antigamente. A decoração de época, quiosques de madeira vendendo doces, salgados e sorvetes, e as enormes mesas para almoço, jantar ou café da manhã e lanche da tarde. Uma delícia atrás da outra.

E o melhor de tudo, você pode ver a cozinha!

.

.

.

É mesmo bem legal ver o fogão de lenha soltando chamas enquanto o café não fica pronto. E quando sai, fresquinho, quente e forte, você pode ver as pessoas fazendo outra fornada do pastel de Belém, que tem hora certa para sair. E você pode acompanhar olhando o relógio para ver a que horas sai.

Outra vantagem de São Roque. é que esta vinícola, com suas tradições portuguesas, importou também o “Morto”, um vinho forte e saboroso, que para ganhar corpo e gosto deve ser engarrafado e depois enterrado, para curtir até ficar no ponto certo para o consumo.

.

.

.

.

Depois de muitas comidas e vinho, o pessoal já estava pronto para voltar pra casa, em São Paulo. A vantagem é que como todo mundo estava viajando de ônibus, podia dormir, cantar, conversar e até beber mais uma dose de vinho, sem perigo. Caminho tranquilo de volta e baterias recarregadas para mais uma semana!

.

.

.

Gostou? Vem viajar com a gente!

.


Dicas de Viagem

Quer saber mais sobre os Vinhos de São Roque? Veja o começo da nossa viagem – Roteiro do Vinho de São Roque

Saiba mais sobre destilarias, cervejas artesanais e até vodka produzida em São Roque – São Roque e as Vinícolas depois do Almoço

Gostou de nossa viagem? Veja aqui como conhecer os vinhos de São Roque seguindo o Roteiro do Vinho – http://www.roteirodovinho.com.br/

Você pode deixar o carro em casa e fazer o roteiro com a Hirlei Gonçalves e a Mix Aventuras – https://www.facebook.com/mixaventuras/

Saiba mais sobre cada uma das vinícolas que visitamos:

Vinícola Canguera – http://vinicolagoes.com.br/

Adega e Restaurante Quinta do Olivardo – http://quintadoolivardo.com.br/

Vinícola Canguera – http://www.vinhoscanguera.com.br/

.

.

.