Descubra como trabalhar e estudar no Canadá

Já pensou em fazer um curso profissionalizante e trabalhar em outro país? Conheça o Co-op e veja como é possível. E veja também programas de Intercâmbio e Viagem tem programas que incluem países como Rússia, Marrocos, China e Alemanha.

.

.

Considerado um destino muito receptível para brasileiros, o Canadá é o lugar mais procurado para intercâmbio, de acordo com a agência canadense de imigração, refúgio e cidadania (CIC) 92,4 mil brasileiros pediram permissão para residir temporariamente no país entre janeiro e setembro de 2016. Ainda segundo a pesquisa, os brasileiros representam a quarta nacionalidade que mais solicita a permissão de residência temporária no Canadá.

.

.

Um dos motivos para a expressividade de brasileiros no país norte-americano é, principalmente, a qualidade do ensino oferecido. Cada vez mais brasileiros se interessam por cursos, não só de idiomas, mas também em campos específicos. Isso porque é uma forma de turbinar o currículo, ganhar destaque no mercado de trabalho e ainda adquirir fluência em um segundo idioma.

É o caso do programa de intercâmbio CO-OP, que alia um curso profissionalizante ao estágio obrigatório na mesma área, não tendo só o aprendizado da língua como o principal foco. “Cada vez mais os brasileiros buscam maneiras de ter destaque em suas carreiras. O CO-OP Canadá é direcionado para esse público, que já tem uma noção do inglês e quer desenvolver suas habilidades em alguma área profissional especifica”, explica Jéssica Carvalho, coordenadora de produtos da CI Intercâmbio e Viagem.

.

.

Os cursos oferecidos são ministrados em “Colleges”, que são instituições de ensino que oferecem cursos superiores, técnicos e tecnólogos com o objetivo de preparar o aluno direto para o mercado de trabalho. Nos Colleges privados existe a opção de cursos CO-OP, em que o estudante garante o estágio na área de estudo.

Com duração de no máximo dois anos, metade desse tempo é dedicada ao estágio obrigatório. No entanto, na primeira parte do curso, o estudante pode trabalhar por 20 horas semanais, ou seja, metade do tempo permitido.  “Apesar da não remuneração em alguns casos, colocar em prática o que aprende em sala de aula dentro das empresas no Canadá é uma forma de conviver com outra cultura no ambiente profissional e ainda adquirir um networking mais qualificado”, reforça Jéssica.

.

.

Para ingressar no programa, é necessário ter o segundo grau completo, comprovante de proficiência em inglês, que será avaliado por meio de provas como o IELTS ou TOEFL, além da documentação completa. Nesse caso, o visto exigido não é apenas o “study permit”, para os estudos, mas também o “work permit”, para o trabalho, já que o estágio é parte obrigatória do CO-OP.

Voltada para o público que busca aliar trabalho e estudo no exterior, melhorando, assim, o seu currículo, a CI realizará a Feira Trabalhar e Estudar no dia 18 de agosto, em São Paulo. Com palestras e parceiros para atender os interessados, esse será um bom momento para tirar dúvidas e descobrir qual o melhor destino para o seu perfil.

.

.

O CO-OP é uma boa maneira de aperfeiçoar o inglês, aprender uma linguagem mais técnica e desenvolver uma habilidade profissional da escolha do intercambista, além de conviver com novas culturas e conseguir juntar um dinheiro durante a estadia no Canadá. “É uma experiência muito válida para quem busca destaque em um mercado de trabalho cada vez mais competitivo”, conclui Jéssica.

.

.

SERVIÇO

DIA: 18 de agosto de 2018
LOCAL: NOVOTEL SÃO PAULO CONVENTIONS – Rua Martins Fontes, 71 – Centro (a 450m do metrô Anhangabaú)
HORÁRIO: das 12h às 19h

.

ALÉM DO INGLÊS: CONHEÇA DESTINOS INCRÍVEIS PARA ESTUDAR OUTRAS LÍNGUAS

Estudar no exterior se tornou um objetivo cada vez mais comum entre os jovens brasileiros. Segundo a Belta – Brazilian Education & Language Travel Association -, desde 2003, o mercado de intercâmbio cresce mais de 15% ao ano. Grande parte da procura é por países de língua inglesa como Estados Unidos e Canadá, que já se tornaram referências em viagens desse tipo. Mas, além da fluência em inglês, a busca pelo terceiro idioma se tornou a meta de muitos estudantes, e um caminho para o crescimento pessoal e profissional.

.

.

A CI – Intercâmbio e Viagem oferece cursos de idioma em mais de dez países, indo além dos destinos tradicionais. Um recente lançamento da empresa é o pacote para aprender russo.

Conheça este e outros destinos exóticos para fazer um intercâmbio e aprender uma nova língua:

.

RÚSSIA

Conhecer o maior país do mundo, que ocupar parte de dois continentes, é uma experiência única. Dentro da Rússia, além da língua oficial, existem outros 100 dialetos usados por 160 grupos étnicos, o que torna o contato com essa variedade cultural algo grandioso. São três cidades que o aluno poderá escolher: Moscou, São Petersburgo e Riga. “Esse destino proporcionará uma experiência enriquecedora aos intercambistas. A cultura da Rússia é muito rica, além de ser um país cheio de história e belezas arquitetônicas que deixam os viajantes impressionados. É uma ótima opção para quem quer aprender”, afirma a gerente de produtos da CI, Luiza Vianna.

.

.

CHINA

O país com a maior população e uma das principais economias do mundo também é uma opção de destino e a escolha certa para quem busca viver uma experiência cultural incomum, além de aprender o mandarim, um idioma em ascensão. “A cultura chinesa é completamente diferente da nossa. O estudante não vai apenas aprender um novo idioma, que por si só já é um desafio, mas também viverá uma imersão no modo de vida oriental. Com certeza uma viagem que se mostrará recompensadora para o intercambista”, comenta a gerente.

.

.

ALEMANHA

Nesse destino, além de ser possível visitar lugares incríveis, também é uma ótima oportunidade para aprender o idioma de um país que está em constante crescimento econômico. “Aprender um novo idioma é um fator importante na vida pessoal e profissional das pessoas, ainda mais quando se trata de países como Alemanha que tem uma história cultural muito longa, uma economia forte e com crescimento potencial.”, diz Luiza, que complementa: “Além disso, é fácil se deslocar entre os 16 estados do país e passear por monumentos históricos e paisagens maravilhosas.”

.

.

MARROCOS

Ao falar de culturas diferentes, impossível não se lembrar do Oriente Médio. O destino exótico mistura tradição, modernidade e paisagens deslumbrantes. Além de aprender árabe, o visitante conhecerá construções grandiosas como os palácios, as medinas, as muralhas e, ainda, desfrutará da culinária milenar da região.

.

.

.

.

Anúncios