Mitos e verdades sobre destilação em casa

Dia 13 de setembro é o Dia Nacional da Cachaça. Aproveite para conhecer os mitos e verdades sobre a destilação em casa. 

 

Mini alambique para destilação em casa.

 

O mercado cachaceiro comemora o próximo 13 de Setembro, Dia Nacional da Cachaça, com um brinde especial. Isso porque, com mais de 500 anos de história e o posto de segunda bebida alcoólica mais consumida no mercado interno, perdendo apenas para a cerveja, a brasileiríssima cachaça vem passando por um novo momento junto aos apreciadores. 

Tudo começou com os esforços dos produtores para diversificarem a produção, adotando estratégias para elevá-la à categoria premium no setor de destilados. Uma resposta direta a tendência do consumo de bebidas consideradas nobres. Com tantos aromas, qualidade, tradição e sofisticação, o ouro brasileiro não poderia mais ficar de lado na preferência dos consumidores.

Neste passo, uma importante novidade, considerada uma revolução em termos de apreciação da bebida, chegou. A cultura do “Faça Você Mesmo” vem ganhando adeptos. O desejo de criar a própria cachaça, por exemplo, está diretamente relacionado a conquista de exclusivas formas de experiências sensoriais. Além disso, é possível obter uma economia de até 1000% se comparado a compra de tradicionais rótulos do mercado. No meio cervejeiro isso já é visto e existem milhares de adeptos da fabricação da própria cerveja. 

O hobby da destilação em casa ou, em inglês, home distilling vem ganhando cada vez mais adeptos. No meio cervejeiro a prática já é bastante difundida, no entanto, a Escola da Cachaça está expandindo esse horizonte ao ensinar como fazer o próprio destilado em casa, sendo cachaça, whisky, vodca, gim, aguardente de melado, aguardente de frutas e rum.

O curso, que é chamado de Mestre dos Destilados, é uma oportunidade para aqueles que querem aprender na prática como fazer o próprio destilado em casa de maneira rápida, fácil e profissional.

Mitos e verdades sobre a destilação em casa

Um dos fundadores da Escola da Cachaça, o especialista Leandro Dias, esclarece as principais verdades e mitos sobre esta prática. Confira: 

 

Mito – Os equipamentos para se fazer o destilado em casa são caros.

Isso é mito. O “alambiquinho”, por exemplo, custa em torno de mil reais. Um kit completo com balde, alambique, sacarímetro, entre outras coisas, sai cerca de R$1200, o que é algo acessível, já que as pessoas podem parcelar também.

 

Verdade – É possível economizar produzindo o próprio destilado?

Sim, é possível obter uma economia de até 1000% se comparado a compra de tradicionais rótulos do mercado.

 

Mito – É necessário um espaço grande para se ter um home distilling.

As pessoas acham que precisa montar o home distilling em um sítio ou fazenda, mas não é nada disso. É possível montar em uma mesa de um apartamento. 

 

Verdade – A bebida feita por meio da destilação em casa é personalizada?

A bebida que o aluno vai produzir em casa, nunca será igual a nenhum outro rótulo disponível no mundo. É algo extremamente personalizado, já que a própria pessoa fará o processo de fermentação, destilação, envelhecimento e o blend (mistura de ingredientes). 

 

Mito – As pessoas acham que é muito difícil fazer as suas próprias bebidas destiladas.

É difícil quando você não conhece as técnicas. No home distilling é ensinado a receita de procedimentos a serem executados. Qualquer pessoa, independente da idade, consegue fazer. 

 

Verdade – É possível iniciar um negócio ao fazer a destilação em casa?

Como empreendedorismo, a pessoa pode começar a aprender as técnicas em um mini alambique, já que no home distilling as técnicas de produção são as mesmas de um alambique profissional, considerando a maneira que fermenta e destila. Tudo o que é ensinado é praticado em grande escala. O aluno estará apto a montar a própria destilaria ou trabalhar em uma.

 

Mito – É perigoso destilar bebidas em casa.

O mesmo cuidado que você tem para fazer um arroz na sua casa é o mesmo cuidado que você vai ter que ter ao fazer o seu destilado. O alambique é um sistema aberto, não é como a panela de pressão. Não há perigo de explodir, por exemplo.

 

Mito – Há dificuldades em conseguir a matéria prima para a produção de destilados.

Há muitos fornecedores no Brasil, não sendo isso um impeditivo. 

 

Para saber mais sobre o curso Mestre do Destilados da Escola da Cachaça, acesse: https://escoladacachaca.com.br/mestredosdestilados-inscreva-se.

 

 

 

Anúncios